Mulheres que narram: uma análise das publicações da escola brasileira de administração pública em seu período de implantação - 1954 a 1977 Outros Idiomas

ID:
63439
Resumo:
O objetivo deste estudo foi compreender como as narrativas femininas integraram o período de surgimento e de implantação dos cursos de Administração Pública no Brasil, partindo da análise das publicações da Escola Brasileira de Administração Pública (EBAP) no período de 1954 a 1977. Para isso, foram analisadas todas as publicações e evidenciados os fragmentos das narrativas femininas, explorando suas características e contribuições. Esse percurso apresentou como resultado a descrição de abordagens e de interesses diferenciados da ótica masculina: sensibilidade social, artes nas diversas formas, maneiras de transmitir conhecimentos, espaços de lazer, entre outros, que se mostraram mais próximos da produção de saberes locais do que da importação de saberes – característica do período. Tais manifestações, por um lado, evidenciam os efeitos de práticas educativas menos difundidas, demonstrando que não é novidade a elaboração de saberes mais plurais e mais próximos da cotidianidade. Já por outro, incitam à efetividade da remontagem histórica para recuperar existências que nem sempre serviram aos desígnios predominantes em uma época.
Citação ABNT:
CORRÊA, L. H.; OLIVEIRA, A. L. Mulheres que narram: uma análise das publicações da escola brasileira de administração pública em seu período de implantação - 1954 a 1977. Práticas de Administração Pública, v. 4, n. 3, p. 43-66, 2020.
Citação APA:
Corrêa, L. H., & Oliveira, A. L. (2020). Mulheres que narram: uma análise das publicações da escola brasileira de administração pública em seu período de implantação - 1954 a 1977. Práticas de Administração Pública, 4(3), 43-66.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/63439/mulheres-que-narram--uma-analise-das-publicacoes-da-escola-brasileira-de-administracao-publica-em-seu-periodo-de-implantacao---1954-a-1977/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português