Uso do custo corrente na avaliação de ativos de empresas de Tecnologia da Informação Outros Idiomas

ID:
6301
Resumo:
Em um contexto de convergência para padrões contábeis internacionais, o custo corrente ganha força como metodologia de avaliação de ativos e volta a discussão acerca da sua viabilidade de aplicação em termos de objetividade e praticabilidade. Nesse sentido, este estudo teve como objetivo verificar o impacto da utilização de tal metodologia em empresas de tecnologia da informação (TI). Para tanto, promoveu-se uma breve revisão da teoria acerca de avaliação de ativos a preços de entrada e desenvolveram-se procedimentos metodológicos no sentido de identificar e classificar os principais itens do ativo das três empresas que participaram do estudo multicaso, avaliando-os com base no custo histórico corrigido e em preços correntes de reposição dos itens nas mesmas condições em que se encontravam, sempre que identificado um mercado secundário correspondente. Os procedimentos permitiram a avaliação de aproximadamente 50% do número de itens do ativo imobilizado, correspondendo a aproximadamente 75% do valor total desse agrupamento. Após o ajuste pelo custo corrente, apurou-se um aumento médio do Patrimônio Líquido das três empresas na ordem de 36%, com desvio padrão de 13%. Tal alteração é significativa e relevante para o usuário interno nas decisões de gestão, e ao usuário externo nas decisões de investimento ou concessão de crédito. O procedimento realizado garantiu um aumento da capacidade informativa sem o abandono de critérios objetivos de avaliação.
Citação ABNT:
DAMEDA, A. D. N.; ALVES, T. W.; OTT, E. Uso do custo corrente na avaliação de ativos de empresas de Tecnologia da Informação. Revista Universo Contábil, v. 7, n. 3, p. 25-40, 2011.
Citação APA:
Dameda, A. D. N., Alves, T. W., & Ott, E. (2011). Uso do custo corrente na avaliação de ativos de empresas de Tecnologia da Informação. Revista Universo Contábil, 7(3), 25-40.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/6301/uso-do-custo-corrente-na-avaliacao-de-ativos-de-empresas-de-tecnologia-da-informacao/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
COLLIS, Jill; HUSSEY, Roger. Pesquisa em Administração: um guia prático para alunos de graduação e pós-graduação. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

COMITE DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS (CPC). Pronunciamento Técnico CPC 01 – Redução ao Valor Recuperável de Ativos. CPC, 2010.

COMITE DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS (CPC). Pronunciamento Técnico CPC 27 – Ativo Imobilizado. CPC, 2009.

EDWARDS, Edgar O.; BELL, Philip W. The theory and measurement of business income. California: University of California Press, 1961.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

HENDRIKSEN, Eldon S.; VAN BREDA, Michael F. Teoria da contabilidade. São Paulo: Atlas, 1999.

INTERNATIONAL ACCOUTING STANDARDS BOARD (IASB). International Accounting Standard 16 Property, Plant and Equipment. IASB, 2009.

IUDÍCIBUS, Sérgio de; MARTINS, Eliseu. Uma investigação e uma proposição sobre o conceito e o uso do valor justo. Revista Contabilidade e Finanças – USP, p. 9-18, jun. 2007. http://dx.doi.org/10.1590/S1519-70772007000300002.

MARTINS, Eliseu. Contribuição à avaliação do ativo intangível. 1972. Tese (Doutorado em Controladoria e Contabilidade) Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1972.

NÉLO, Ana Maria; KASSAI, Silvia; SILVA, Paulo Roberto da; MARTINS, Eliseu. Valores de saída e goodwill. In: MARTINS, Eliseu (Org.). Avaliação de empresas: da mensuração contábil à econômica. São Paulo: Atlas, 2001.

ROSSETO, Vicente; NOBRE, Waldir; SILVA, Paulo Roberto da; MARTINS, Eliseu. Valores de Entrada. In: MARTINS, Eliseu (Org.). Avaliação de empresas: da mensuração contábil à econômica. São Paulo: Atlas, 2001.

SANTOS, José Luis dos; SCHMIDT, Paulo; FERNANDES, Luciane Alves. Avaliação de empresas: foco nos modelos a valores de entrada e saída – teoria e prática. São Paulo: Atlas, 2006

SCHMIDT, Paulo. Apresentação de demonstrações contábeis segundo o princípio do custo corrente corrigido. Temática Contábil e Balanços – IOB, Boletim 31/00a e 32/00b, 2000.

TINOCO, João Eduardo Prudêncio. Avaliação patrimonial em contabilidade a valores de entrada e saída. Caderno de Estudos Fipecafi. n. 6, p. 1-16, out. 1992.