O Uso de Métodos Quantitativos em Pesquisas sobre Avaliação da Implementação de Sistemas de Informação em Saúde Outros Idiomas

ID:
60523
Resumo:
Este artigo tem por objetivo identificar os principais métodos quantitativos utilizados em pesquisas sobre avaliação da implementação de sistemas de informação em saúde. Trata-se de um estudo bibliográfico, que analisou uma amostra de 11 artigos publicados entre 2010 e 2019 sobre a temática em epígrafe. Para composição do portfólio foi o instrumento ProknowC - Knowledge Development Process – Constructivist em bases de dados nacionais e internacionais. A análise desta pesquisa é bibliográfica e os seus resultados mostram que a estatística descritiva foi a técnica mais empregada, seguida dos testes de hipótese e da análise de regressão múltipla. Não obstante, também se constatou o emprego de outras técnicas, como modelagem de equações estruturais, análise de regressão logística, e análise fatorial confirmatória. O software SAS foi o único citado em dois artigos distintos, porém em versões diferentes. O uso de questionários foi verificado em todos os estudos e da escala Likert foi observado em 36,36% dos artigos. O coeficiente Alfa de Cronbach foi o método citado para validação e aderência dos questionários e foi utilizado em 27,27% dos artigos analisados. Sobre a importância deste estudo, ressalta-se que ele contribui para ampliar a compreensão sobre o uso de métodos quantitativos em pesquisas na temática, além de apontar alguns direcionamentos que podem auxiliar em futuros estudos.
Citação ABNT:
DAMÁZIO, D. R.; SOARES, S. V.; LIMA, C. R. M. O Uso de Métodos Quantitativos em Pesquisas sobre Avaliação da Implementação de Sistemas de Informação em Saúde. Revista de Gestão e Secretariado, v. 11, n. 3, p. 109-132, 2020.
Citação APA:
Damázio, D. R., Soares, S. V., & Lima, C. R. M. (2020). O Uso de Métodos Quantitativos em Pesquisas sobre Avaliação da Implementação de Sistemas de Informação em Saúde. Revista de Gestão e Secretariado, 11(3), 109-132.
DOI:
http://dx.doi.org/10.7769/gesec.v11i3.1100
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/60523/o-uso-de-metodos-quantitativos-em-pesquisas-sobre-avaliacao-da-implementacao-de-sistemas-de-informacao-em-saude/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Abramson, E. L., McGinnis, S., Edwards, A., Maniccia, D. M., Moore, J., & Kaushal, R. (2012). Electronic health record adoption and health information exchange among hospitals in New York State. Journal of Evaluation in Clinical Practice, 18(6), 1156– 1162. doi:10.1111/j.1365-2753.2011.01755.x

Adler-Milstein, J., DesRoches, C. M., Furukawa, M. F., Worzala, C., Charles, D., Kralovec, P., … Jha, A. K. (2014). More than half of US hospitals have at least a basic EHR, but stage 2 criteria remain challenging for most. Health Affairs, 33(9), 1664–1671. doi:10.1377/hlthaff.2014.0453

Adler-Milstein, J., DesRoches, C. M., Kralovec, P., Foster, G., Worzala, C., Charles, D., … Jha, A. K. (2015). Electronic health record adoption in us hospitals: Progress continues, but challenges persist. Health Affairs, 34(12), 2174–2180. doi:10.1377/hlthaff.2015.0992

Adler-Milstein, J., Holmgren, A. J., Kralovec, P., Worzala, C., Searcy, T., & Patel, V. (2017). Electronic health record adoption in US hospitals: The emergence of a digital “advanced use” divide. Journal of the American Medical Informatics Association, 24(6), 1142– 1148. doi:10.1093/jamia/ocx080

Adler-Milstein, J., Ronchi, E., Cohen, G. R., Winn, L. A. P., & Jha, A. K. (2014). Benchmarking health IT among OECD countries: Better data for better policy. Journal of the American Medical Informatics Association, 21(1), 111–116. doi:10.1136/amiajnl2013-001710

Agresti, A. (2019). An introduction to categorical data analysis (3a ed.). New Jersey: John Wiley & Sons.

Almeida, J. E. F. de. (2014). Como aumentar a probabilidade de aprovação de artigos em periódicos? Análise dos pareceres de avaliadores da Revista Brasileira de Contabilidade. Revista Brasileira de Contabilidade, 206, 13-25.

Barbetta, P. (2012). Estatística aplicada às ciências sociais (8a ed.). Florianópolis: UFSC.

Bido D. S., & Silva D. (2019) Importance of Hair’s Books in Brazilian Business Research. In: Babin B., Sarstedt M. (eds) The Great Facilitator. Springer, Cham. doi:10.1007/978-3030-06031-2_20

Borges, G. J. R., Soares, S. V., Lima, C. R. M. de, Sarquis, A. B., & Boing, I. R. (2020). Panorama do uso de métodos quantitativos em pesquisas sobre marketing de relacionamento com egressos. Revista Administração, Sociedade e Inovação, 6(3). No prelo.

Brei, V. A., & Liberali Neto, G. (2006). O Uso da técnica de modelagem em equações estruturais na área de marketing: um estudo comparativo entre publicações no Brasil e no exterior. Revista de Administração Contemporânea, 10(4), 131–151. doi:10.1590/S141565552006000400007

Chen, P., & Popovich, P. (2002). Correlation: parametric and nonparametric measures. London: Sage.

Collis, J., & Hussey, R. (2005). Pesquisa em Administração: Um guia prático para alunos de graduação e pós-graduação. Porto Alegre: Bookman.

Cooper, D., & Schindler, P. (2016). Métodos de Pesquisa em Administração (12a ed.). Porto Alegre: AMGH.

Creswell, J. W. (2007). Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto (2a. ed.). Porto Alegre: Artmed.

Crowley, K., Mishra, A., Cruz-Cano, R., Gold, R., Kleinman, D., & Agarwal, R. (2019). Electronic Health Record Implementation Findings at a Large, Suburban Health and Human Services Department. Journal of Public Health Management and Practice, 25(1), E11–E16. doi:10.1097/PHH.0000000000000768

Dallabona, L. F., Nascimento, S., & Hein, N. (2010). Métodos estatísticos mais recorrentes nas dissertações do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da FURB. Revista de Contabilidade da UFBA, 4(1), 56–70.

DeRiel, E., Puttkammer, N., Hyppolite, N., Diallo, J., Wagner, S., Honoré, J. G., … Barnhart, S. (2017). Success factors for implementing and sustaining a mature electronic medical record in a low-resource setting: A case study of iSanté in Haiti. Health Policy and Planning, 33(2), 237–246. doi:10.1093/heapol/czx171

Ensslin, L., Ensslin, S. R., Lacerda, R. T., & Tasca, J. E. (2010). ProKnow-C, knowledge development process-constructivist. Processo técnico com patente de registro pendente junto ao INPI. 10(4).

Espejo, M. M. S. B., Azevedo, S. U., Trombelli, R. O., & Voese, S. B. (2013). O mercado acadêmico contábil brasileiro: Uma análise do cenário a partir das práticas de publicação e avaliação por pares. Revista Universo Contábil, 9(41), 06–28. doi:10.4270/ruc.2013428

Falaster, C., Ferreira, M. P., & Canela, R. (2016). Motivos de rejeição dos artigos nos periódicos de administração. Organizações & Sociedade, 23(77), 285–306. doi:10.1590/1984-9230776

Fávero, L. P. L., & Belfiore, P. P. (2017). Manual de análise de dados: estatística e modelagem multivariada com Excel, SPSS e Stata. Rio de Janeiro: Elsevier.

Ferreira, M. P., & Falaster, C. (2016). Uma análise comparativa dos fatores de rejeição nos periódicos de diferentes estratos de Administração. Revista de Administração Contemporânea, 20(4), 412–433. doi:10.1590/1982-7849rac2016140144

Fiates, G. G. S., Serra, F. A. R., & Martins, C. (2014). A aptidão dos pesquisadores brasileiros pertencentes aos programas de pós-graduação stricto sensu em Administração para pesquisas quantitativas. Revista de Administração, 49(2), 384–398. https://doi.org/10.5700/rausp1153

Field, A. (2009). Descobrindo a estatística usando o SPSS (2a ed.). Porto Alegre: Artmed.

Flick, U. (2012). Introdução à metodologia de pesquisa: um guia para iniciantes. Porto Alegre: Penso Editora.

Garcia, A. C. F., Soares, S. V., & Lima, C. R. M. de. (2019, novembro). O uso de métodos quantitativos em pesquisas sobre a aplicação da servqual na avaliaçao de sistemas de informação. Artigo apresentado no XX SemeAd Seminários em Administração, São Paulo.

Gold, M., & Mclaughlin, C. (2016). Assessing HITECH 5 Years Later. 94(3), 654–687.

Hadji, B., Martin, G., Dupuis, I., Campoy, E., & Degoulet, P. (2016). 14 Years longitudinal evaluation of clinical information systems acceptance: The HEGP case. International Journal of Medical Informatics, 86, 20–29. doi:10.1016/j.ijmedinf.2015.11.016

Hair Jr., J. F. H., Black, W. C., Babin, B. J., Anderson, R. E., & Tatham, R. L. (2009). Análise multivariada de dados (6a ed.). Porto Alegre: Bookman.

Hair Jr., J., Babin, B., Samouel, P., & Money, A. (2005). Fundamentos de métodos de pesquisa em administração. Porto Alegre: Bookman.

Handayani, P. W., Hidayanto, A. N., Pinem, A. A., Hapsari, I. C., Sandhyaduhita, P. I., & Budi, I. (2017). Acceptance model of a Hospital Information System. International Journal of Medical Informatics, 99(1171), 11–28. doi:10.1016/j.ijmedinf.2016.12.004

Hosser, C., Cruz, A. P. C. da, & Quintana, A. C. (2018). Mapeamento dos métodos quantitativos utilizados no congresso ANPCONT (2007-2015). Revista de Contabilidade da UFBA, 12(3), 153-174. doi:10.9771/rc-ufba.v12i3.26342

Hsiao, J. L., Chang, H. C., & Chen, R. F. (2011). A study of factors affecting acceptance of hospital information systems: A nursing perspective. Journal of Nursing Research, 19(2), 150–160. doi:10.1097/JNR.0b013e31821cbb25

Janols, R., Lind, T., Göransson, B., & Sandblad, B. (2014). Evaluation of user adoption during three module deployments of region-wide electronic patient record systems. International Journal of Medical Informatics, 83(6), 438–449. doi:10.1016/j.ijmedinf.2014.02.003

Lakatos, E. M., & Marconi, M. de A. (2017). Metodologia do trabalho científico: projetos de pesquisa, pesquisa bibliográfica, teses de doutorado, dissertações de mestrado, trabalhos de conclusão de curso (8a ed.). São Paulo: Atlas.

Larson, R., & Farber, L. (2010). Estatística aplicada. (4a ed.). São Paulo: Pearson.

Lennon, M. R., Bouamrane, M. M., Devlin, A. M., O’Connor, S., O’Donnell, C., Chetty, U., … Mair, F. S. (2017). Readiness for delivering digital health at scale: Lessons from a longitudinal qualitative evaluation of a national digital health innovation program in the United Kingdom. Journal of Medical Internet Research, 19(2). doi:10.2196/jmir.6900

Lopes, M. de M., Branco, V. T. F. C., & Soares, J. B. (2003). Utilização dos testes estatísticos de Kolmogorov-Smirnov e Shapiro-Wilk para verificação da normalidade para materiais de pavimentação. 1, 1–6. doi:10.4237/transportes.v21i1.566.1

Malhotra, N. (2012). Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada (6a ed.). Porto Alegre: Bookman.

Prearo, L. C., Gouvêa, M. A., & Romeiro, M. do C. (2011). Avaliação do emprego da técnica de modelagem de equações estruturais em teses e dissertações de universidades públicas de alta performance. Fae, 14(2), 80–99.

Prearo, L. C., Gouvêa, M. A., Monari, C., & Romeiro, M. do C. (2011). Avaliação do emprego da técnica de análise fatorial em teses e dissertações de algumas instituições de ensino superior. Revista de Gestão, 18(4), 621–638. doi:10.5700/rege441

Sampieri, R. H., Collado, C. F., & Lucio, M. del P. B. (2013). Metodologia de pesquisa. (5a. ed.). Porto Alegre: AMGH.

Silva, A. C. da, Wanderley, C. A. N., & Santos, R. dos. (2011). Utilização de ferramentas estatísticas em artigos sobre Contabilidade Financeira – um estudo quantitativo em três congressos realizados no país. Revista Contemporânea de Contabilidade, 7(14), 11–28. doi:10.5007/2175-8069.2010v7n14p11

Sligo, J., Gauld, R., Roberts, V., & Villa, L. (2017). A literature review for large-scale health information system project planning, implementation and evaluation. International Journal of Medical Informatics, 97(2017), 86–97. doi:10.1016/j.ijmedinf.2016.09.007

Smania, G. R. S., Soares, S. V., & Lima, C. R. M. de. (2019, dezembro). Utilização de métodos quantitativos em pesquisas sobre o uso da escala servqual em instituições de ensino superior. Artigo apresentado no XII Congresso de Administração, Sociedade e Inovação, Palhoça.

Soares, S. V., Picolli, I. R. A., & Casagrande, J. L. (2018). Pesquisa Bibliográfica, Pesquisa Bibliométrica, Artigo de Revisão e Ensaio Teórico em Administração e Contabilidade. Administração: Ensino e Pesquisa, 19(2), 308–339. doi:10.13058/raep.2018.v19n2.970

Vergara, S. C. (2012). Métodos de coleta de dados no campo (2a ed.). São Paulo: Atlas.

Wang, T., & Biedermann, S. (2012). Adoption and utilization of electronic health record systems by long-term care facilities in Texas. Perspectives in Health Information Management / AHIMA, American Health Information Management Association, 9.

Yu, P. (2010). A multi-method approach to evaluate health information systems. Studies in Health Technology and Informatics, 160(PART 1), 1231–1235. doi:10.3233/978-160750-588-4-1231