Difusão dos Organismos de Políticas para Mulheres nos Governos Municipais: Análise dos Determinantes da Política (1998-2014) Outros Idiomas

ID:
56054
Resumo:
Quais fatores determinam a difusão de políticas para mulheres no Brasil? Este artigo visa explicar o processo de adoção do Organismo de Políticas para as Mulheres (OPM) em cerca de 700 municípios entre 1998 e 2014. A análise utiliza as bases teóricas dos estudos de difusão e testa a relevância tanto dos determinantes internos quanto externos sobre o comportamento político do executivo local. Para além da dimensão política como competição eleitoral e ideologia, a pesquisa testa a influência de fatores específicos no caso, como a posição dos gestores e o papel da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR). Os principais resultados confirmam que a SPM-PR e os partidos políticos tiveram papel indutor na difusão do OPM. Surpreendentemente, a influência da capital foi maior do que a do próprio governo estadual nos demais municípios do estado.
Citação ABNT:
COSTA, M. L. W.; COÊLHO, D. B. Difusão dos Organismos de Políticas para Mulheres nos Governos Municipais: Análise dos Determinantes da Política (1998-2014) . Administração Pública e Gestão Social, v. 12, n. 1, p. 1-20, 2020.
Citação APA:
Costa, M. L. W., & Coêlho, D. B. (2020). Difusão dos Organismos de Políticas para Mulheres nos Governos Municipais: Análise dos Determinantes da Política (1998-2014) . Administração Pública e Gestão Social, 12(1), 1-20.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/56054/difusao-dos-organismos-de-politicas-para-mulheres-nos-governos-municipais--analise-dos-determinantes-da-politica--1998-2014--/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português