Desenvolvimento Territorial Sustentável: Iniciativa de Economia Social e Solidária no Contexto do Turismo Outros Idiomas

ID:
55144
Resumo:
O presente trabalho buscou compreender de que maneira um empreendimento de economia social e solidária, situado na Comunidade da Costa da Lagoa, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, contribui para o fortalecimento tanto do turismo quanto da cultura local, rumo ao desenvolvimento territorial sustentável. As atividades que se referem ao turismo são, atualmente, as responsáveis pela economia do local, superando as tradicionais atividades relacionadas com à agricultura de subsistência e à pesca artesanal. Partindo-se de um referencial teórico sobre economia social e solidária e desenvolvimento territorial sustentável, a pesquisa qualitativa caracterizou-se como estudo de caso exploratório e descritivo e contou com entrevistas semiestruturadas junto aos representantes da cooperativa de barcos. O estudo constatou que a cooperativa tem sido um espaço de integração social, construção de identidade e cidadania. Os entrevistados, todavia, pontuam a carência de assessoria qualificada e de apoio técnico, assim como de investimentos de órgãos públicos e de organizações não governamentais para que haja maior incremento do turismo e desenvolvimento do território.
Citação ABNT:
RONCONI, L. F. A.; MENEZES, E. C. O.; BITTENCOURT, B. L. Desenvolvimento Territorial Sustentável: Iniciativa de Economia Social e Solidária no Contexto do Turismo . Desenvolvimento em Questão, v. 17, n. 49, p. 94-111, 2019.
Citação APA:
Ronconi, L. F. A., Menezes, E. C. O., & Bittencourt, B. L. (2019). Desenvolvimento Territorial Sustentável: Iniciativa de Economia Social e Solidária no Contexto do Turismo . Desenvolvimento em Questão, 17(49), 94-111.
DOI:
http://dx.doi.org/10.21527/2237-6453.2019.49.94-111
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/55144/desenvolvimento-territorial-sustentavel--iniciativa-de-economia-social-e-solidaria-no-contexto-do-turismo-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ACI. Aliança Cooperativa Internacional. Guidance Notes to the Co-operative Principles. Available from: http://ica.coop/en/media/library/the-guidance-notes-on-the-co-operative-principles. Cited: 1º maio 2016.

ANDRIGHI, F. F.; HOFFMANN, V. E. Redes e cooperação na destinação turística de Urubici/SC. Revista Turismo em Análise, USP, v. 21, n. 1, p. 149-164, 2010.

BAGNASCO, A. Desenvolvimento regional, sociedade local e economia difusa. In: URANI, A.; COCCO, G.; GALVÃO, A. P. (org.). Empresários e empregos nos novos territórios produtivos: o caso da terceira Itália. Rio de Janeiro: DP&A, 1999. p. 33-44.

BECATTINI, G. Os distritos industriais na Itália. In: URAMI, A.; COCCO, G.; GALVÃO, A. P. (org.). Empresários e empregos nos novos territórios produtivos: o caso da terceira itália. Rio de Janeiro: P&A, 1999. p. 45-58.

BENKO, G. A recomposição dos espaços. Interações, Revista Internacional de Desenvolvimento Local, Campo Grande, v. 1, n. 2, p. 7-12, 2001.

BITTENCOURT, B. L. Políticas de desenvolvimento local sustentável e o terceiro setor: estudo de caso na região de Aveiro. 2014. Tese (Doutorado) – Universidade de Lisboa, Instituto Superior de Economia e Gestão, Lisboa, 2014.

BITTENCOURT, B. L.; RONCONI, L. F. A. Políticas de inovação e desenvolvimento: o caso da Bolsa de Terras. Rev. Adm. Pública, Rio de Janeiro, v. 50 n. 5, p. 795-817, 2016.

BUHALIS, D. Marketing the competitive destination of the future. Tourism management, v. 21, n. 1, p. 97116, 2000.

CARRIÈRE, J-P.; CAZELLA, A. Abordagem introdutória ao conceito de desenvolvimento territorial. Eisforia, v. 4, p. 23-47, dez. 2006.

CARY, P.; LAVILLE, J-L. L’économie solidaire: entre transformations institutionnelles et chantiers théoriques. Reveu Française de Socio-Économie, v. 1, n. 15, p. 23-37, 2015.

CESE. Comité Económico e Social Europeu. A economia social na União Europeia. Bruxelas: Cese, 2007.

COURLET, C. Os sistemas produtivos localizados: da definição ao modelo. Eisforia: Desenvolvimento Territorial Sustentável: Conceitos, Experiências e Desafios Teórico-Metodológicos, Florianópolis: PPGAGR, v. 4, n. especial, dez. 2006.

COURLET, C. Territoires et régions, les grands oubliés du developpement économique. Paris: L’Harmattan, 2001.

COURLET, C.; SOULAGE, B. Industrie, territoires et politiques publiques. Paris: Editions L’Harmattan, 1994.

DA LUZ, E. P. A.; MARTINS, P. Cultura náutica e patrimônio material: um olhar sobre a Costa da Lagoa, Ilha de Santa Catarina. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v. 16, n. 2, p. 205-223, 2014.

FAGUNDES, J. P.; ZORZELLA, L. S. A teoria do desenvolvimento sustentável e a efetiva participação da

FARIA, M. S. Autogestão, cooperativa, economia solidária: avatares do trabalho e do capital. 2005. Tese (Doutorado em Sociologia Política) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.

GRANOVETTER, M. Le marché autrement – les réseaux dans l’économie. Paris: Desclée de Brouwer, 2000. (Coll. Sociologie économique).

GRANOVETTER, M. S. The strength of weak ties. American journal of sociology, v. 78, n. 6, p. 1.360-1.380, 1973.

GUILLAUMON, S. Turismo em territórios de grande densidade religiosa. Organizações & Sociedade, v. 19, n. 63, p. 679-696, 2012.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Estimativas populacionais para os municípios e para as Unidades da Federação brasileiros em 01.07.2015. 2015. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/ home/estatistica/populacao/estimativa2015/. Acesso em: 1º maio 2016.

IORGULESCU, M-C.; RĂVAR, A. S. The Contribution of social enterprises to the development of tourism. The case of Romania. Procedia Economics and Finance, v. 32, p. 672-679, 2015.

IRION, J. E. Cooperativismo e economia social. São Paulo: Ed. STS, 1997.

LAVILLE, J-L. Changement social et économie solidaire: les événements dans le processus de recherche. Nouvelle revue de psychosociologie, v. 1, n. 19, p. 181-194, 2015.

LAVILLE, J-L.; YOUNG, D. R.; EYNAUD, P. (ed.). Civil society, the third sector and social enterprise: governance and democracy. New York: Routledge, 2015. p. 1-29.

MAPASBLOG. 2011. Disponível em: https://mapasblog.blogspot.com/2011/02/mapas-de-florianopolis-sc. html.

MENEZES, E C. O. Cooperativismo e desenvolvimento territorial sustentável: orientações estratégicas e alternativas de geração de trabalho e renda das comunidades pesqueiras da Grande Florianópolis – Santa Catarina. 2011. Relatório Pós-Doutorado (Pós-Doutorado em Administração) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis: UFSC, 2011.

MENEZES, E. C. O.; RONCONI, L. F. A.; SERVA, M. R. Governança dos recursos de uso comum e desenvolvimento territorial sustentável: análise dos arranjos institucionais da pesca na Grande Florianópolis. Revista de Gestão Social e Ambiental, v. 10, n. 1, p. 22-40, 2016.

MENEZES, E. C. O.; VIEIRA, P. H. F. Aglomeração industrial, governança e meio ambiente: conceitos e premissas da abordagem do Desenvolvimento Territorial Sustentável. Desenvolvimento e Meio Ambiente, UFPR, v. 24, p. 101-118, 2011.

MINAYO, M. C. S. Ciência, técnica e arte: o desafio da pesquisa social. In: MINAYO, Maria Cecília de Souza (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 11. ed. Petrópolis: Vozes, 1994. p. 69-89.

MTUR. Ministério do Turismo do Brasil. Dados e Fatos. Estudos, pesquisas e dados sobre o setor de turismo. Disponível em: www.turismo.gov.br. Acesso em: 1º maio 2016.

MTUR. Ministério do Turismo do Brasil. Plano nacional de turismo – 2018-2020: mais emprego e renda para o Brasil. Disponível em: www.turismo.gov.br. Acesso em: 3 ago. 2018.

NAMORADO, R. Para uma economia solidária – a partir do caso português. Revista Crítica de Ciências Sociais, Coimbra, n. 84, p. 65-80, mar. 2009.

PECQUEUR, B. A guinada territorial da economia global. Eisforia: desenvolvimento territorial sustentável: conceitos, experiências e desafios teórico-metodológicos. PPGAGR, Florianópolis, v. 4, n. especial, dez. 2006.

PECQUEUR, B. A guinada territorial da economia global. Política & Sociedade, Florianópolis, n. 14, p. 79105, abr. 2009.

RICHARDSON, R. J. et al. Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1985.

RONCONI, L. F. A. A gestão pública da economia social e solidária em Portugal e no Brasil. Relatório Pós-Doutoral (Pós-Doutoramento em Sociologia Económica e das Organizações) – Instituto Superior de Economia e Gestão, Universidade Técnica de Lisboa, Lisboa: Iseg, 2012.

RONCONI, L. F. A. Gestão social e economia solidária: desafios para o serviço social. 2003. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) – Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2003.

RONCONI, L. F. A. Secretaria Nacional de Economia Solidária: uma experiência de governança pública. 2008. Tese (Doutorado em Sociologia Política) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008.

RONCONI, L. F. A.; FERREIRA, J. M. C. A Gestão pública da economia social em Portugal. In: SANTOS, Maria João; SEABRA, Fernando Miguel; JORGE, Fátima; COSTA, Fátima (orgs.). Responsabilidade social: na governação, nas empresas e nas organizações não empresariais. 1 ed. Coimbra: Almedina, 2014, v. 1, p. 5-335.

SACHS, I. Ambiente e estilos de desenvolvimento. In: SACHS, I. (org.). Rumo à Ecossocioeconomia. Teoria e prática do desenvolvimento. São Paulo: Cortez, 2007. p. 54-76.

SACHS, I. Ecodesenvolvimento: 1972-1992. In: MAIMON, D. (org.). Ecologia e desenvolvimento. Rio de Janeiro: Aped, 1992. p. 7-11.

SACHS, I. Ecodesenvolvimento: crescer sem destruir. São Paulo: Vértice, 1986.

SACHS, I. Estratégias de transição para o século XXI: desenvolvimento e meio ambiente. São Paulo: Studio Nobel; Fundap, 1993.

SEE. Social Economy Europe. Social economy in the EU. Available from: https://ec.europa.eu/growth/sectors/social-economy_en. Cited: 10 ago. 2017.

SENAES. Secretaria Nacional de Economia Solidária. Ministério de Trabalho e Emprego. Brasil, 2007. Disponível em: http://www.mtps.gov.br/ecosolidaria/secretaria-nacional-de-economia-solidaria/. Acesso em: 1º maio 2016.

SERAFIM, M. C. et al. Capital social na Costa da Lagoa: entre a confiança e a solidariedade. Encontro de Administração Pública e Governo. EnAPG, Salvador, 2012.

SEVERO, C. M. Pesca artesanal em Santa Catarina: evolução e diferenciação dos pescadores da Praia da Pinheira. 2008. Dissertação (Mestrado) – UFRGS, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural, Programa Interdisciplinar em Ciências Sociais, Porto Alegre, 2008.

SIMAENS, A. Strategic management in third sector organizations: an overview of the Portuguese social solidarity cooperatives. 2007. Dissertação (Mestrado) – ISCTE, Lisboa, 2007.

SINGER, P. Globalização e desemprego: diagnósticos e alternativas. 4. ed. São Paulo: Contexto, 2000.

SINGER, P. Introdução à economia solidária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2002.

SOCIAL ECONOMY EUROPE. Social economy. Available from: http://www.socialeconomy.eu.org/social-economy. Cited: 20 fev. 2017.

TENÓRIO, F. G. et al. Turismo e desenvolvimento sustentável: uma análise das atividades turísticas em uma comunidade pacificada do Rio de Janeiro. Desenvolvimento em Questão, Ijuí: Ed. Unijuí, v. 16, n. 43, p. 422-452, 2018.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais. São Paulo: Atlas, 1987.

UNWTO. World Tourism Organization. Specialized agency of the United Nations. Why tourism. Available from: http://www.tourism4development2017.org/why-tourism/. Cited: 18 abr. 2017.

VIEIRA, P. F. Do desenvolvimento local ao ecodesenvolvimento territorial. R. Inter. Interdisc. INTERthesis, UFSC, v. 10, n. 2, p. 119-141, 2013.

VIEIRA, P. F. Rumo ao desenvolvimento territorial sustentável: esboço de roteiro metodológico participativo. Eisforia, UFSC, v. 4, n. especial, p. 249-310, 2006.

VIEIRA, P. V. Ecodesenvolvimento: desvelando novas formas de resistência no Antropoceno. In: SOUZA, Cristiane Mansur de Moraes; SAMPAIO, Carlos Alberto Cioce; ALVES, Alan Ripoll; ALCÂNTARA, Liliane Cristine Schlemer (org.). Novos talentos: processos de educação para o ecodesenvolvimento. Blumenau: Nova Letra Gráfica e Editora, 2016.