Indicadores de Sustentabilidade para Instituições de Ensino Superior: Uma Proposta Baseada na Revisão de Literatura Outros Idiomas

ID:
55239
Resumo:
'Objetivo': Este artigo tem como objetivo, propor um conjunto de indicadores de sustentabilidade que compreenda suas três dimensões (social, ambiental e econômico), baseado na revisão de literatura, capazes de avaliar o desempenho sustentável de Instituições de Ensino Superior (IES). 'Metodologia': Foi realizado um estudo de natureza teórica, com abordagem exploratória e qualitativa, a partir de uma revisão de literatura em trabalhos internacionais e nacionais que apresentassem ferramentas de mensuração da sustentabilidade em IES ou outras organizações, finalizando com a validação por um grupo de especialistas. 'Originalidade/ relevância': Foi identificado que as ferramentas existentes não contemplavam as três dimensões da sustentabilidade (social, ambiental e econômica), por isso a ferramenta proposta pretendeu superar essa lacuna. 'Principais resultados': Como resultado, este estudo apresenta um conjunto de 37 indicadores, que foram divididos em seis aspectos principais: corpo acadêmico; corpo administrativo; operações e serviços; ensino, pesquisa; e, extensão universitária. A proposta salienta que os indicadores são significativos em pelo menos uma das dimensões da sustentabilidade, como também, observam a interligação [dos indicadores] em duas ou mais dimensões, de modo que, cada aspecto possa ser contemplado em diferentes dimensões. 'Contribuições teóricas/metodológicas': A principal contribuição do trabalho é apresentar uma ferramenta holística e aplicável em qualquer universidade do Brasil. 'Conclusão': Propõe-se que a ferramenta seja aplicada anualmente, observando a frequência de mensuração dos indicadores, contribuindo para a análise do desempenho das IES, bem como, servindo de parâmetro comparativo entre diferentes universidades.
Citação ABNT:
SILVA, G. S.; ALMEIDA, L. A. Indicadores de Sustentabilidade para Instituições de Ensino Superior: Uma Proposta Baseada na Revisão de Literatura. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, v. 8, n. 1, p. 123-144, 2019.
Citação APA:
Silva, G. S., & Almeida, L. A. (2019). Indicadores de Sustentabilidade para Instituições de Ensino Superior: Uma Proposta Baseada na Revisão de Literatura. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, 8(1), 123-144.
DOI:
https://doi.org/10.5585/geas.v8i1.13767
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/55239/indicadores-de-sustentabilidade-para-instituicoes-de-ensino-superior--uma-proposta-baseada-na-revisao-de-literatura/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Arvidsson, K. (2004). Environmental management at Swedish universities. International Journal of Sustainability in Higher Education. Hamburg, 5(1), 91-99.

Barbieri, J. C. (2007). Gestão ambiental empresarial. 2 ed.). São Paulo: Atlas.

Beringer, A. (2007). The Lüneburg Sustainable University Project in international comparison: an assessment against North American peers. International Journal of Sustainability in Higher Education, 8(4), 446-461.

Brandli, L. L.; Frandoloso, M. A. L.; Fraga, K. T.; Vieira, L. C. V.; Pereira, L. A. (2012). Avaliação da presença da sustentabilidade ambiental no ensino dos cursos de graduação da universidade de passo fundo. Avaliação, Campinas;Sorocaba,SP, 17(2), 433-454.

Brasil.Ministério do Meio Ambiente. (2009). A3P - Agenda Ambiental na Administração Pública. 5 ed. Brasília: DF. .

Brasil.Ministério do Meio Ambiente. (2014). Indicadores de Desempenho da A3P. .

Calijuri, M. L.; Santiago, A. D. F.; Camargo, R. D. A.; Moreira, R. F. N. (2009). Estudo de indicadores de saúde ambiental e de saneamento em cidade do Norte do Brasil. Eng. Sanit. Ambiental, 14(1), 19-28.

Campos, L M de S.; Melo, D. A. (2008). Indicadores de desempenho dos Sistemas de Gestão Ambiental (SGA): uma pesquisa teórica. Production, 18(3), 540-555.

Chizzotti, A. (2003). Pesquisa em ciências humanas e sociais. 6 ed. São Paulo: Cortez.

CMMAD. Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. (1988). Nosso futuro comum. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas.

Cole, L. (2003). Assessing sustainability on Canadian university campuses: development of a campus sustainability assessment framework. Dissertation (Masters Environment and Management), Royal Roads University: Victoria.

Cortese, D. A. (2003). The critical role of higher education in creating a sustainable future. Planning for Higher Education, 31(3), 15-22.

Costa, A. V. O. (2012). Indicadores de sustentabilidade para instituições de ensino superior: contribuições para a Agenda Ambiental PUC-Rio. Rio de Janeiro, 2012. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Metrologia), Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro: Rio de Janeiro.

Costa, A. V. O.; Almeida, M.F.L. (2012). Indicadores de Sustentabilidade para Instituições de Ensino Superior: Contribuições para a Agenda Ambiental PUC-Rio. In: Congresso De Gestão De Tecnologia Latino-Iberoamericano. 15. 2013. Porto: Portugal. Anais... Porto, Portugal: ALTEC, 1, p. 1- 20.

Donaire, D. (1999). Gestão ambiental na empresa. 2 ed.) São Paulo: Atlas.

Drahein, A. D. (2016). Proposta de avaliação de práticas sustentáveis nas operações de serviço em instituições de ensino superior da rede federal de educação profissional, científica e tecnológica. 2016. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção e Sistemas), Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Pato Branco, PR.

Freitas, C. L. (2013). Avaliação de Sustentabilidade em Instituições Públicas Federais de Ensino Superior (IFES): proposição de um modelo baseado em sistemas gerenciais de avaliação e evidenciação socioambiental. 2013. Dissertação (Mestrado em Contabilidade), Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Gil, A. C. (2010). Como elaborar projetos de pesquisa. 5 ed.). São Paulo: Atlas.

Global Reporting Initiative. (2015). Diretrizes para relatos da sustentabilidade: manual de implementação. 2 ed. https://www.globalreporting.org/resourcelibrary/Brazilian-Portuguese-G4-Part-One.pdf.

Guimarães, R. P. (1998). Aterrizando una Cometa: indicadores territoriales de sustentabilidad. Santiago do Chile: CEPAL/ILPES.

Hammond, A.; Adriaanse, A, Rodenburg, E.; Briant, D.; Woodward, R. (1995). Environmental indicators: a systematic approach to measuring and reporting on environmental policy performance in the context of sustainable development. Washington, DC: World Resources Institute.

Hasan, M.; Morrison, A. (2011). Current University Environmental Management Practices. Journal of Modern Accounting & Auditing, 7(11), 1292-1300.

Huyuan, L.; Yang, J. Overcoming organisational resistance to sustainability innovations in Australian univerisites. Proceedings Annual Australasian Campuses towards Sustainability (Acts) Conference, Australia, Brisbane, 12.

Jannuzzi, P de M. (2005). Indicadores para diagnóstico, monitoramento e avaliação de programas sociais no Brasil. Revista do Serviço Público, 56(2), 137.

Lakatos, E. M.; Marconi, M. DE A. (2010). Metodologia científica. São Paulo: Atlas.

Lozano, R. (2006). A tool for a graphical assessment of sustainability in universities (GASU). Journal of Cleaner Production, 14(2), 963-72.

Madeira, A.C.F. D. (2008). Indicadores de sustentabilidade para IES Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto/ FEUP. 2008. Dissertação (Mestrado em Engenharia do Meio Ambiente), FEUP.

Marzall, K.; Almeida, J. (2000). Indicadores de Sustentabilidade para Agroecossistemas: Estado da arte, limites e potencialidades de uma nova ferramenta para avaliar o desenvolvimento sustentável. Cadernos de Ciência & Tecnologia, 17(1), 41-59.

Morin, E. (2008). Saberes globais e saberes locais: o olhar transdisciplinar Rio de Janeiro: Garamond.

Moura, L. A. A. de. (2008). Qualidade e gestão ambiental: sustentabilidade e implantação da ISSO 14.001. 5 ed. São Paulo: Juarez de Oliveira.

Nixon, A. (2002). Improving the Campus Sustainability Assessment Process. Honors Theses. Paper 1405. http://scholarworks.wmich.edu/honors_theses/1405.

Oliveira, D. E. R. (2015). Sustentabilidade socioambiental no ensino superior: um estudo com indicadores na Universidade Federal de Sergipe. Tese (Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente). Universidade Federal de Sergipe. São Cristovão.

Organization For Economic Cooperation And Development [OCDE]. (1993). Core set of indicators for environmental performance reviews; a synthesis report by the group on the State of the environment. Paris.

Prodanov, C. C.; Freitas, E. C. (2013). Metodologia do trabalho científico [recurso eletrônico]: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2 ed. Novo Hamburgo: Feevale.

Ribeiro, R. R. M. (2011). Evolução das pesquisas em Contabilidade Gerencial: uma análise das opções temáticas e abordagens metodológicas no Brasil. 120f. Dissertação (Mestrado em Contabilidade), Programa de Pós-graduação em Contabilidade, Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

Sachs, I. (2008). Desenvolvimento: includente, sustentável, sustentado. Rio de Janeiro: Garamond.

Sachs, I. (2009). Caminhos para o desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: Garamond.

Sen, A. (1990). On Ethics and economics. New Delhi: Oxford Universidy Press.

Shriberg, M. (2002). Institutional assessment tools for sustainability in higher education: Strengths, weaknesses, and implications for practice and theory. Higher Education Policy, 15(2), 153-167.

Spangenberg, J. H. (2002). Institutional sustainability indicators: an analysis of the institutions in Agenda 21 and a draft set of indicators for monitoring their effectivity. Sustainable Development, 10(2), 103-115.

Stubbs, E. A. (2004). Indicadores de desempeño: naturaleza, utilidad y construcción. Ciência da Informação, 33(1).

Uliani, C. D.; Rodrigues, E.; Faria, V. A.; Badaró, M. L. S.; Romano, P.; Mendes, M. E.; Sumita, N. M. (2011). Indicadores de sustentabilidade em medicina laboratorial. J. Bras. Patol. Med. Lab., 47(3), 233-239.

Veiga, J. E. (2009). Indicadores socioambientais: evolução e perspectivas. Revista de Economia Política, 29(4), 421-435.

Velazquez, L.; Munguia, N.; Platt, A.; Taddei, J. (2006). Sustainable university: what can be the matter? Journal of Cleaner Production, n. 14, p. 810-819.

Wachholz, C. B.; Carvalho, I C de M. (2015). Indicadores de sustentabilidade na PUCRS: uma análise a partir do Projeto Rede de Indicadores de Avaliação da Sustentabilidade em Universidades Latino Americanas. Revista Contrapontos, Itajaí, 15(2).

Warken, I. L. M. (2014). Institucionalização das práticas de Controladoria Ambiental em uma Universidade. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis), Programa de Pós- Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Regional de Blumenau, Blumenau.

Warken, I. L. M.; Henn, V. J.; Rosa, F. S. da. (2014). Gestão da sustentabilidade: um estudo sobre o nível de sustentabilidade socioambiental de uma instituição federal de ensino superior. Revista de Gestão, Finanças e Contabilidade, Salvador, 4(3), 147-166.