Mapeamento Metodológico de Teses e Dissertações no Âmbito do Programa Brasileiro de Pós-Graduação em Turismo (PPGTUR) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) Outros Idiomas

ID:
58584
Periódico:
Resumo:
Este artigo busca analisar a estruturação dos principais aspectos metodológicos das teses e dissertações produzidas durante o primeiro decênio (2008-2018) de instituição do Programa de pós-graduação em turismo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (PPGTUR/UFRN). Metodologicamente trata-se de um estudo exploratóriodescritivo e analítico, de viés qualitativo, que utiliza a pesquisa bibliográfica, a pesquisa documental, a entrevista e a análise temática como ferramentas e/ou técnicas de coleta e análise de dados. Como resultados expõe-se duas tendências que retratam o modo como os estudos vinculados ao PPGTUR/UFRN estruturam suas metodologias, expondo o que vem sendo operacionalizado no campo metodológico das teses e dissertações do aludido Programa, além de reforçar o empenho acadêmico pelo planejamento de pesquisas bem fundamentadas. Destaca-se ainda a presença de uma diversidade temática permeando o ambiente acadêmico do PPGTUR/UFRN, reflexo direto das distintas áreas de formação dos docentes e da heterogeneidade complexa inerente ao fenômeno turístico.
Citação ABNT:
MARANHÃO, C. H. S.Mapeamento Metodológico de Teses e Dissertações no Âmbito do Programa Brasileiro de Pós-Graduação em Turismo (PPGTUR) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Turismo em Análise, v. 30, n. 2, p. 347-366, 2019.
Citação APA:
Maranhão, C. H. S.(2019). Mapeamento Metodológico de Teses e Dissertações no Âmbito do Programa Brasileiro de Pós-Graduação em Turismo (PPGTUR) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Turismo em Análise, 30(2), 347-366.
DOI:
http://dx.doi.org/10.11606/issn.1984-4867.v30i2p347-366
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/58584/mapeamento-metodologico-de-teses-e-dissertacoes-no-ambito-do-programa-brasileiro-de-pos-graduacao-em-turismo--ppgtur--da-universidade-federal-do-rio-grande-do-norte--ufrn-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Barretto, M. (2005). Dificuldades e possibilidades da pesquisa interdisciplinar no mestrado em turismo. In II Encontro Internacional de Pesquisadores da Rede Latino-americana de Cooperação Universitária América Latina perante o desafio da integração. Caxias do Sul: Universidade de Caxias do Sul.

Barros, A. J. P., & Lehfeld, N. A. (2000). Projeto de pesquisa: propostas metodológicas. 4a ed. Petrópolis, RJ: Vozes.

Beni, M. C., & Moesch, M. (2016). Do discurso da ciência do turismo para a ciência do turismo. Revista Turismo & Desenvolvimento. (25). p 9-30.

Capes. (2009). Qualis. Recuperado de http://www.capes.gov.br/component/content/article?id=2550:capes-aprova-a-nova-classificacao-do-qualis. Acesso em: 01 set. 2018.

Farias, M. F., & Sonaglio, K. E. (2013). Perspectivas multi, pluri, inter e transdisciplinar no turismo. Revista Iberoamericana de Turismo.

Franklin, A., & Crang, M. (2001). The trouble with tourism and travel theory. Tourist Studies. 1(1), 5–22.

Gil, A. C. (2011). Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. Ed. São Paulo, SP: Atlas.

Gonçalves, H. A. (2005). Manual de monografia, dissertação e tese. Vol.2. São Paulo, SP: Avercamp.

Iskandar, J. I. (2012). Normas da ABNT: comentadas para trabalhos científicos. 5a ed. Curitiba, PR: Juruá.

Jafari, J. (2005). Revampyng old challengers for integrative paradigms. In VII Congreso Nacional & I Internacional de Investigación Turística. Guadalajara, JAL.

Köche, J. C. (2013). Fundamentos de metodologia científica: teoria da ciência e iniciação à pesquisa. Vol. 32. Petrópolis, RJ: Vozes.

Maranhão, C. H. S. (2017). A digital geográfica do turismo: uma análise teórico-metodológica e conceitual de teses e dissertações no âmbito dos programas brasileiros de pós-graduação stricto sensu em geografia. Tese de Doutorado, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal.

Maranhão, C. H. S., & Pequeno, E. A. (2016). Turismo: muito mais que arrumar as malas. In A. A. Viana, M. S. Guardia, & Batista, S. G. Turismo em perspectivas: ensaios multidisciplinares. Curitiba: Editora Prismas.

Meethan, K. (2002). Tourism in global society:place, culture, consumption. Basingstoke, UK: Palgrave.

Moesch, M. (2013). O lugar da experiência e da razão na origem do conhecimento do turismo. Revista Cenário. 1 (1), 08-28.

Morin, E. (2000). Ciência com Consciência. 4a Ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

Plataforma Sucupira (2017). Ficha de avaliação de programas. Administração pública e de empresas, ciências contábeis e turismo. Recuperado de < https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/programa/viewPrograma.jsf;jsessionid=oQtMLktjoc7ZstiuYTj2coZ9.sucupira218?popup=true&cd_programa=33014019004P0>. Acesso em: 16 mai. 2019.

Plataforma Sucupira. (2018). Cursos avaliados e reconhecidos. Recuperado de https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/programa/quantitativos/quantitativoAreaAvaliacao.jsf. Acesso em: 11 set. 2018.

Rejowski, M. (1996). Turismo e pesquisa científica: pensamento internacional x situação brasileira. 7a Ed. Campinas, SP: Papirus. Revista Turismo Contemporâneo. (2018). Sobre a revista. Recuperado de https://periodicos.ufrn.br/turismocontemporaneo/about. Acesso em: 03 set. 2018.

Richardson, R. J. (2008). Pesquisa Social: métodos e técnicas. 7. Ed. São Paulo, SP: Atlas.

Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas. (2018) Programa de Pós-graduação em turismo. Recuperado de https://sigaa.ufrn.br/sigaa/public/programa/apresetacao.jff?Ic=pt_BR&id+4295. Acesso em: 03 set. 2018.

Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas. (2018). Corpo docente. Recuperado de https://sigaa.ufrn.br/sigaa/public/programa/equipe.jsf?lc=pt_BR&id=4295. Acesso em: 03 set. 2018.

Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2019). UFRN entre as melhores do país.Recuperado de https://www.ufrn.br/imprensa/noticias/29623/ufrn-entre-as-melhores-do-pais. Acesso em 11 ago. 2019.

Universidade Federal do Rio Grande do Norte. (2015). Regimento interno do Programa de pós-graduação em turismo (mestrado e doutorado). Centro de Ciências Sociais Aplicadas. Natal. Recuperado de: https://UsersDownloads/Regimento_Interno_PPGTUR.pdf.Acesso em 03 set 2018.

Vargas, H.C. (2014). A complexidade do conhecimento: turismo, arquitetura e cidade. In III Encontro da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo arquitetura, cidade e projeto: uma construção coletiva. São Paulo, SP.

Veal, A. (2011). Metodologia de pesquisa em lazer e turismo. São Paulo, SP: Aleph