Experimentation and Indirect Methods Applied to Investigate the Contaminated Areas Outros Idiomas

ID:
55897
Resumo:
O presente artigo tem por objetivo principal apresentar as diferentes metodologias geofísicas, suas defi nições, características e potencialidades, exemplifi cando quais seriam os mais adequados métodos para cada tipo de situação envolvida na investigação da contaminação subterrânea. No desenvolvimento do texto, é abordada a temática de áreas contaminadas e suas fontes de contaminação, os termos conceituais da metodologia geofísica, o histórico no Brasil dos estudos ambientais para investigação da qualidade do solo e água subterrânea, o enquadramento da Geofísica Ambiental no Gerenciamento de Áreas Contaminadas e apontamentos quanto às normas de referência nacionais e internacionais sobre a aplicação dos métodos geofísicos em estudos de contaminação subterrânea. Além disso, são apresentados os aspectos teóricos em que se fundamentam os métodos geofísicos aplicados aos estudos ambientais, bem como exemplos de aplicação e que se constituem em casos onde a metodologia foi empregada com sucesso e contribuiu de forma relevante para o diagnóstico ambiental dos locais investigados. A relevância deste tipo de divulgação, além do aspecto de apresentação dos métodos geofísicos e de sua importância para diferentes profi ssionais da área ambiental, também traduz a necessidade de atualização dos textos técnicos sobre o tema, haja vista que o Manual de Áreas Contaminadas da CETESB, que é a referência principal que congrega os métodos aqui descritos, já completa quase duas décadas de sua publicação e, atualmente, não está disponível para consultas. Ao fi nal deste artigo técnico, são apresentadas tabelas orientativas quanto à aplicação dos métodos geofísicos para a detecção de contaminação por diversos tipos de contaminantes, e referente à infl uência do material geológico local e relativa às características, potencialidades e limitações dos métodos geofísicos aqui abordados.
Citação ABNT:
AQUINO, W. F.; TONELLO, P. S.; RESENDE, P. R. Experimentation and Indirect Methods Applied to Investigate the Contaminated Areas. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, v. 8, n. 3, p. 568-586, 2019.
Citação APA:
Aquino, W. F., Tonello, P. S., & Resende, P. R. (2019). Experimentation and Indirect Methods Applied to Investigate the Contaminated Areas. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, 8(3), 568-586.
DOI:
10.5585/GEAS.V8I3.15782
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/55897/experimentation-and-indirect-methods-applied-to-investigate-the-contaminated-areas/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Inglês
Referências:
Companhia Ambiental do Estado de São Paulo - CETESB (2001). Manual de Áreas Contaminadas. Programa CETESB/GTZ. São Paulo. 389p. https://cetesb.sp.gov.br/areas-contaminadas/manual-de-gerenciamento-de-areascontaminadas/.

American Petroleum Institute. (1993). Guide for assessing and remediating petroleum hydrocarbons in soils. Washington: API.

Aquino, W. F. (2000). Métodos geofísicos eletromagnéticos aplicados ao diagnóstico da contaminação do solo e das águas subterrâneas em área de infiltração de resíduos industriais. Dissertação de mestrado, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Associação Brasileira de Normas Técnicas-ABNT. Norma 15.935 em 2011 - Investigações Ambientais - aplicações de métodos geofísicos. 21p. https://www.abntcatalogo.com.br/norma.aspx?ID=86681.

Bastianon, D. (2005). Estudo geofísico pelo método magnético para avaliação de área industrial em Sousas, SP. Relatório de Consultoria Ambiental. 22p.

Blakstad, O. (2014). Research designs. https://explorable.com/research-designs.

Braga, A.C.O. (2006). Métodos de Eletrorresistividade e Polarização Induzida Aplicados nos estudos da captação e contaminação de águas subterrâneas: uma abordagem metodológica e prática. Tese de Livre Docência, Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Rio Claro, SP, Brasil.

Côrtes, P.L.; Alves A. P.; Filho, Ruiz M.S.; Teixeira, C.E. (2011). Revista de Administração e Inovação, 8(2),132-163.

Costa, A.F.U.; Ferlin C.A. (1993). Aplicação prática de métodos elétricos na detecção e monitoramento da contaminação de água subterrânea. Anais do Congresso da Sociedade Brasileira de Geofísica. 3. Rio de Janeiro, p. 1210-1214.

Davis, J.L.; Annan, A.P. (1989). Ground-penetrating radar for high resolution mapping of soil and rock stratigraphy. Geophysical Prospecting, 37(5), 531-551.

Ellert, N.; Greenhouse J.P.; Williams, M.M.; Mendes, J.M.B.; Hassuda, S. (1986). A geofísica aplicada na identificação da poluição do subsolo por depósito de rejeitos urbanos e industriais. Anais do Congresso Brasileiro de Águas Subterrâneas, 2(4), 528-532.

Environmental Protection Agency. (1993). Use of Airborne, Surface and Borehole Geophysical Techniques at Contaminated Sites. A Reference Guide EPA/625/R-92/007. Washington: Eastern Research Group. Chapter 1, p. 4-6. https://www.epa.gov/sites/production/files/2015-06/documents/geophysics-guide.pdf.

Geométodos Levantamentos Geofísicos Ltda. (2018). Levantamento geofísico de GPR para localização de tanques subterrâneos em posto de combustível no Bairro do Cambuci, São Paulo (SP).Relatório de Consultoria Ambiental. 24p. https://geometodos.com.br.

Giusti L. (2009). A review of waste management practices and their impact on human health. Waste Management, 29(8), 2227-2239.

Goldstein, N.E.; Benson S.M.; Alumbaugh, D. (1990). Saline Groundwater Plume Mapping with Electromagnetics. Geotechnical and Environmental Geophysics, Investigations in Geophysics, S.E.G., II(5), 17-27.

GPR Geoscience Geofísica Ltda. (2010). Levantamento geofísico para avaliação da profundidade de resíduos na área do Lixão do Alvarenga. Relatório de Consultoria Ambiental. 25p.

Greenhouse, J.P. (1991). Environmental geophysics: it's about time. Geophysics: The Leading Edge, n. 10, p. 32-34.

Greenhouse, J.P. (1996). Aplicações de Metodologias Geofísicas em Estudos Ambientais e Geotécnicos. Rio Claro: CEA/UNESP.

Gretsky, P.; Barbour, R.; Asimenios, G.S. (1990). Geophysics, Pit Surveys Reduce Uncertainty. Pollution Engineering, 102-108.

José, C.; Ellert, N. (1989). Abordagem Geofísica para o Mapeamento e Monitoramento da Pluma de Contaminação na Área de Infl uência de um Aterro Sanitário Urbano. Revista Brasileira de Geofísica, 7(1), 92.

Kist L. T.; Rosa, F.R.; Moraes, J. A.R.; Machado, E. L. (2018) Diagnosis of hospital waste management in Vale do Rio Pardo, Rio Grande do Sul, Brazil. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, 7(3), 554-569

Lima, O.A.L.; Oliveira, A.F.; Golin R.; Caixeta, D.S.; Lima, Z.M.; Morais, E.B. (2017). Gerenciamento de áreas contaminadas por postos de combustíveis em Cuiabá, Mato Grosso, Brasil. Revista Ambiente & Água, 12(2), 299-315.

Lima, O.A.L.; Sato H.K. (1993). Detecção da contaminação de águas subterrâneas usando técnicas de Eletrorresistividade. Anais do Congresso da Sociedade Brasileira de Geofísica, 3, Rio de Janeiro, p. 410-420.

Loke, M.H. (1999) Electrical imaging surveys for environmental and engineering studies. A practical guide to 2-D and 3-D survey. http://pages.mtu.edu/~ctyoung/LOKENOTE.PDF.

Martins, G.A.; Th eóphilo, C.R. (2009). Metodologia da Investigação Científi ca para Ciências Sociais Aplicadas (2 ed.). São Paulo: Editora Atlas.

McNeill, J. (1980). Electromagnetic Terrain Conductivity Measurement at Low Induction Numbers. Technical Note, n. 6, p. 6-15.

Mendes, J.M.B. (1987). Técnicas geofísicas aplicadas ao mapeamento e monitoramento de poluição e contaminação de águas subterrâneas. Tese de doutorado, Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Mendes, J.M.B.; Pacheco, A.; Hassuda, S. (1989). Cemitérios e meio ambiente: a geofísica como método auxiliar na avaliação de sua influência nas águas subterrâneas. Anais do Encontro Nacional de Estudos Sobre O Meio Ambiente- UFSC, 1(2), 50-57.

Moreira, C.A.; Aquino, W.F.; Dourado, J. C. (2007). Aplicação do método Eletromagnético Indutivo (EM) no monitoramento de contaminantes em subsuperfície. Revista Brasileira de Geofísica, 25(4), 413-420.

Nd. (2009). Lei n. 13.577, de 08 de julho de 2009. Dispõe sobre diretrizes e procedimentos para a proteção da qualidade do solo e gerenciamento de áreas contaminadas, e dá outras providências correlatas. https://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/lei/2009/lei13577-08.07.2009.html.

Nd. (2013). Decreto Estadual n. 59.263, de 05 de junho de 2013. Regulamenta a Lei n. 13.577, de 8 de julho de 2009, que dispõe sobre diretrizes e procedimentos para a proteção da qualidade do solo e gerenciamento de áreas contaminadas, e dá providências correlatas. https://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/decreto/2013/decreto-59263-05.06.2013.html

Reynolds, J.M. (2011). An introduction to applied and environmental geophysics. 2 ed. Wiley-Blackwell Editores. Oxford.

Salinas, V. C. F. (2015). Contaminação do solo em São Paulo: O caso da operação urbana Bairros do Tamanduateí. Revista Labverde, 1(10), 84-102.

Shuttleworth, M. (2014). Establishing cause and eff ect. https://explorable.com/cause-and-effect.

Silva, F.C. (2018). Avaliação de metais potencialmente tóxicos em zona não saturada da necrópole de Nossa Senhora Aparecida, Piedade, SP. Tese de doutorado. Universidade Estadual Paulista, Instituto de Ciência e Tecnologia. Sorocaba.

Souza, E.L.; Damasceno, F.; Schirmer, G.K.; Ramires, M.F.; Bisognin, R.P.; Bohrer, R.E.G.; Vasconcelos, M.C.; Cezimbra, J.C.G. (2018). Resíduos contaminantes nos solo: possibilidades e consequências. Revista Gestão & Sustentabilidade Ambiental, Florianópolis, 7(2), 484-509.

Steeples, D. (1991) Uses and techniques of environmental geophysics. Geophysics: The Leading Edge, n. 10, p. 30-31.

Wilson, L. T. & Shuttleworth, M. (2014). What is the scientific method? https://explorable.com/what-is-thescientific-method.

Wilson, L. T. (2014). Statistical correlation. https://explorable.com/statistical-correlation.

World Health Organization. (2007). Population health and waste management: scientific data and policy options. Report of a WHO workshop Rome, Italy. Copenhagen: WHO Regional Office for Europe.