Práticas de governança corporativa no setor saúde Outros Idiomas

ID:
55121
Resumo:
Atrelada ao aperfeiçoamento dos sistemas de gestão, para agregação de valor à riqueza dos acionistas, a governança corporativa propicia um modelo decisório equilibrado, na medida em que ajuda a reduzir excessos praticados por gestores. Assim, analisam-se aqui as práticas de governança corporativa divulgadas pelas empresas do setor saúde listadas na B3 e na Nyse, bem como sua relação com o desempenho. Para tanto, reúnem-se dados de 32 companhias, referentes ao período de 2013 a 2017, coletados nos Formulários de Referência, no Annual Reporting, nos formulários 20-F e 10K, na base de dados Economática® e no Center of Research in Security Prices (CRSP). Os resultados apontam que as empresas estrangeiras listadas na Nyse apresentam melhores índices de governança corporativa se comparadas com aquelas listadas na B3, além de que foi constatado que entre os dois grupos há diferenças entre médias estatisticamente significantes para o índice de governança, considerando-se as práticas do conselho de administração. Os resultados não apresentaram significância para se inferir qualquer correlação entre o índice de governança corporativa e as medidas de desempenho empregadas.
Citação ABNT:
SILVA, L. K. S.; SILVA, A. R. H.; LUCA, M. M. M.; VASCONCELOS, A. C. Práticas de governança corporativa no setor saúde. Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, v. 15, n. 4, p. 103-116, 2018.
Citação APA:
Silva, L. K. S., Silva, A. R. H., Luca, M. M. M., & Vasconcelos, A. C. (2018). Práticas de governança corporativa no setor saúde. Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, 15(4), 103-116.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/55121/praticas-de-governanca-corporativa-no-setor-saude/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALEXANDER, J. A.; LEE, S. Y. D. Does governance matter? Board configuration and performance in not-for-profit hospitals. The Milbank Quarterly, v. 84, n. 4, p. 733-758, 2006.

ALEXANDER, J. A.; YE, Y.; LEE, S. D.; WEINER, B. J. The effects of governing board configuration on profound organizational change in hospitals. Journal of Health and Social Behavior, v. 47, n. 3, p. 291-308, 2006.

ALMEIDA, F. T.; PARENTE, P. H. N.; DE LUCA, M. M. M.; VASCONCELOS, A. C. Governança corporativa e desempenho empresarial: uma análise nas empresas brasileiras de construção e engenharia. Gestão & Regionalidade, v. 34, n. 100, p. 110-126, 2018.

BAIRD, A.; FURUKAWA, M. F.; RAHMAN, B.; SCHNELLER, E. S. Corporate governance and the adoption of health information technology within integrated delivery systems. Health Care Management Review, v. 39, n. 3, p. 234-244, July/September, 2014.

BARNETT, P.; PERKINS, R.; POWELL, M. On a hiding to nothing? Assessing the corporate governance of hospital and health services in New Zealand 1993-1998. The International Journal of Health Planning and Management, v. 16, n. 2, p. 139-154, Apr./June, April/June, 2001.

BARNEY, J. B.; HESTERLY, W. Economia das organizações: entendendo a relação entre as organizações e análise econômica. In: CLEGG, S. R.; HARDY, C.; NORD, W. R. Handbook de estudos organizacionais: ação e análise organizacionais. São Paulo: Atlas, 2004.

BARROS, C. M. E.; SOARES, R. O.; LIMA, G. A. S. F. A relação entre governança corporativa e gerenciamento de resultados em empresas brasileiras. Revista Contabilidade e Organizações, v. 7, n. 19, p. 27-39, 2013.

BEKIRIS, F. V.; DOUKAKIS, L. C. Corporate governance and accruals earnings management. Managerial and Decision Economics, v. 32, n. 7, p. 439-456, 2011.

BENNINGTON, L. Review of the corporate and healthcare governance literature. Journal of Management & Organization, v. 16, n. 2, p. 314-333, 2010.

BERLE, A. A.; MEANS, G. The modern corporate and private property. New York: McMillian, 1932.

BINDA, A. M.; BARROS, V. T.; REINA, D.; REINA, D. R. M.; PIRES, M. A. Honorários de auditoria: análise comparativa em empresas listadas na BM&FBovespa. Reuna, v. 22, n. 2, p. 1-23, 2017.

BLANK, J. L.; VAN HULST, B. L. Governance and performance: the performance of Dutch hospitals explained by governance characteristics. Journal of Medical Systems, v. 35, n. 5, p. 991-999, 2011.

BRANDÃO, C.; REGO, G.; DUARTE, I.; NUNES, R. Social responsibility: a new paradigm of hospital governance? Health Care Anal, v. 21, n. 4, p. 390-402, 2013.

CALVE, A.; NOSSA, V.; PAGLIARUSSI, M. S.; TEIXEIRA, A. J. C. Um estudo de governança corporativa nos hospitais filantrópicos do Espírito Santo. Revista Universo Contábil, v. 9, n. 4, p. 128143, out./dez. 2013.

CATAPAN, A.; COLAUTO, R. D. Governança corporativa: uma análise de sua relação com o desempenho econômico-financeiro de empresas cotadas no Brasil nos anos de 2010-2012. Contaduría y Administración, v. 59, n. 3, p. 137-164, jul./set. 2014.

CATAPAN, A.; COLAUTO, R. D.; BARROS, C. M. E. A relação entre a governança corporativa e o desempenho econômico-financeiro de empresas de capital aberto do Brasil. Contabilidade, Gestão e Governança, v. 16, n. 2, p. 16-30, 2013.

CLEGG, S. R.; HARDY, C.; NORD, W. R. Handbook of organization studies. London: Sage Publications, 1996.

CORREA, R.; RITTA, C. O. Análise da situação financeira de capital de giro de um hospital filantrópico do sul do Brasil. Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, v. 14, n. 4, p. 1-18, out./dez. 2018.

CORREIA, L. F.; AMARAL, H. F.; LOUVET, P. Um índice de avaliação da qualidade da governança corporativa no Brasil. Revista Contabilidade & Finanças – RC&F, São Paulo, v. 22, n. 55, p. 45-63, jan./abr. 2011.

CORREIA, T. S.; SILVA, M. N. F.; MARTINS, O. S. Qualidade da governança corporativa das empresas no mercado brasileiro de capitais. Revista ConTexto, Porto Alegre, v. 16. n. 33, p. 4-19, maio/ago. 2016.

DALMÁCIO, F. Z.; LOPES, A. B.; REZENDE, A. J.; SARLO NETO, A. Uma análise da relação entre governança corporativa e acurácia das previsões dos analistas do mercado brasileiro. Revista de Administração Mackenzie, v. 14, n. 5, p. 104-139, 2013.

EECKLOO, K.; VAN HERCK, G.; VAN HULLE, C.; VLEUGELS, A. From corporate governance to hospital governance: authority, transparency and accountability of Belgian non-profit hospitals’ board and management. Health Policy, v. 68, n. 1, p. 1-15, 2004.

EHIKIOYA, B. I. Corporate governance structure and firm performance in developing economies: evidence from Nigeria. Corporate Governance: The International Journal of Business in Society, v. 9, n. 3, p. 231-243, 2009.

EISENHARDT, K. M. Agency theory: an assessment and review. Academy of Management Review, v. 14, n. 1, p. 57-74, 1989.

FAMA, E. F. Agency problems and the theory of the firm. Journal of Political Economy, v. 88, n. 2, p. 288-307, 1980.

FERREIRA, L. C.; SARAIVA, L. A. S. Governança corporativa em um hospital de Minas Gerais. Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, v. 15, n. 1, p. 33-63, jan./mar. 2018.

FIELD, A. Descobrindo a estatística usando o SPSS. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FREITAS, G. A.; SILVA, E. M.; OLIVEIRA, M. C.; CABRAL, A. C. A.; SANTOS, S. M. D. Governança corporativa e desempenho dos bancos listados na B3 em ambiente de crise econômica. Contabilidade, Gestão e Governança, v. 21, n. 1, p. 100-119, 2018.

GODOI, A. F.; SILVA, L. F.; CARDOSO, O. O. Ensaio teórico sobre a burocracia de Weber, o conflito de agência e a governança corporativa. Revista de Administração de Roraima, v. 7, n. 2, p. 426557, 2017.

IBGC – Instituto Brasileiro de Governança Corporativa. Código das melhores práticas de governança corporativa. 5. ed. São Paulo: IBGC

JÁCOME, M. A. R.; MARTINS, O. S.; PAIVA, S. B. A regulação econômico-financeira como indutora de boas práticas de governança corporativa no setor de saúde suplementar. In: INTERNATIONAL CONFERENCE IN ACCOUNTING, 17., 2017, São Paulo. Anais... São Paulo: USP, 2017.

JACQUES, F. V. S.; RASIA, K. A.; QUINTANA, A. C.; QUINTANA, C. G. Contabilidade e sua relevância nas boas práticas de governança corporativa. Revista Contemporânea de Contabilidade, v. 8, n. 16, p. 37-64, 2011.

JAMALI, D.; HALLAL, M.; ABDALLAH, H. Corporate governance and corporate social responsibility: evidence from the healthcare sector. Corporate Governance: The International Journal of Business in Society, v. 10, n. 5, p. 590-602, 2010.

JENSEN, M. C.; MECKLING, W. H. Theory of the firm: managerial behavior, agency costs and ownership structure. Journal of Financial Economics, v. 3, n. 4, p. 305-360, October, 1976.

KANE, N. M.; CLARK, J. R.; RIVENSON, H. L. The internal processes and behavioral dynamics of hospital boards: an exploration of differences between highand low-performing boards. Health Care Management Review, v. 34, n. 1, p. 80-91, January/March, 2009.

KLANN, R. C.; BEUREN, I. M. Características de empresas que influenciam o seu disclosure voluntário de indicadores de desempenho. Brazilian Business Review, v. 8, n. 2, p. 92-118, 2011.

KLAPPER, L. F.; LOVE, I. Corporate governance, investor protection, and performance in emerging markets. Journal of Corporate Finance, v. 10, n. 5, p. 703-728, 2004.

KUNTZ, L.; PULM, J.; WITTLAND, M. Hospital ownership, decisions on supervisory board characteristics, and financial performance. Health Care Management Review, v. 41, n. 2, p. 165-176, April/June, 2016.

LA PORTA, R.; LOPEZ-DE-SILANES, F.; SHLEIFER, A. Corporate ownership around the world. Harvard Institute of Economic Research Paper, v. 55, n. 1, p. 1-33, 1998.

LARCKER, D. F.; RICHARDSON, S. A.; TUNA, I. Corporate governance, accounting outcomes, and organizational performance. The Accounting Review, v. 82, n. 4, p. 963-1008, 2007.

LIMA, S. H. de O.; OLIVEIRA, F. D.; CABRAL, A. C. de A.; SANTOS, S. M. dos; PESSOA, M. N. M. Governança corporativa e desempenho econômico: uma análise dos indicadores de desempenho entre os três níveis do mercado diferenciado da BM&FBovespa. REGE, v. 22, n. 2, p. 187-204, abr/jun. 2015.

LO, D. OHS stewardship integration of OHS in corporate governance. Procedia Engineering, v. 45, n. 8, p. 174-179, 2012.

LOPES, I. F.; GASPARETTO, V.; SCHNORRENBERGER, D.; LUNKES, R. J. Relação do desempenho financeiro e dos riscos operacionais na remuneração de executivos de empresas brasileiras com ADRs. Contabilidade Vista & Revista, v. 28, n. 3, p. 22-52, 2017.

LUCA, Luiz (Org.). Governança corporativa em saúde: conceitos, estruturas e modelos. São Paulo: Saint Paul Editora, 2014.

MANZESCHKE, A. Governance und gesundheit – beobachtungen zur strukturellen und kulturellen veränderung in krankenhäusern. Ethik in der Medizin, v. 24, n. 2, p. 117-124, 2012.

MARANHO, F. S.; FONSECA, M. W.; FREGA, J. R. Governança corporativa e desempenho das empresas diante da crise econômica global de 2008: uma análise de dados em painel. Revista de Administração da UFSM, v. 9, n. 2, p. 293-311, 2016.

MORDELET, P. The impact of globalization on hospital management: corporate governance rules in both public and private nonprofit hospitals. Journal of Management & Marketing in Healthcare, v. 2, n. 1, p. 7-14, 2009.

NASCIMENTO, F. S. P.; MOURA, A. A. F.; DE LUCA, M. M. M.; VASCONCELOS, A. C. de. Práticas de governança corporativa dos conselhos de administração das empresas do Novo Mercado da BM&FBovespa. Revista de Gestão, Finanças e Contabilidade, v. 3, n. 3, p. 148-169, set./dez. 2013.

PEREGRINE, M. W. Healthcare governance amidst systemic industry change: what the law expects. San Diego: The Governance Institute, 2014.

PEREIRA, L. H. M.; MARTINS, O. S. Rating de crédito, governança corporativa e desempenho das empresas listadas na BM&FBovespa. Revista de Gestão, v. 22, n. 2, p. 1-17, 2015.

PINHEIRO, A. S.; CARRIERI, A. P.; JOAQUIM, N. F. Esquadrinhando a governança corporativa: o comportamento dos personagens sob o ponto de vista dos discursos dos autores acadêmicos. Revista Contabilidade & Finanças, v. 24, n. 63, p. 231-242, 2013.

PIROZEK, P.; KOMARKOVA, L.; LESETICKY, O.; HAJDIKOVA, T. Corporate governance in Czech hospital safter the transformation. Health Policy, v. 119, n. 8, p. 1086-1095, 2015.

REZENDE, A. J.; DALMÁCIO, F. Z. Práticas de governança corporativa e indicadores de performance dos clubes de futebol: uma análise das relações estruturais. Contabilidade, Gestão e Governança, v. 18, n. 3, p. 105-125, set./dez. 2015.

ROSSETTI, J. P.; ANDRADE, A. Governança corporativa: fundamentos, desenvolvimentos e tendências. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

SANTANA, L. M.; GÓIS, A. D.; LUCA, M. M. M.; VASCONCELOS, A. C. Relação entre disclosure socioambiental, práticas de governança corporativa e desempenho empresarial. Revista Organizações em Contexto, v. 11, n. 21, p. 49-72, 2015.

SECCHI, L. Modelos organizacionais e reformas da administração pública. Revista de Administração Pública, v. 43, n. 2, p. 347-369, 2009.

SHAH, S. Z. A.; BUTT, S. A.; HASAN, A. Corporate governance and earnings management an empirical evidence from Pakistani listed companies. European Journal of Scientific Research, v. 26, n. 4, p. 624-638, 2009.

SILVA, A. L. C.; LEAL, R. P. C. Corporate governance index, firm valuation and performance in Brazil. Revista Brasileira de Finanças, v. 3, n. 1, p. 1-18, 2005.

SILVEIRA, A. D. M. Governança corporativa: desempenho e valor da empresa no Brasil. São Paulo: Saint Paul Editora, 2005.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 3. ed. Rio de Janeiro: Atlas, 2000.

VILAR, J. M. Governança corporativa em saúde: uma receita de qualidade para as empresas do setor. Rio de Janeiro: Mauad, 2007.

VILELA, R. H. P.; FERRAZ, S. B.; FERRAZ, S. F. de S. Modelo diagnóstico de governança corporativa em cooperativas de saúde. Revista de Administração Faces Journal, v. 14, n. 1, p. 28-48, jan./mar. 2015.

VILHENA, F. A. C.; CAMARGOS, M. A. Governança corporativa, criação de valor e desempenho econômico-financeiro: evidências do mercado brasileiro com dados em painel, 2005-2011. REGE, v. 22, n. 1, p. 77-96, jan./mar. 2015.

ZEHIR, C.; ÇINAR, F.; ŞENGÜL, H. Role of stakeholder participation between transparency and qualitative and quantitative performance relations: an application at hospital managements. Procedia – Social and Behavioral Sciences, v. 229, p. 234-245, 2016.