De Gata Borralheira à Cinderela: Mas nem tudo é Conto de Fadas no Processo Sucessório de uma ONG Outros Idiomas

ID:
57366
Resumo:
A senhora Maria de Lourdes teme o futuro. Seu antigo cargo nunca significou nada, mas agora a Associação dos Artesãos de Uberlândia está em suas mãos. Ela não queria assumir as responsabilidades, mas não abandonaria a associação. Nenhum associado pensava sobre os impactos do processo sucessório, nunca ouviram sobre a necessidade de planejar esse processo ou sobre as habilidades para lidar com crises na sucessão. A análise do caso objetiva discutir a importância do planejamento da sucessão nas organizações, focando nos empreendimentos sociais, conscientizar sobre a importância de se agir de maneira ética e transparente e instigar debate sobre o dilema do caso.
Citação ABNT:
CECÍLIO, L. S.; GODOI-DE-SOUSA, E.; MENDONÇA, J. M. B. De Gata Borralheira à Cinderela: Mas nem tudo é Conto de Fadas no Processo Sucessório de uma ONG. Administração Pública e Gestão Social, v. 12, n. 2, p. 1-14, 2020.
Citação APA:
Cecílio, L. S., Godoi-de-sousa, E., & Mendonça, J. M. B. (2020). De Gata Borralheira à Cinderela: Mas nem tudo é Conto de Fadas no Processo Sucessório de uma ONG. Administração Pública e Gestão Social, 12(2), 1-14.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/57366/de-gata-borralheira-a-cinderela--mas-nem-tudo-e-conto-de-fadas-no-processo-sucessorio-de-uma-ong/i/pt-br
Tipo de documento:
Caso de Ensino
Idioma:
Português