O Campo de Públicas Após a Instituição das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) de Administração Pública: Trajetória e Desafios Correntes (2015-2020) Outros Idiomas

ID:
59863
Resumo:
Em 2020, o termo “Campo de Públicas” (CP) completou 10 anos no Brasil. A nomenclatura, utilizada originalmente por docentes e discentes dos cursos de graduação em Administra- ção/Gestão/Políticas Pública(s), surgiu no ato de uma Audiência Pública realizada pelo Conselho Nacional de Educação, no dia 5 de abril de 2010, para se discutir a elaboração de DCNs de Administração Pública (AP). A história do ensino de AP no Brasil, com seus diversos ciclos desde 1952, incluindo o movimento de redefinição da identidade da educação superior nesse campo do saber, que resultou na instituição das DCNs em 2014, é retratada por muitos livros e artigos. Todavia, a institucionalização do Campo de Públicas no período 2015-2020, com o estabelecimento de entidades representativas, o processo de implementação das DCNs nos cursos, a criação de eventos científicos próprios, a organização do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) de AP, a elaboração de publicações com títulos referentes ao CP e a conformação de uma comunidade acadêmica multidisciplinar, faz jus a uma sistematização. Assim, o objetivo deste artigo é descrever essa trajetória recente e analisar os desafios correntes do CP. A metodologia baseou-se no cotejamento da literatura com documentos para denotar os marcos do CP pós-DCNs e desvelar seus reptos, que, a partir das respostas de 365 membros – entre professores(as), pesquisadores(as), alunos(as) e egressos(as) – a uma survey, foram priorizados. Como resultado, o texto constitui um balanço sobre o processo de construção do CP no país.
Citação ABNT:
COELHO, F. S.; ALMEIDA, L. S. B.; MIDLEJ, S.; SCHOMMER, P. C.; TEIXEIRA, M. A. C. O Campo de Públicas Após a Instituição das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) de Administração Pública: Trajetória e Desafios Correntes (2015-2020). Administração: Ensino e Pesquisa, v. 21, n. 3, p. 488-529, 2020.
Citação APA:
Coelho, F. S., Almeida, L. S. B., Midlej, S., Schommer, P. C., & Teixeira, M. A. C. (2020). O Campo de Públicas Após a Instituição das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) de Administração Pública: Trajetória e Desafios Correntes (2015-2020). Administração: Ensino e Pesquisa, 21(3), 488-529.
DOI:
https://doi.org/10.13058/raep.2020.v21n3.1897
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/59863/o-campo-de-publicas-apos-a-instituicao-das-diretrizes-curriculares-nacionais--dcns--de-administracao-publica--trajetoria-e-desafios-correntes--2015-2020-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
COELHO, F. S. A Fase Embrionária do Campo de Públicas: O Processo de Expansão e Diversificação do Ensino de Graduação de Administração Pública no Brasil entre 1995 e 2006. Revista Administração em Diálogo, v. 21, n. 2, p. 240-267, 2019.

COELHO, F. S. História do ensino de administração pública no Brasil (1854-2006): antecedentes, ciclos e a emergência do campo de públicas. Brasília: Enap, 2019.

ETULAIN, C. R.; SERAFIM, M. P.; HOROCHOVSKI, R. R. O desafio do campo de públicas frente ao contexto de crise do Estado brasileiro. NAU Social Revista Eletrônica da Residência Social, v. 09, p. 46-58, 2018.

FADUL, E.; COELHO, F. S.; COSTA, F. L.; GOMES, R. C. Administração Pública no Brasil: reflexões sobre o campo de saber a partir da Divisão Acadêmica da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (2009-2013). Revista de Administração Pública, v. 48, n. 5, p. 1329-1354, 2014.

FARAH, M. F. S. Análise de políticas públicas no Brasil: de uma prática não nomeada à institucionalização do “campo de públicas”. Revista de Administração Pública, v. 50, n. 6, p. 959-979, 2016.

FARAH, M. F. S. Institucionalização do Campo de Administração Pública no Brasil: reflexões sobre o passado e desafios do futuro. NAU Social Revista Eletrônica da Residência Social, v. 9, p. 76-91, 2018.

FENWICK, J. Teaching public administration: key themes 1996-2016. Teaching Public Administration, v. 36, p. 6-13, 2018.

FILGUEIRAS, B. S. C; LOBATO, L. V. C. O “Campo de Públicas” e as Políticas Sociais no Ensino Superior Brasileiro: um debate acerca do papel do Estado, do desenvolvimento e da formação em/para a gestão pública. Agenda Política, v. 3, n. 2, p. 100-130, 2015.

FISCHER. T M. D. O Ensino de administração pública no Brasil: os ideais de desenvolvimento e as dimensões de racionalidade (1948-1984). Tese (Doutorado em Administração), Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo. São Paulo, 1984.

GOMES, S.; ALMEIDA, L. S. B.; LUCIO, M. A new agenda for teaching public administration and public policy in Brazil: institutional opportunities and educational reasons. Teaching Public Administration, v. 33, p. 1-19, 2015.

GONÇALVES, S. F. C.; OLIVEIRA, V. C. S. A constituição do movimento Campo de Públicas a partir da percepção de integrantes graduados em Administração. Administração Pública e Gestão Social, v. 8, n. 4, p. 202-211, 2016.

KEINERT, T. M. M. .O movimento “Campo de Públicas”: construindo uma comunidade científica dedicada ao interesse público e aos valores republicanos. Administração Pública e Gestão Social, v. 6, n. 4, p. 169-176, 2014.

KEINERT, T. M. M. Os paradigmas da administração pública no Brasil (1900-92). Revista de Administração de Empresas, v. 34, n. 3, p. 41-48, 1994.

LIMA, L. L; RODRIGUES, M. I. A. (org.). Campo de públicas em ação: coletânea em teoria e gestão de políticas públicas. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2017.

LUCIO, M L.; ALMEIDA, L. S. B; SILVEIRA, R. M. C. The Public Field in Brazil: toward a multidisciplinar educational approach for the professional with multiple roles. Teaching Public Administration, v. 36, p. 50-62, 2017.

MARQUES, E; FARIA, C. A. (org). A Política Pública como Campo Multidisciplinar. São Paulo, Rio de Janeiro: Editora Unesp, Editora Fiocruz, 2013.

MENON, I. O.; COELHO, F. S. Gestão Social como Campo do Saber no Brasil: uma investigação de sua produção científica pela modelagem de redes sociais (2005-2015). Cadernos Gestão Pública e Cidadania, v. 24, n. 79, p. 1-27, 2019.

MIDLEJ E SILVA, S. A; TEIXEIRA, G. D.; BARBOSA, S. C.T; ARAÚJO, S. M. V. G. Residência em Políticas Públicas: uma experiência inovadora de formação. Cadernos de Pesquisa (FCC), v. 45, n.157, p. 588611, 2015.

PIRES, V.; SILVA, S. M.; FONSECA, S. A.; VENDRAMINI, P.; COELHO, F. S. Dossiê Campo de Públicas no Brasil: definição, movimento constitutivo e desafios atuais. Administração Pública e Gestão Social, v. 6, n. 3, p. 110-126, 2014.

ROBIATTI, R. Z. Re-democratization and the Rise of Public Policy as an Academic Discipline in Brazil: Push or Pull? In: GRIMM, H M. (ed.). Public Policy Research in the Global South. Cham/Switzerland: Springer, 2019.

SALM, J. F. ; SCHOMMER, P. C. ; HEIDEMANN, F. G. ; VENDRAMINI, P. ; MENEGASSO, M. E. Curso de Administração Pública da Universidade do Estado de Santa Catarina: uma construção à luz da coprodução do bem público e do novo serviço público. Temas de administração pública (UNESP. Araraquara), v. 2, edição especial, p. 1-29, 2011.

SANTOS, F. B. P. D.; TEIXEIRA, M. A. C. Inovações e Desafios Metodológicos no Ensino de Administração Pública no Brasil: um olhar com base no curso da FGV-EAESP. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 20, n. 1, p. 1-10, 2019.

SANTOS, J. V. B. A Quantas Anda o Campo de Públicas no Brasil? O processo de institucionalização após consolidação normativa das DCNs. Relatório de Projeto de Pesquisa de Iniciação Científica (Bacharelado em Gestão de Políticas Públicas), Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2019.

SCHOMMER, P. C.; FRANCA FILHO, G. C. A metodologia da residência social e a aprendizagem em comunidade de prática. NAU Social Revista Eletrônica da Residência Social, v. 1, n. 1, p. 203-226, 2010

SPINK, P. K. Um olhar pessoal sobre parte da formação do Campo de Públicas (posfácio). In: ALMEIDA, L. S. B.; SILVEIRA, R. M. C.; RODRIGUES, M. I. A.; MELO, C. M. O. (org.). Contribuições do Campo de Públicas: um olhar sobre democracia no século XXI e os desafios para gestão pública. Belo Horizonte: FJP, 2020.

TINOCO, V. B. Desafios, Vicissitudes e Possibilidades do Campo de Públicas no Brasil. Agenda Política, v. 4, n. 2, p. 302-332, 2016.

VENDRAMINI, P.; ALMEIDA, L. S. B. (org.). Pionerisimo, Renovação e Desafios: experiências do Campo de Públicas no Brasil. Florianópolis: Editora Udesc, 2017.