Desenvolvimento e avaliação de instrumento de pesquisa sobre risco e custo ambiental Outros Idiomas

ID:
65
Resumo:
Este artigo tem como objetivo o desenvolvimento e avaliação de questionário para identificar o risco ambiental e sua relação com a gestão de custos ambientais em empresas brasileiras. Para tanto desenvolveu-se um questionário com questões fechadas, usando escala de Likert, submetido a dupla avaliação: (1) por três juízes, usando Coeficiente de Validade de Conteúdo (CVC) e (2) pré-teste pela aplicação do questionário junto a 22 indivíduos, calculando-se o Alfa de Cronbach. A avaliação do instrumento comprova sua validade, dado o CVC elevado para a grande maioria das questões e a confiabilidade satisfatória, medida pelo Alfa de Cronbach. O pré-teste indicou ainda melhorias, como a consideração do risco por uma proxy relacionada à gestão.
Citação ABNT:
DIEHL, C. A.; FENKER, E. A.; ALVES, T. W. Desenvolvimento e avaliação de instrumento de pesquisa sobre risco e custo ambiental. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, v. 16, n. 2, art. 3, p. 30-49, 2011.
Citação APA:
Diehl, C. A., Fenker, E. A., & Alves, T. W. (2011). Desenvolvimento e avaliação de instrumento de pesquisa sobre risco e custo ambiental. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, 16(2), 30-49.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/65/desenvolvimento-e-avaliacao-de-instrumento-de-pesquisa-sobre-risco-e-custo-ambiental/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AMARAL E SILVA, C.C. Gerenciamento de Riscos Ambientais. In: PHILIPPI JR. ARLINDO; ROMÉRO, M; BRUNA, G. (org.). Curso de Gestão Ambiental. Barueri,SP: Manole, 2006. p. 791803.

ANDRADE, A; ROSSETTI, J. P. Governança corporativa: fundamentos, desenvolvimento e tendências. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

APPOLINARIO, F. Metodologia da Ciência – filosofia e prática da pesquisa. São Paulo: Pioneira Thomsom Learning, 2006.

BARBIERI, Jose C. Gestão ambiental empresarial: conceitos, modelos e instrumentos. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2007.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 1988.

CALDERONI, S. Economia ambiental. In: PHILIPPI JR, A; ROMÉRO, M; BRUNA, G.C. (org.). Curso de Gestão Ambiental. São Paulo: Manoele, 2006.

CAMPOS, L. M. S. SGADA – Sistema de Gestão e avaliação de desempenho ambiental: uma proposta de implementação. 2001. Tese (Doutorado em Engenharia da Produção) – Programa de PósGraduação em Engenharia de Produção, UFSC, Florianópolis

CAMPOS, L. M. S. Um estudo para definição e identificação dos custos da qualidade ambiental. 1996. Dissertação (Mestrado em Engenharia da Produção) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, UFSC, Florianópolis.

CAPRA, F. Ponto de mutação. São Paulo: Cultrix, 2006.

COIMBRA, J. A. A. Linguagem e percepção ambiental. In: PHILIPPI JR., A.; ROMÉRO, M.; BRUNA, G.C. (org.). Curso de Gestão Ambiental. São Paulo: Manoele, 2006.

COLLIS, J; HUSSEY, R. Pesquisa em administração: um guia prático para alunos de graduação e pós-graduação. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005

CORRAR, L. J; PAULO, E; DIAS FILHO, J. M. Análise multivariada. São Paulo: Atlas, 2007.

DAROIT, D. Melhores práticas ambientais em empresas do Rio Grande do Sul. 2001. Dissertação (Mestrado em Administração), Programa de Pós-Graduação em Administração, UFRGS, Porto Alegre

DIEHL, C. A. Controle estratégico de custos: um modelo referencial avançado. 2004. Tese (Doutorado em Engenharia da Produção) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, UFSC, Florianópolis.

DONAIRE, D. Gestão Ambiental na Empresa. São Paulo: Atlas, 2007.

EPSTEIN, Marc J. You've got a great environmental strategy—Now what? Business Horizons 1996, vol. 59, issue 5, p. 53-59, set. /out. 1996.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1999

HAIR JR. JR, J. F., ANDERSON, R.E., TATHAM, R.L., BLACK, W.C. Análise Multivariada de dados. Porto Alegre: Bookman, 2005.

HERNÁNDEZ-NIETO, R. A. Contributions to statistical analysis. Mérida: Universidade de Los Andes, 2002.

HUNT, Christopher; AUSTER, Ellen. Proactive Environmental Management: Avoiding que Topic Trap. SLOAN Management Review. Massachussetts Institute of Technology MIT. Winter 1990. v.31. n. 2. p.6-18.

IFAC – International Federation of Accountants. International Guidance Document: Environmental Management Accounting. New York: IFAC, 2005.

MAIA, C. S. O. Dinâmica formativa do risco socioambiental sob a ótica do direito ambiental nas instituições financeiras. Dissertação. Pós Graduação em Planejamento e Gestão Ambiental. Universidade Católica de Brasília, 2007.

MAIMON, Dália. Eco-Estratégia nas Empresas Brasileiras: Realidade ou Discurso? Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 3,n. 4, p. 119-130, jul./ago. 1994.

MALHOTRA, N.K. Pesquisa de Marketing: uma orientação aplicada. Porto Alegre: Bookman, 3ed, 2001.

MARTINS, G.A; TEÓPHILO, C.R. Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. São Paulo: Atlas, 2007.

PORTER, M.E. Competição: estratégias competitivas essenciais. ed9, Rio de Janeiro: Campus, 1999.

PORTER, M; VAN DER LINDE, C. Verde e competitivo: acabando com o impasse. In: PORTER, M. E. Competição: estratégias competitivas essenciais. 9.ed. Rio de Janeiro: Campus, 1999. cap 10. p. 371-397.

RIBEIRO, Maisa de S. Contabilidade ambiental. São Paulo: Saraiva, 2005.

ROBLES JR, A; BONELLI, V. V. Gestão da qualidade e do meio ambiente. São Paulo: Atlas, 2006.

ROBLES JR., A. Custos da Qualidade: Aspectos Econômicos da Gestão da Qualidade e da Gestão Ambiental. São Paulo: Atlas, 2003.

RORICH, Sandra; CUNHA, João Carlos da. A proposição de uma taxonomia para análise da gestão ambiental no Brasil. RAC. v. 8, n. 4, p. 81-97, out./dez. 2004.

ROSSETO, C. C.;CANCELLIER, E. L;ROMAN NETO,J.;HOFFMANN,V. Comportamento estratégico em pequenas e medias empresas – um estudo multi-casos em pousadas na lagoa da conceição – Florianópolis – SC. Revista dos Negócios. Blumenau, v.11, n.3,p. 93-108, jul;set 2006.

SAVITZ, A; WEBER, K. A Empresa sustentável. Rio de Janeiro: Campus; 2007.

SOGABE, M. N. Avaliação e Gerenciamento de Riscos. In: VILELA JUNIOR, A. DEMAJOROVIC, J. (Org.). Modelos e Ferramentas de Gestão Ambiental Desafios e Perspectivas para as Organizações. São Paulo: Editora Senac, 2006. v. 01.

SOUZA, M. A; COLLAZIOL, E. Planejamento e controle dos custos da qualidade: uma investigação da prática ambiental. Revista Contabilidade e Finanças. São Paulo. n.41. p. 38-55, Maio./Ago, 2006.

TACHIZAWA, T. Gestão ambiental e responsabilidade social corporativa. São Paulo, Atlas, ed3, 2006.

THE ECONOMIST. Under the spotlight: the transition of environmental risc management. The Economist Inteligence Unit–EIU. Disponível em: http://www.kpmg.com/SiteCollectionDocuments/Environmental_RiskManagement.pdf. Acesso em 14/11/2008.

VASTAG, G; KEREKES, S; RONDINELLI, D. Evaluation of corporate management approaches: A framework and application. International Journal of Production Economics. n.43, p.193-211, 1996.