Atividades Econômicas, Geração de Emprego e Análise do Potencial de Desenvolvimento do Município de Campo Bom/RS Outros Idiomas

ID:
55153
Resumo:
Este artigo tem como objetivo identificar possíveis cadeias que tenham potencial de constituir opção de diversificação produtiva ao município de Campo Bom/RS. Buscou-se, ainda, analisar essas atividades destacando a importância de cada uma delas, levantando as potencialidades e possíveis fragilidades com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento do município em âmbito regional. Para tanto, foram utilizados dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), da pesquisa da Produção Agrícola Municipal (PAM) e da Pesquisa Pecuária Municipal (PPM), e, para sua análise, utilizou-se a medida de especialização regional de Quocientes Locacionais (QLs). O estudo também apresenta uma breve revisão bibliográfica sobre os temas ligados à especialização e diversificação produtiva. Após a realização da pesquisa, pode-se concluir que a cadeia coureiro-calçadista ainda é a que mais emprega e gera renda aos cidadãos de Campo Bom. Verificou-se que a diversificação produtiva se torna viável, também, por meio de outras atividades, como a cadeia de têxteis.
Citação ABNT:
GRIEBELER, M. P. D.; MATTE JUNIOR, A. A.; BERTI, F.; ALVES, D. Atividades Econômicas, Geração de Emprego e Análise do Potencial de Desenvolvimento do Município de Campo Bom/RS . Desenvolvimento em Questão, v. 17, n. 49, p. 276-290, 2019.
Citação APA:
Griebeler, M. P. D., Matte Junior, A. A., Berti, F., & Alves, D. (2019). Atividades Econômicas, Geração de Emprego e Análise do Potencial de Desenvolvimento do Município de Campo Bom/RS . Desenvolvimento em Questão, 17(49), 276-290.
DOI:
http://dx.doi.org/10.21527/2237-6453.2019.49.276-290
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/55153/atividades-economicas--geracao-de-emprego-e-analise-do-potencial-de-desenvolvimento-do-municipio-de-campo-bom-rs--/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ABICALÇADOS. Associação Brasileira das Indústrias de Calçados. Relatório setorial – indústria de calçados. 2016. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/0Bwij5ZDRk_9RY2RHVEo2em80a1k/view. Acesso em: 13 dez. 2016.

AMARAL FILHO, J. do. A endogeneização no desenvolvimento econômico regional e local. Planejamento e Políticas Públicas, n. 23, 2001.

APICCAPS. Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes, Artigos de Pele e Seus Sucedâneos. Disponível em: http://www.apiccaps.pt/c/document_library/get_file?uuid=7d10300e-b8e0-40ae-b9be-246e4327714c&groupId=10136. Acesso em: 19 set. 2016.

BREITBACH, A. C. M. A diversificação industrial como fator de crescimento da região de Caxias do Sul. Análise, Porto Alegre, v. 18, n. 1, p. 22-35, jan./jun. 2007. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs. br/ojs/index.php/face/article/viewFile/356/259. Acesso em: 24 out. 2016.

BREITBACH, A. C. M. Entre especialização e diversificação industrial: por um desenvolvimento regional durável. Perspectiva Econômica, v. 1, n. 2, p. 1-30, 2005.

CALANDRO, M. L.; CAMPOS, S. H. Arranjo Produtivo Local calçadista Sinos Paranhana. Relatório I. Porto Alegre: FEE, 2013. Relatório do Projeto Estudo de Aglomerações Industriais e Agroindustriais no RS. Disponível em: http://www.fee.rs.gov.br/publicacoes/relatorios/. Acesso em: 9 set. 2016.

CROCCO, M. A. et al. Metodologia de identificação de aglomerações produtivas locais. Nova Economia, Belo Horizonte, v. 16(2), p. 211-241, maio/ago. 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/neco/ v16n2/01.pdf. Acesso em: 13 dez. 2016.

EXTERCKOTER, R. K.; NIEDERLE, S. L. A importância da diversificação produtiva para a reprodução social da agricultura familiar: o oeste catarinense. ENCONTRO NACIONAL DE GEOGRAFIA AGRÁRIA, 21., 2012. Uberlândia. Anais [...]. Uberlândia, MG, 15 a 19 out. 2012. Disponível em: http://www.lagea.ig.ufu.br/ xx1enga/anais_enga_2012/eixos/1209_1.pdf. Acesso em: 24 out. 2016.

FEE. FUNDAÇÃO DE ECONOMIA E ESTATÍSTICA. Perfil socioeconômico Campo Bom. Disponível em: https:// www.fee.rs.gov.br/perfil-socioeconomico/municipios/detalhe/?municipio=Campo+Bom. Acesso em: 15 maio 2019.

GIANEZINI, M. et al. Diversificação produtiva e estratégias competitivas para o desenvolvimento regional: um estudo na Quarta Colônia-RS entre os anos de 2000 e 2010. Sociedade e Desenvolvimento Rural, v. 7, n. 4, nov. 2013. Disponível em: http://www.inagrodf.com.br/revista/index.php/SDR/article/download/174/144. Acesso em: 24 out. 2016.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa da Pecuária Municipal – PPM. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/agricultura-e-pecuaria/9107-producao-da-pecuaria-municipal.html?=&t=o-que-e. Acesso em: 15 abr. 2019a.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Produção Agrícola Municipal – PAM. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/agricultura-e-pecuaria/9117-producao-agricola-municipal-culturas-temporarias-. Acesso em: 15 abr. 2019b.

LANG, G. Campo Bom: história e crônica – 1826/1996. Campo Bom: Papuesta, 1996.

LIMA, J. K.; ESPERIDIÃO, F. Uma análise dos quocientes locacionais das regiões brasileiras nos anos de 1991, 2000 e 2010. Cadernos de Ciências Sociais Aplicadas (Uesb), v. 18, p. 175-196, jul./dez. 2014. Disponível em: http://periodicos.uesb.br/index.php/cadernosdeciencias/article/view/5798. Acesso em: 13 dez. 2016.

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo: Atlas, 2017

MIELE, M.; WAQUIL, P. D.; SCHULTZ, G. Mercados e comercialização de produtos agroindustriais. 1. ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2011.

OLIVEIRA JUNIOR, Moacir de Miranda. Multinacionais brasileiras: internacionalização, inovação e estratégia global. Porto Alegre: Bookman, 2010.

PAIVA, C. A. Como identificar e mobilizar o potencial de uma região para o desenvolvimento endógeno. Porto Alegre: Fundação de Economia e Estatística (documento FEE nº 59). 2004. Disponível em: http:// cdn.fee.tche.br/documentos/documentos_fee_59.pdf. Acesso em: 10 dez. 2016.

PAIVA, C. A. Desenvolvimento regional, especialização e suas medidas. Indicadores Econômicos, Porto Alegre, FEE, v. 34, n.1, p. 89-102, jul. 2006. Disponível em: http://revistas.fee.tche.br/index.php/indicadores/article/view/1446/1810. Acesso em: 13 dez. 2016.

PENROSE, E. A economia da diversificação. Revista de Administração de Empresas. Rio de Janeiro, 19 (4), p. 7-30, out./dez. 1979. Disponível em: http://rae.fgv.br/sites/rae.fgv.br/files/artigos/10.1590_S003475901979000400002.pdf. Acesso em: 24 out. 2016.

PORTER, M. Vantagem competitiva: criando e sustentando um desempenho superior. 25. ed. Rio de Janeiro: Editora Elsevier, 1989.

RAIS. Informações para o Sistema Público de Emprego e Renda Dados por Município. 2015. Disponível em: http://bi.mte.gov.br/bgcaged/caged_isper/index.php.

RATHMANN, R. et al. Diversificação produtiva e as possibilidades de desenvolvimento: um estudo da fruticultura na região da Campanha no RS. RER, Piracicaba, v. 46, n, 2, p. 325-354, abr./jun. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/resr/v46n2/v46n2a03.pdf. Acesso em: 24 out. 2016.

RUI, C. et al. Diversificação, vantagem competitiva e bens estratégicos em uma empresa de autopeças. ENCONTRO DE ESTUDOS EM ESTRATÉGIA, 5., Porto Alegre, RS, 15 a 17 maio 2011. Disponível em: http:// www.anpad.org.br/diversos/trabalhos/3Es/3es_2011/2011_3ES185.pdf. Acesso em: 24 out. 2016.

SAMBUICHI, R. H. R. et al. A diversificação produtiva como forma de viabilizar o desenvolvimento sustentável da agricultura familiar no Brasil. Capítulo 3. In: MONASTERIO, Leonardo Monteiro; NERI, Marcelo Côrtes; SOARES, Sergei Suarez Dillon (ed.). Brasil em desenvolvimento: Estado, planejamento e políticas públicas. Brasília: Ipea, 2014. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/livros/ livros/web_bd_vol2.pdf. Acesso em: 24 out. 2016.

SIDRA. SISTEMA IBGE DE RECUPERAÇÃO AUTOMÁTICA. Produção física industrial por seções e atividades industriais – PIMPF. 2013. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/home/pimpfbr/brasil.

VÁZQUEZ BARQUERO, A. Desenvolvimento endógeno em tempos de globalização. Porto Alegre: Fundação de Economia e Estatística, 2001.