Suicídio policial: percepções a partir de dados primários no oeste do Paraná Outros Idiomas

ID:
63449
Resumo:
Este trabalho procurou analisar o suicídio policial por meio de percepções empíricas a partir de um estudo aplicado no oeste do Paraná, nos batalhões da Polícia Militar dos municípios de Cascavel, Foz do Iguaçu e Toledo. Nesse sentido, foram feitas aplicações de questionários (112 questões) para 223 policiais militares, o que permite aferir um nível de confiança de 95% e margem de erro de 6%. O tratamento desses dados se concentrou na análise via distribuição de frequência das respostas e tratamento econométrico mediante regressão logística. A variável dependente considerada foi a questão de ele já ter pensado em suicídio e/ou tentou (47% dos respondentes), contra nunca pensou nem tentou suicídio (53% dos respondentes). As variáveis significativas no tocante à probabilidade de o policial militar ter pensado e/ou tentado suicídio foram: cuidados na infância; parente suicidou; pratica de esporte; teve depressão; faz uso de medicamentos; considera-se violento; angústia/pressão no trabalho; torce para time; acredita em Deus; experiência; assédio moral; viu colega praticar extorsão; acredita no judiciário.
Citação ABNT:
SHIKIDA, P. F. A.; GARCIAS, M. O.; SOUZA, V.; STRAUCH, A. G. N. Suicídio policial: percepções a partir de dados primários no oeste do Paraná. Práticas de Administração Pública, v. 4, n. 2, p. 90-116, 2020.
Citação APA:
Shikida, P. F. A., Garcias, M. O., Souza, V., & Strauch, A. G. N. (2020). Suicídio policial: percepções a partir de dados primários no oeste do Paraná. Práticas de Administração Pública, 4(2), 90-116.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/63449/suicidio-policial--percepcoes-a-partir-de-dados-primarios-no-oeste-do-parana/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português