'Acrescentar Anos a Vida e Vida aos Anos Vividos': Um Olhar Foucaultiano sobre a Gestão da Velhice no Programa Mais Vida, em Minas Gerais Outros Idiomas

ID:
56053
Resumo:
O envelhecimento é um fenômeno mundial e no Brasil não é diferente: A projeção é de que 1/3 de brasileiros, em 2060, tenham 60 anos ou mais. A partir da perspectiva foucaultiana da governabilidade e da biopolítica, objetivamos analisar como o Programa Mais Vida se propõe a realizar a gestão da velhice em Minas Gerais, inspirados pela arqueologia de Michel Foucault para propiciar um olhar diferente, realizando uma análise da legislação brasileira e, de forma específica, sobre as regulamentações e práticas do Programa. Foi possível perceber o desejo que temos de viver mais como fio condutor que liga o indivíduo à população que será gerida. A família e a sociedade serão chamadas para cuidar dos seus idosos na busca por eficiência. Logo, o idoso será alvo de uma biopolítica, normatizado, subjetivado, disciplinado e examinado, sendo compelido a se autogerir para manter-se ativo e saudável.
Citação ABNT:
PASSO, L. C.; BARRETO, R. O.; CARRIERI, A. P. 'Acrescentar Anos a Vida e Vida aos Anos Vividos': Um Olhar Foucaultiano sobre a Gestão da Velhice no Programa Mais Vida, em Minas Gerais. Administração Pública e Gestão Social, v. 12, n. 1, p. 1-18, 2020.
Citação APA:
Passo, L. C., Barreto, R. O., & Carrieri, A. P. (2020). 'Acrescentar Anos a Vida e Vida aos Anos Vividos': Um Olhar Foucaultiano sobre a Gestão da Velhice no Programa Mais Vida, em Minas Gerais. Administração Pública e Gestão Social, 12(1), 1-18.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/56053/-acrescentar-anos-a-vida-e-vida-aos-anos-vividos---um-olhar-foucaultiano-sobre-a-gestao-da-velhice-no-programa-mais-vida--em-minas-gerais/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português