Desempenho Econômico Regional sob a Ótica da Dependência de Trajetória Outros Idiomas

ID:
55179
Resumo:
Este trabalho faz uma revisão de literatura focando os principais elementos relacionados à teoria da dependência de trajetória, bem como sua possível influência no desempenho econômico regional. Em inúmeras regiões as atividades desenvolvidas estão atreladas à sua vocação econômica-produtiva, as quais, na maioria dos casos, são resultados de uma dependência de trajetória regional. Essa dependência de trajetória pode ter influenciado tanto na formação e constituição dos agentes econômicos como das próprias instituições inseridas naquele cenário, impactando em um desempenho econômico microrregional diferenciado, ou seja, fazendo com que a dinâmica evolutiva regional ocorra de modo positivo, evidenciando que os agentes econômicos foram capazes de evoluir em um contexto de externalidades positivas, ou, negativo, gerando uma configuração que se tornou ineficiente com baixo dinamismo ao longo do tempo.
Citação ABNT:
VIANA, G.; NYCHAI, L.; HOEFLICH, V. A.; SANTOS, A. J. D. Desempenho Econômico Regional sob a Ótica da Dependência de Trajetória. Revista Capital Científico - Eletrônica, v. 17, n. 4, p. 132-146, 2019.
Citação APA:
Viana, G., Nychai, L., Hoeflich, V. A., & Santos, A. J. D. (2019). Desempenho Econômico Regional sob a Ótica da Dependência de Trajetória. Revista Capital Científico - Eletrônica, 17(4), 132-146.
DOI:
10.5935/2177-4153.20190031
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/55179/desempenho-economico-regional-sob-a-otica-da-dependencia-de-trajetoria/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AREND, M.; CARIO, S. A. F. Desenvolvimento e desequilíbrio industrial no Rio Grande do Sul: uma análise secular evolucionária. Economia e Sociedade, Campinas, v. 19, n. 2, p. 381-420, 2010. .

ARTHUR, W. B. Competing technologies, increasing returns, and ‘lock-in’ by historical events. Economic Journal, n. 99, p. 116-131. 1989. .

BARBOSA, M. Z. Biodiesel e Agricultura Familiar: uma abordagem da dependência de trajetória. Textos para Discussão nº 35. 2014. .

BARQUERO, V. A. Desenvolvimento endógeno em tempos de globalização. Porto Alegre: Fundação de Economia e Estatística, 2001.

BARRO, Robert J. Government spending in a simple model of endogeneous growth. Journal of Political Economy, v. 98, n. S5, p. 103-125. 1990.

BASSANINI, A.; DOSI, G. When and How Chance and Human Will Can Twist the Arms of Clio. LEM, Working Paper Series. Laboratory of Economics and Management Sant’Anna School of Advanced Studies. Pisa, Italy. 1999. .

DAVID, P. A. Path dependence and the quest for historical economics: one more chorus of the ballad of QWERTY. University of Oxford, Discussion Papers in Economics and Social History nº 20. 1997. .

DAVID, P. A. Clio and the economics of QWERTY. American Economic Review, n. 75, p. 332-337, 1985. .

ENDERLE, R.; GUERRERO, G. A. A herança patrimonialista na burocracia estatal do Brasil: path dependence patrimonialista e a falta da autonomia enraizada do estado brasileiro. ENCONTRO DE ECONOMIA DA REGIÃO SUL. 11., Anais. Curitiba: ANPEC Sul, 2008. p. 1-20.

ENGSTRAND, A.; STAM, E. Embeddedness and economic transformation of manufacturing: a comparative research of two regions. Economic and Industrial Democracy, n. 23, p. 357-388. 2002. .

FERNANDES, A. S. A. Gestão municipal e participação social no Brasil: a trajetória de Recife e Salvador, 1986-2000. São Paulo: Annablume, 2004.

FERNANDES, A. S. A. Path dependency e os Estudos Históricos Comparados. BIB, São Paulo, n° 53, p. 79-102. 2002. .

HALL, P. A.; TAYLOR, R. C. R. Political science and the three new institutionalisms. Political Studies, v. 44, n. 4, p. 936-957, 1996. .

HARROD, R. F. An essay in dynamic theory: 1938 Draft.Edited by Daniele Besomi. History of Political Economy, v. 28, n. 2, p. 253-280, 1996. 1938.

HARROD, R. F. Mr. Keynes and traditional theory. in Robert Lekachman, ed. Keynes’ General Theory: Reports of Three Decades. London: MacMillan & Co Ltd. 1937.

HARROD, R. F. Towards a Dynamic Theory. Some Recent Developments of Economic Theory and their Applications to Policy. London: MacMillan, 1948.

LIMA, A C da C.; SIMÕES, R. F. Teorias do desenvolvimento regional e suas implicações de política econômica no pós-guerra: O caso do Brasil. Belo Horizonte: UFMG/Cedeplar, MG. 2009. .

LUCAS, Robert E., Jr. On the Mechanics of Development Planning. Journal of Monetary Economics, New York, v. 22, n. 1, p. 3-42. 1988.

MARTIN, R. L. Pfadabhängigkeit und die ökonomischeLandschaft. In BERNDT, C.; GLÜCKLER, J. (Eds). DenkanstößezueineranderenGeographie der Ökonomie. Bielefeld University Press. p. 47-76. 2006. . Acesso em: 05 mar. 2019.

MARTIN, R.; SUNLEY, P. Path dependence and regional economic evolution. Journal of Economic Geograthy, n. 6, pp. 395-437. 2006. .

MENICUCCI, T. M. G. Público e privado na política de assistência à saúde no Brasil: atores, processos e trajetória. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2007.

MYRDAL, G. Teoria econômica e regiões subdesenvolvidas. Rio de Janeiro: Editora Saga,1965.

NORTH, D. C. Instituciones, cambio institucional y desempeño económico. México: Fondo de Cultura Económica, 1993.

NORTH, D. C. Structure and Change in Economic History. New York: W.W. Norton and Co. 1984.

NORTH, D. C. Teoria da localização e crescimento econômico regional. In: Schwartzman, J. Economia regional: textos escolhidos. Belo Horizonte: Cedeplar, 1977.

NYCHAI, L. Fatores socioculturais e dependência de trajetória no desempenho da gestão fiscal: uma abordagem a partir do modelo mental da Nova Economia Institucional. 224f. Tese (Doutorado em Economia) - Setor de Ciências Sociais Aplicadas. Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2014.

PAELINCK, J. A teoria do desenvolvimento regional polarizado. In: SCHWARTZMAN, J. (Org.). Economia regional: textos escolhidos. Belo Horizonte: Cedeplar, 1977. p. 157-194.

PAGE, S. E. Path Dependence. Quaterly Journal of Political Science, n. 1, p. 87-115. 2006. .

PERROUX, F. A economia do século XX. 2. ed. Paris: Presses Universitaires de France, 1964.

PIFFER, M. A teoria da base econômica e o desenvolvimento regional do Estado do Paraná no final do século XX. 167 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Regional) - Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade de Santa Cruz do Sul, RS, 2009. .

ROLIM, C. F. C. Espaço e região: retorno aos conceitos originais. In: ANPEC - X Encontro Nacional de Economia. Águas de São Pedro. Anais... Brasília. 1982.

ROMER, P. M. Endogenous Technological change. The journal of Political Economy 98 (5), S71- S102. 1990.

SANCHEZ-ZAMORA, P.; GALLARDO-COBOS, R.; CEÑA-DELGADO, F. Rural areas face the economic crisis: Analyzing the determinants of successful territorial dynamics. Journal of Rural Studies n. 35. p. 11-25. 2014. .

SHIKIDA, P. F. A.; PEROSA, B. B. Álcool Combustível no Brasil e Path Dependence. Revista RESR, Piracicaba-SP, v. 50, n. 2, p. 243-262, 2012.

SOUZA, N de J. de. Desenvolvimento regional. São Paulo: Atlas, 2009.

TONTS, M.; PLUMMER, P.; ARGENT, N. Path dependence, resilience and the evolution of new rural economies: Perspectives from rural Western Australia. Journal of Rural Studies, n. 36, p. 362-375. 2014. .