O Mercado Convencional da Banana: Sujeição da Agricultura Familiar no Vale do Ribeira-SP Outros Idiomas

ID:
56077
Resumo:
Os municípios do Vale do Ribeira apresentam os menores índices de desenvolvimento humano do Estado de São Paulo. A principal atividade produtiva do território – a bananicultura – tem efeito significativo no indicador que avalia a geração de renda nesses municípios. Nesse contexto, o artigo visa a dar enfasê ao entendimento do chamado “mercado convencional da banana”, procurando demostrar como a atuação de agentes intermediários neste mercado impõe limites à geração de renda na agricultura familiar. Para tanto, foram entrevistados 6 gestores de organizações de produtores e 38 produtores de bananas dos municípios de Miracatu e Sete Barras. Identificou-se a presença de agentes intermediários individuais locais e de empresas atacadistas. As empresas atacadistas possuem poder econômico de influenciar e determinar os preços pagos ao produtor, que, de um modo geral, é considerado baixo por restringir significativamente a rentabilidade dos agricultores entrevistados. Ainda, os intermediários locais estabeleciam formas de relação com os produtores que criavam outras desvantagens, destacadamente o calote. Conclui-se que a comercialização de bananas no mercado convencional, por meio de agentes intermediários, inibe possibilidades de desenvolvimento econômico destes agricultores e, por consequência, de todo o território do Vale do Ribeira, dependente da comercialização dessa fruta.
Citação ABNT:
CHIODI, R. E.; ALMEIDA, G. F.; ASSIS, L. H. B. O Mercado Convencional da Banana: Sujeição da Agricultura Familiar no Vale do Ribeira-SP. Desenvolvimento em Questão, v. 18, n. 50, p. 146-165, 2020.
Citação APA:
Chiodi, R. E., Almeida, G. F., & Assis, L. H. B. (2020). O Mercado Convencional da Banana: Sujeição da Agricultura Familiar no Vale do Ribeira-SP. Desenvolvimento em Questão, 18(50), 146-165.
DOI:
http://dx.doi.org/10.21527/2237-6453.2020.50.146-165
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/56077/o-mercado-convencional-da-banana--sujeicao-da-agricultura-familiar-no-vale-do-ribeira-sp/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ANDRIETTA, A. J. O Vale do Ribeira: realidades locais de seu desenvolvimento. Informações Econômicas, São Paulo, v. 32, n. 1, p. 53-64, jan. 2002.

BOMBARDI, L. M. Intoxicação e morte por agrotóxicos no Brasil: a nova versão do capitalismo oligopolizado. 2011. Disponível em: http://docs.fct.unesp.br/grupos/nera/artigodomes/9artigodomes_2011.pdf. Acesso em: 20 dez. 2018.

BRASIL. Lei n. 11.326 de 24 de julho de 2006. Estabelece as diretrizes da Política Nacional da Agricultura Familiar e Empreendimentos Familiares Rurais. Disponível em: http://www. planalto.gov.br/…/L11326. htm. Acesso em: 29 mar. 2014.

CARNEIRO, M. J.; MALUF, R. S. (Org.). Para além da produção: multifuncionalidade e agricultura familiar. Rio de Janeiro: Mauad, 2003.

CHAMBERS, R. Vulnerability, coping and policy. IDS Bulletin, Sussex, v. 37, n. 4, p. 33-40, 2006.

CHAYANOV, A. V. La organización de la unidad económica campesina. Buenos Aires: Ediciones Nueva Vision, 1974.

CRUZ, V. L. R. Caracterização da bananicultura visando sua performance exportadora: um estudo de caso da Divisão Regional Agrícola (Dira) de Registro – SP. 1997. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia de Alimentos,Campinas, 1997.

DIEGUES, A. C. O Vale do Ribeira e Litoral de São Paulo: meio-ambiente, história e população. 2007. Disponível em: http://nupaub.fflch.usp.br/sites/nupaub.fflch.usp.br/files/color/cenpec.pdf. Acesso em: 14 dez. 2018.

DOWBOR, L. A era do capital improdutivo. São Paulo: Autonomia Literária, 2017.

DOWBOR, L. Produtores, intermediários e consumidores: o enfoque da cadeia de preços. Revista Economica do Nordeste, Fortaleza, v. 45, n. 3, p. 7-16, jul./set. 2014.

GALVANESE, C.; FAVARETO, A. Dilemas do planejamento regional e as instituições do desenvolvimento sustentável. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 29, n. 84, p. 73-204, fev. 2014.

GONÇALVEZ, J. S.; SOUZA, S. A. M. Agronegócio no Vale do Ribeira: caracterização da realidade e proposta de intervenção numa região carente. Informações Econômicas, São Paulo, v. 31, n. 1, p. 39-50, jan. 2001.

GUANZIROLI, C. E. Diretrizes de política agrária e de desenvolvimento sustentável. Relatório final do projeto UTF/BRA/036. Brasília: FAO; Incra, 1995.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Agropecuário. 2017. Disponível em: www.ibge. gov.br. Acesso em: 2 dez. 2018.

IEA. Instituto de Economia Agrícola. Banco de Dados. Disponível em: http://www.iea.agricultura.sp.gov. br/out/Bancodedados.php. Acesso em: 2 abr. 2019.

LAKATOS, E. V.; MARCONI, M. A. Fundamentos de metodologia científica. 3. ed. São Paulo: Editora Atlas, 1991.

LIMA, I. G.; MEGLIORINI, E.; CARMO, C. R. S. Preços na bananicultura: um estudo dos fatores que influenciam o preço da banana da Região do Vale do Ribeira/SP. 2009. Disponível em: https://anaiscbc.emnuvens.com.br/anais/article/download/1160/1160. Acesso em: 28 nov. 2018.

LOURENZANI, W. L. Capacitação gerencial de agricultores familiares: uma proposta metodológica de extensão rural. Organizações Rurais & Agroindustriais, Lavras, v. 8, n. 3, p. 313-322, 2006.

MACHADO, M. D.; LAGO DA SILVA, A. Canais de distribuição para produtos da agricultura familiar. In: SOUZA FILHO, H. M.; BATALHA, M. O. Gestão integrada da agricultura familiar. São Carlos: Edufscar, 2005. p. 95-129.

MARTINS, J. S. Capitalismo e tradicionalismo: estudos sobre as contradições da sociedade agrária no Brasil. São Paulo: Livraria Pioneira Editora, 1975.

MARTINS, J. S. Os camponeses e a política no Brasil: as lutas políticas no campo e seu lugar no processo político. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 1990.

MDA. Ministério do Desenvolvimento Agrário. Cadernos Territorial do Vale do Ribeira. 2015. Disponível em: http://sit.mda.gov.br/download/caderno/caderno_territorial_100_Vale%20do%20Ribeir a%20-%20 SP.pdf. Acesso em: 18 dez. 2018.

MDA. Ministério do Desenvolvimento Agrário. Territórios da cidadania. 2008. Disponível em: http://www. mda.gov.br/sitemda/sites/sitemda/files/ceazinepdf/3638408.pdf. Acesso em: 22 dez. 2018.

MENDES, E. N. Os serviços contábeis e a agricultura de pequeno e médio porte: um estudo exploratório a respeito da percepção de pequenos e médios agricultores sobre serviços prestados por profissionais de contabilidade no Vale do Ribeira/SP. 2006. Dissertação (Mestrado) – Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado, São Paulo, 2006.

OLIVEIRA, A. U. A agricultura camponesa no Brasil. 2. ed. São Paulo: Contexto, 1996.

OLIVEIRA, A. U. Modo capitalista de produção, agricultura e reforma agrária. 2007. Disponível em: http:// www.geografia.fflch.usp.br/graduacao/apoio/Apoio/Apoio_Valeria/Pdf/Livro_ari. pdf. Acesso em: 20 jun. 2018.

OLIVEIRA, J. A. A.; BRUCKNER, C. H.; PEREIRA DA SILVA, D. F. Estado atual da bananicultura em Minas Gerais. Disponível em: https://www.todafruta.com.br/wpcontent/uploads/2018/05/BANANA.pdf. Acesso em: 10 dez. 2018.

PROCON. Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor. Cesta Básica Regional 2018: pesquisa de preços novembro. Disponível em: http://procon.campinagrande.pb.gov.br/wp-content/ uploads/2018/11/Relatorio-da-Pesquisa-de-pre%C3%A7os-Cesta-Novembro-2018.pdf. Acesso em: 5 mar. 2019.

REA, L. M.; PARKER, R. A. Metodologia de pesquisa: do planejamento à execução. São Paulo: Pioneiro, 2000.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

SANTOS, G. J.; MARION, J. C. Administração de custos na agropecuária. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1996.

SCHWARTZMAN, F. Vinculação do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) com a agricultura familiar: caracterização da venda direta e das mudanças para os agricultores familiares em municípios do Estado de São Paulo. 2015. Tese (Doutorado) – Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

SHANIN, T. Campesinos y sociedades campesinas. México: Fondo de Cultura Económica, 1979.

SOUZA FILHO, H. M.; BATALHA, M. O. Gestão integrada da agricultura familiar. São Carlos: Edufscar, 2005.

TAVARES DOS SANTOS, J. V. Os colonos do vinho: estudo sobre a subordinação do trabalho camponês ao capital. São Paulo: Hucitec, 1978.