Fatores de Inserção nos Mercados Locais sob a Ótica dos Feirantes Outros Idiomas

ID:
62735
Resumo:
O presente estudo tem como objetivo analisar os fatores de inserção nos mercados locais, sob a ótica dos feirantes que comercializam na Feira Municipal dos Produtores Rurais de Passo Fundo-RS. A investigação empírica e a coleta de dados foram realizadas por intermédio de aplicação de um roteiro de pesquisa estruturado. Foram entrevistados 47 feirantes, nos meses de maio e setembro de 2018. Em relação à estrutura da feira, ressalta-se aspectos antes apontados como gargalos (questão sanitária e acessibilidade) que foram solucionados com a mudança do espaço, embora haja dificuldades em relação aos estacionamentos. Foi identificado três tipos de feirantes. Predominam feirantes que comercializam produtos “in natura”, seguidos daqueles que comercializam produtos agroindustrializados, em que a produção é, majoritariamente, realizada pelos próprios feirantes, nas respectivas unidades de produção; o terceiro tipo é configurado por feirantes que atuam somente na comercialização, ou seja, são intermediários e uma agricultora que comercializa artesanato. Os resultados corroboram com a literatura sobre a relevância de relações econômicas e, sobretudo, sociais, construídas no âmbito das cadeias agroalimentares curtas como rastreabilidade informal, confiança, qualidade e origem dos alimentos. Entre as motivações para atuarem nesse ramo está a reprodução econômica e social dos feirantes e suas respectivas famílias. Para estudos futuros, sugere-se ter a contrapartida da pesquisa, sob a óptica dos consumidores.
Citação ABNT:
SEIDLER, E. P.; ANDREATTA, T.; FRITZ FILHO, L. F. Fatores de Inserção nos Mercados Locais sob a Ótica dos Feirantes. Gestão e Desenvolvimento, v. 18, n. 2, p. 154-177, 2021.
Citação APA:
Seidler, E. P., Andreatta, T., & Fritz Filho, L. F. (2021). Fatores de Inserção nos Mercados Locais sob a Ótica dos Feirantes. Gestão e Desenvolvimento, 18(2), 154-177.
DOI:
https://doi.org/10.25112/rgd.v18i2.2454
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/62735/fatores-de-insercao-nos-mercados-locais-sob-a-otica-dos-feirantes/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AL SHAMSI, K. B. et al. A sustainable organic production model for “food sovereignty” in the United Arab Emirates and Sicily-Italy. Sustainability, v. 10(3), 620, 2018.

BALSADI, O. V.; DELGROSSI, M. D. Labor and Employment in Brazilian Northeastern Agriculture: a look at the 2004-2014 period. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 56, n. 1, p. 19-34, 2018.

BELLETTI, G.; MARESCOTTI, A. Inovações econômicas em cadeias curtas de abastecimento alimentar. In: SCHNEIDER, S.; GAZOLLA, M. Cadeias curtas e redes agroalimentares alternativas: negócios e mercados da agricultura familiar. Porto Alegre: Editora UFRGS, 2017. p. 129-145.

BELLETTI, G.; MARESCOTTI, A. Potenzialità e limiti delle iniziative di filiera corta. Progress in Nutrition, v. 15, n. 3, p. 146-162, 2013.

BROWN, P.; DAIGNEAULT, A.; DAWSON, J. Values, farming objectives, past management decisions, and future intentions in New Zealand. Journal of Environmental Management. v. 231, February 2019, p. 110-120.

BRUNORI, G.; ROSSI, A.; MALANDRIN, V. Co-producing transition: innovation processes in farms adhering to Solidarity Purchase Groups (SGPs) in Tuscany, Italy. International Journal of Sociology of Agriculture and Food, v. 18(1), p. 28–53, 2011.

CARROLL, B. E.; FAHY, F. Locating the locale of local food: the importance of context, space and social relations. Renewable Agriculture and Food Systems, v. 30(6), p. 563–576, 2015.

CASSOL, A. P. Construindo a confiança nas cadeias curtas: interações sociais, valores e qualidade na Feira do Pequeno Produtor de Passo Fundo/RS. In: SCHNEIDER, S.; GAZOLLA, M. Cadeias curtas e redes agroalimentares alternativas: negócios e mercados da agricultura familiar. Porto Alegre: Editora UFRGS, 2017. 520 p.

CASSOL, A. P. Redes agroalimentares alternativas: mercados interações e a construção da confiança. 2013. 186 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013.

CASSOL, A. P.; SCHNEIDER, S. Produção e consumo de alimentos: Novas redes e atores. Lua Nova, São Paulo, 95: 143-177, 2015.

CHIFFOLEAU, Y. From politics to co‐operation: the dynamics of embeddedness in alternative food supply chains. Sociologia Ruralis, v. 49, n. 3, p. 218-235, 2009.

CONTERATTO, C. Agroindústria familiar: um estudo no município de Constantina-RS. 2017. 92 f. Monografia (Ciências Econômicas) – Universidade Federal de Santa Maria, Palmeira das Missões, 2017.

COTEUR, I. et al. Structuring the myriad of sustainability assessments in agri-food systems: A case in Flanders. Journal of Cleaner Production, 209, 472–480, 2019.

DUARTE, S. C. L.; THOMÉ, K. M. Short food supply chain: estado da arte na academia brasileira. Estudos Sociedade e Agricultura, Rio de Janeiro, v. 23, n. 2, p. 315-340, 2015.

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DA FEIRA DOS PRODUTORES RURAIS DE PASSO FUNDO. Estatuto. Passo Fundo, 1996.

FERRARI, D. Cadeias agroalimentares curtas: a construção social de mercados de qualidade pelos agricultores familiares em Santa Catarina. 2011. 347f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Rural). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural, Porto Alegre, 2011.

GOODMAN, D. The quality “turn” and alternative food practices: reflections and agenda. Journal of Rural Studies, v. 19, p. 1-7, 2003.

HAIR JR., J. F. Fundamentos de métodos de pesquisa em administração. Porto Alegre: Bookman, 2005.

HINRICHS, C. C. Embeddedness and local food systems: notes on two types of direct agricultural market. Journal of Rural Studies, v. 16, n. 3, p. 295-303, 2000.

HUBEAU, M. et al. A new agri-food systems sustainability approach to identify shared transformation pathways towards sustainability. Ecological Economics, 131, 2017, p. 52–63.

JUNIOR, V. J. W.; TRENTIN, I. C. L. Agregação de valor e desenvolvimento sustentável nos municípios rurais. Revista Gestão e Desenvolvimento, Novo Hamburgo, v. 3, n. 2, aug. 2006.

MAIA, A. G.; BUAINAIN, A. M. O novo mapa da população rural brasileira. Confins, n. 25, 2015.

MALHOTRA, N. Pesquisa de marketing. 3ª.ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

MARESCOTTI, A.; BELLETTI, G.; ‘L’innovazione economica della filiera corta’. In: GIARÈ, F.; GIUCA, S. (Eds.). Agricoltori e filiera corta: Profili giuridici e dinamiche socio-economiche, p. 45–62, INEA, Roma, 2012.

MARSDEN, T.; BANKS, J.; BRISTOW, G. Food Supply Chain Approaches: exploring their role in rural development. Sociologia Ruralis. v. 40, n. 4, p. 424-438. 2000.

PERONDI, M. A.; RIBEIRO, E. M. As estratégias de reprodução de sitiantes no oeste de Minas Gerais e de colonos no sudoeste do Paraná. Organizações Rurais e Agroindustriais, Lavras, v. 2, n. 2, jul./dez., 2000.

RENTING, H.; MARSDEN, T.; BANKS, J. Understanding alternative food networks: exploring the role of short food supply chains in rural development. Environment and Planning, v. 35, p. 393-410, 2003.

ROCHA, H. C. et al. Perfil socioeconômico dos feirantes e consumidores da Feira do Produtor de Passo Fundo, RS. Ciência Rural [online], v. 40, n. 12, p. 2593-2597, 2010.

ROCHA, H. C.; COSTA, C.; CASTOLDI, F. L. Comercialização de produtos da agricultura familiar: um estudo de caso em Passo Fundo – RS. Revista de Administração IMED, v. 2(3), p. 151-157, 2012.

ROSSI, A. L’innovazione sociale della filiera corta. In: GIARÈ, F.; GIUCA, S. (Eds.). Agricoltori e filiera corta: Profili giuridici e dinamiche socio-economiche, p. 87-102, INEA, Roma, 2012.

ROSSI, A.; BRUNORI, G. As cadeias curtas de abastecimento na inovação nos dos Grupos de Aquisições solidárias (GAS): a construção social das práticas alimentares sustentáveis. In: SCHNEIDER, S.; GAZOLLA, M. Cadeias curtas e redes agroalimentares alternativas: negócios e mercados da agricultura familiar. Porto Alegre: Editora UFRGS, 2017. p. 83-103.

ROSSI, A.; BRUNORI, G. Drivers of transformation in the agro-food system. GAS as co-production of Alternative Food Network. Paper for the 9th European EFSA Symposium, Vienna, 4–7 July, 2010.

RUCABADO-PALOMAR T.; CUÉLLAR-PADILLA, M. Short food supply chains for local food: a difficult path. Renewable Agriculture and Food Systems, p. 1–10, 2018.

SAGE, C. Social embeddedness and relations of regard: alternative ‘good food’ networks in south-west Ireland. Journal of Rural Studies, v. 19, n. 1, p. 47-60, 2003.

SCARABELOT, M.; SCHNEIDER, S. As cadeias agroalimentares curtas de desenvolvimento local: um estudo de caso no município de Nova Veneza/SC. Faz Ciência. v. 14, n. 19. p. 101-130, Jan/Jun, 2012.

SCHNEIDER, S.; GAZOLLA, M. Cadeias curtas e redes agroalimentares alternativas: negócios e mercados da agricultura familiar. Porto Alegre: Editora UFRGS, 2017. 520 p.

SONNINO, R.; MARSDEN, T. K. Beyond the divide: Rethinking relationships between alternative and conventional food networks in Europe. Journal of Economic Geography, v. 6(2): 181–199, 2006.

SPANEVELLO, R. M. et al. A problemática do envelhecimento no meio rural sob a ótica dos agricultores familiares sem sucessores. Desenvolvimento em Questão, 15(40), 2017.

STRATE, M. F.; CONTERATO, M. A. Agroindustrialização e arranjos produtivos locais como estratégia de diversificar e fortalecer a agricultura familiar no RS. Guaju, Matinhos, v. 4, n. 2, p. 48-62, 2018.

TRIVETTE, S. Invoices on scraps of paper: trust and reciprocity in local food systems. Agriculture and Human Values, Dordrecht, v. 34, n. 3, p. 529–542, 2017.

WILKINSON, J. Mercados, redes e valores: o novo mundo da agricultura familiar. Porto Alegre: Editora da UFRGS: Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural, 2008.

WRIGHT, W.; BROWN, P. Succession and investment in New Zealand farming. New Zealand Economic Papers, Volume 53, edição 2, 2019. Disponível em: . Acesso em: 09 nov. 2018.