Perspectivas para o Desenvolvimento de Turismo Religioso em Armação dos Búzios – RJ Outros Idiomas

ID:
56769
Resumo:
O termo Turismo Religioso tem sido utilizado muitas vezes de forma indiscriminada por gestores públicos e empresários do setor turístico, confundindo-se com outros deslocamentos, como romarias e peregrinações místicas. Seria possível afirmar que qualquer deslocamento de visitantes a santuários, templos, ou festas religiosas são práticas de turismo religioso? Quais são os agentes envolvidos e qual a participação da comunidade local na concepção e beneficiamento deste tipo de turismo? Consta do Plano Diretor do município fluminense de Armação dos Búzios (2006) uma indicação para o desenvolvimento de Turismo Religioso baseada no fluxo de visitantes à Capela de Nossa Senhora Desatadora de Nós, notadamente a partir do ano de 2001. Este artigo busca aproximações e distanciamentos entre as práticas atuais de turismo observadas no contexto da religião católica tendo como referência a Canção Nova - Hierópolis Carismática de Cachoeira Paulista/SP (OLIVEIRA, 2015) e da religiosidade do self (ou Nova Era) observado nos Caminhos de Santiago do Brasil (STEIL, CARNEIRO, 2011). Esta análise foi preliminar para a pesquisa sobre os limites e potencialidades do turismo religioso em um destino consolidado pelo Turismo de Lazer do tipo Sol e Praia, intitulada “Desatando Nós entre o Sagrado e o Profano: Perspectivas para o turismo religioso católico em Armação dos Búzios/ RJ”. A metodologia de pesquisa é qualitativa, de base etnográfica, a partir de observação direta e entrevistas em profundidade com atores/agentes locais.
Citação ABNT:
COSTA, S.; FERREIRA, H. Perspectivas para o Desenvolvimento de Turismo Religioso em Armação dos Búzios – RJ. Caderno Virtual de Turismo, v. 19, n. 3, p. 1-14, 2019.
Citação APA:
Costa, S., & Ferreira, H. (2019). Perspectivas para o Desenvolvimento de Turismo Religioso em Armação dos Búzios – RJ. Caderno Virtual de Turismo, 19(3), 1-14.
DOI:
https://doi.org/10.18472/cvt.19n3.2019.1569
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/56769/perspectivas-para-o-desenvolvimento-de-turismo-religioso-em-armacao-dos-buzios-----rj/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BRASIL.Ministério do Turismo. Turismo Cultural: orientações básicas. Ministério do Turismo, Secretaria Nacional de Políticas de Turismo, Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico, Coordenação-Geral de Segmentação. Brasília: Ministério do Turismo, 2010.

BRASILTURIS Journal. ABIH divulga balanço da hotelaria durante a JMJ. Por Camila Oliveira. Publicado em 30 de julho de 2013.

BRAZTOA. Braztoa participa de seminário de turismo religioso. Publicado em 08.04.2015. .

BUZIOSONLINE. O que ver e fazer: Capela Nossa Senhora Desatadora dos Nós. . Acesso em:maio2016.

CANÇÃO NOVA. Sobre os números oficiais da JMJ. (2013). Acesso em: 30.jun.2015.

CHEIBUB, B. L. Lazer e Turismo: um ensaio epistemológico conjugado. XI Encontro Nacional de Turismo com Base Local. Turismo e transdisciplinaridade: Novos desafios. Niterói/RJ, 2010.

CONTINS, M.; PENHA–LOPES, V.; ROCHA, C. S. M. (org.). Religiosidade e Performance: diálogos contemporâneos. Rio de Janeiro: MauadX: FAPERJ, 2015.

CORRÊA, L, R. Sobre a Geografia Cultural/ Roberto Lobato Corrêa. Instituto Histórico Geográfico do Rio Grande do Sul. 2009.

DIAS, R.; SILVEIRA, E S. Turismo religioso: ensaios e reflexões. Campinas, SP: Alínea, 2003.

FRATUCCI, A. A dimensão espacial nas políticas públicas brasileiras de turismo: as possibilidades das redes regionais de turismo. Tese de Doutorado. Programa de Pós-graduação em Geografia, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2008.

FRATUCCI, A. Turismo e território: relações e complexidades. Caderno Virtual de Turismo. Edição especial: Hospitalidade e políticas públicas em turismo. Rio de Janeiro, v.14, supl. 1, s.87 – s.96, nov. 2014.

IBGE. Censo populacional 2010. Armação dos Búzios. Disponível em: . Acesso em: maio 2010.

JORNAL DO BRASIL. JMJ: Anfitriões já preparam suas casas para receber os peregrinos. Por Caio Lima. Publicado em 13. 07. 2013. ;. Acesso em: janeiro/2013.

JORNAL PRIMEIRA HORA. O turismo nosso de cada dia. Entrevista com ex-secretário de Armação dos Búzios, Romano Lorenzi. Disponível em: . Acesso em: 06.mai.2016.

MATTOS, Eduardo. Desatadora: A Virgem que o Papa Francisco converteu em Fenômeno de Fé. Campinas/SP: Editora MM, 2016. 175 p.

MINISTÉRIO DO TURISMO. Dados e Fatos. Estudo de Demanda Turística Internacional do Ministério do Turismo no período 2007-2013. ;. Acesso em: 27.jan.2015.

MINISTÉRIO DO TURISMO. Portal Brasil. Viagens motivadas pela fé mobilizam cerca de 18 milhões de pessoas. Publicado em 27.01. 2015. ;. Acessoem:aneiro2016.

MINISTÉRIO DO TURISMO. Turismo Religioso continua em alta no Brasil. Publicado em 12 de janeiro de 2014. Disponível em: http://www.turismo.gov.br/ultimas-noticias/712-turismo-religioso-continua-em-altanobrasil.html>. Acesso em janeiro 2016.

MINISTÉRIO DO TURISMO. Últimas Notícias. Praia e Sol são a principal atração de estrangeiros para o Brasil. Publicado em 20.jul.2016. . Acesso em: 13.jan.2018.

OLIVEIRA, C. D. M. Turismo Religioso. São Paulo: ALEPH, 2004.

OLIVEIRA, J. R. Canção Nova e as Peregrinações Pós-Modernas – Hierópolis Carismática de Cachoeira Paulista/ SP. Jundiaí: Paco Editorial. 2015.

ROSENDAHL, Zeny. Introdução à geografia cultural. 2003. Editora: Bertrand Brasil.

SANTOS, M. Espaço e Método. São Paulo: Nobel, 1992.

SILVA, A. C. A construção de identidade(s) religiosa(s) no movimento Nova Era. Dissertação de Mestrado em Ciências da Religião da Universidade Católica de Pernambuco, 2008. .

SILVEIRA, E. S. Turismo Religioso no Brasil: uma perspectiva local e global. Turismo em Análise, v. 18, n. 1. 2007.

STEIL, C. A. Peregrinação e turismo: o Natal em Gramado e Canela. Teocomunicação, v. 9, n. 125. Porto Alegre, 1998. ;. Acesso em: 12.jul.2015.

STEIL, C. A.; CARNEIRO, S de Sá. (Org.) Caminhos de Santiago no Brasil – Interfaces entre turismo e religião. Rio de Janeiro, Contra Capa: FAPERJ, 2011.

VASCONCELOS, P A. Os agentes modeladores das cidades brasileiras no período colonial. In. CASTRO, I. E.; GOMES, P C C., CORREA, R L. (org). Explorações Geográficas. 2 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006.

VIANA, Victor. Búzios terá monumento budista que atrairá peregrinos de todo o mundo. Prensa de Babel, 13 de dezembro 2017. ;. Acesso em: 13.jan.20178.