Veículos sustentáveis para a mobilidade urbana nas cidades do futuro Outros Idiomas

ID:
61140
Resumo:
Objetivo: A pesquisa apresenta, analisa e discuti o conceito de mobilidade urbana sustentável, pertinente a concepção dos veículos sustentáveis que o comércio está oferecendo no Brasil como uma prática para a mobilidade urbana nas cidades do futuro, devido a utilização de energia limpa e eficiente, além da questão ambiental ser beneficiada ao país. Método: Iniciado com uma pesquisa bibliográfica ao tema e somando-se a uma visita técnica ao Salão Internacional do automóvel de São Paulo, evento (2018). Contribuições teóricas/metodológicas: Compreender os avanços em mobilidade sustentável, com a visita técnica ao Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, somada ao estudo bibliográfico sobre o tema, constatou-se que as empresas e pesquisadores de veículos, estão seguindo duas concepções em linhas paralelas, do qual uma compete ao tema da sustentabilidade e a outra da tecnologia que se completam no campo da inovação. Contribuições sociais / para a gestão: A governança aplicada nas cidades, devem acompanhar a inovação da indústria pertinente aos veículos elétricos e híbridos, para as cidades do futuro com a mobilidade urbana sustentável. Tais inovações já norteavam o meio científico há muitos anos, mas que neste momento se tem o avanço da tecnologia com a diminuição dos custos envolvidos na indústria e a otimização dos veículos autônomos. Resultados: Os esforços das empresas e organizações no aprimoramento dos veículos sustentáveis e da governança perante as novas tecnologias, vem influenciando na mobilidade das cidades do futuro, influenciando inclusive no comando do veículo com a ausência do motorista e contribuindo para a evolução gerencial das cidades.
Citação ABNT:
BETÉ, T. S.; CONTI, D. M.; MIZUTANI, M. N. P.; OLIVEIRA, C. A. N. Veículos sustentáveis para a mobilidade urbana nas cidades do futuro. International Journal of Professional Business Review, v. 5, n. 2, p. 163-178, 2020.
Citação APA:
Beté, T. S., Conti, D. M., Mizutani, M. N. P., & Oliveira, C. A. N. (2020). Veículos sustentáveis para a mobilidade urbana nas cidades do futuro. International Journal of Professional Business Review, 5(2), 163-178.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/61140/veiculos-sustentaveis-para-a-mobilidade-urbana-nas-cidades-do-futuro/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Acselrad, H. (1999). Discursos da sustentabilidade urbana. Revista brasileira de estudos urbanos e regionais, (1), 79.

ANFAVEA, Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores. (2019). Carta da ANFAVEA. http://www.anfavea.com.br/estatisticas.html

Barros, A. D. J. P. D.; Lehfeld, N. A. D. S. (1990). Projeto de pesquisa: propostas metodológicas. 17 ed. Petrópolis, RJ: Vozes.

Beepbeep. (2019). Empresa de mobilidade inteligente e sustentável com veículos elétricos.: https://www.beepbeep.com.br/home

Benévolo, Leonardo. História da Cidade. São Paulo: Perspectiva. 6 ed. 2015.

Butler A.; Letza S. R.; Neale B. (1997). Linking the Balanced Scorecard to Strategy. Long Range Planning, v. 30, n. 2.

Calmon, Fernando. (2011). Criado em 1901, Lohner-Porsche Mixte foi o primeiro carro híbrido da história.: https://carros.uol.com.br/noticias/redacao/2011/05/20/criado-em-1901-lohner-porsche-mixtefoi-o-primeiro-carro-hibrido-da-historia.htm

Canabarro, Amanda. (2017). Qual foi o primeiro carro elétrico do mundo? https://www.tricurioso.com/2017/08/01/qualfoi-o-primeiro-carro-eletrico-do-mundo/

Capdevila, I.; Zarlenga, M. I. (2015). Smart city or smart citizens?The Barcelona case. Journal of Strategy and Management, 8(3), 266-282.

Castro, Bernardo Hauch Ribeiro de.; Ferreira, Tiago Toledo. (2018). Veículos elétricos: aspectos básicos, perspectivas e oportunidades. Biblioteca Digital BNDES. https://web.bndes.gov.br/bib/jspui/bitstream/1408/1764/2/BS%2032%20Ve%C3%ADculos%20el%C3%A9tricos%20aspectos%20b%C3%A1sicos%2c%20perspectivas_P.pdf.

Cocchia, A. (2014). Smart and digital city: A systematic literature review. In Smart city. p. 13-43. Springer International Publishing.

Cury, M. J. F.; Marques, J. A. L. F. (2016). A Cidade Inteligente: uma reterritorialização/Smart City: A reterritorialization. Redes, 22(1), 102-117.

Déléage, Jean-Paul. (1995). L’Avenir des Villes. Écologie et Politique, Paris.

Garau, C.; Masala, F.; Pinna, F. (2016). Cagliari and smart urban mobility: Analysis and comparison. Cities, n. 56, p. 35-46.

Giffinger, R.; Gudrun, H. (2010). Smart cities ranking: An effective instrument for the positioning of the cities. ACE: Architecture, City and Environment. 4.

Goitia, Fernando Chueva. Breve História del Urbanismo. Madri: Alianza. 3 ed. 2011.

José Lima de A, (2017). O MERCADO BRASILEIRO DE COMBUSTÍVEIS.: https://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/bitstream/ handle/10438/19257/Coluna%20Opiniao%20Fevereiro%20Jose%20Lima.pdf

Magagnin, R. C.; da Silva, A. N. R. (2008). A percepção do especialista sobre o tema mobilidade urbana. Transportes, 16(1).

Mattera, Liam. (2017). NASA surpreende ao revelar novo veículo projetado para Marte. https://autovideos.com.br/nasanovo-veiculo-marte/#

Matulka, R. (2014) The History of the Electric Car. Energy.gov. http://energy.gov/articles/history-electric-car

Monezi, C. A. (2005). A visita técnica como recurso metodológico aplicado ao curso de engenharia. São Paulo. Neto.

ONU. (2017). Conferências de meio ambiente e desenvolvimento sustentável: um miniguia da Organização das Nações Unidas, (ONU). [Site]. https://nacoesunidas.org/conferencias-de-meioambiente-e-desenvolvimento-sustentavelminiguia-da-onu/

Paixão, André. (2019). Manutenção de carros elétricos pode ser até 50% mais barata, mas exige oficinas mais especializadas. [Site]. https://g1.globo.com/carros/carros-eletricos-ehibridos/noticia/2019/09/24/manutencao-decarros-eletricos-pode-ser-ate-50percent-maisbarata-mas-exige-oficinas-maisespecializadas.ghtml

PLUME. (2003). Synthesis Report on Urban Sustainability and its Appraisal. PLUMEPlanning for Urban Mobility in Europe.

Raphael Marchiori, (2016). Infraestrutura ainda é desafio para carros elétricos nas cidades do Brasil.: https://www.gazetadopovo.com.br/vida-ecidadania/futuro-das-cidades/infraestruturaainda-e-desafio-para-carros-eletricos-nascidades-do-brasil-15a7imhaiacauth6j7az6dbwk/

REAM, Reed Exhibitions Alcantara Machado, (2018). Sobre o Evento, Salão do Automóvel de São Paulo. https://www.salaodoautomovel.com.br/OEvento/Sobre-o-Evento/

Salão Internacional do Automóvel de São Paulo (2018). Feira de exposição de fabricantes e montadoras de veículos importados e nacionais trazendo perspectivas futuras do mercado entre veículos comerciais. https://www.salaodoautomovel.com.br/ Nota: Visita Técnica na feira, dia 10/11/2018.

Santana, J. M. (2015). Mobilidade Urbana e a Pobreza da Cidadania. Revista Ambivalências, 2(4), 214-229.

Santos, Antônio F. G. (2018). IBM Senior IT Architect. Veículos Autônomos. https://www.ibm.com/developerworks/community/blogs/tlcbr/entry/mp304?lang=en

Vaz, L. F. H.; Barros, D. C.; Castro, B. H. R. D. (2015). Veículos híbridos e elétricos: sugestões de políticas públicas para o segmento.

Vitiello, Soraia Cristina Barroso. (2018). As intervenções das políticas urbanas na morfologia das construções e sua relação com a sustentabilidade da cidade: estudo de caso no bairro da Mooca. Dissertação (Mestrado): Universidade Nove de Julho. São Paulo. 174f.

Abdala, L. N.; Schreiner, T.; da Costa, E. M.; dos Santos, N. (2014). Como as cidades inteligentes contribuem para o desenvolvimento de cidades sustentáveis?Uma revisão sistemática de literatura. International Journal of Knowledge Engineering and Management (IJKEM), 3(5), 98-120.