Propaganda impressa de serviços educacionais: uma investigação sobre o impacto da fotografia das instalações e do testemunhal sobre atitudes Outros Idiomas

ID:
6602
Resumo:
Assim como diversas outras organizações de serviços, algumas instituições de ensino superior investem em propaganda impressa para atrair candidatos para seus cursos. A literatura sobre comunicação de serviços sugere que a utilização de estímulos como fotografias das instalações e testemunhais de alunos e ex-alunos são formas de tangibilizar a oferta como de serviços tão fortemente intangíveis quanto os educacionais. Neste trabalho, é investigado o impacto de dois tipos de argumento usados em anúncios de serviços educacionais, sobre as atitudes do público de instituições de ensino superior. A definição dos dois tipos de argumento foi feita com base no "paradigma das pistas", cue paradigm (OLSON; JACOBY, 1972). Os argumentos usados foram fotografias das instalações (uma pista intrínseca, segundo o paradigma das pistas) e testemunhos de alunos (uma pista extrínseca). Foi conduzido um experimento para avaliar não apenas o efeito dos quatro níveis de tipo de argumento (ausência de pistas, somente intrínsecas, somente extrínsecas, intrínsecas e extrínsecas combinadas) sobre atitudes do público, mas também o efeito do nível de envolvimento do público com instituições de ensino em cada uma das quatro condições do experimento. Resultados mostram que, embora não tenham sido detectadas diferenças entre efeitos dos quatro tipos de argumento sobre atitudes dos públicos, os respondentes com baixo nível de envolvimento na dimensão valores/auto-imagem demonstraram atitudes mais favoráveis em relação à intenção de matrícula quando expostos a testemunhal (pista extrínseca).
Citação ABNT:
AYROSA, E. A. T.; FACÓ, M. H. Propaganda impressa de serviços educacionais: uma investigação sobre o impacto da fotografia das instalações e do testemunhal sobre atitudes. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, v. 12, n. 35, p. 224-243, 2010.
Citação APA:
Ayrosa, E. A. T., & Facó, M. H. (2010). Propaganda impressa de serviços educacionais: uma investigação sobre o impacto da fotografia das instalações e do testemunhal sobre atitudes. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, 12(35), 224-243.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/6602/propaganda-impressa-de-servicos-educacionais--uma-investigacao-sobre-o-impacto-da-fotografia-das-instalacoes-e-do-testemunhal-sobre-atitudes/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AJZEN, I.; FISHBEIN, M. The influence of attitudes on behavior. In: ALBARRACÍN, D.; JOHNSON, B. T.; ZANNA, M. P. (Eds.). The handbook of attitudes. Mahwah, NJ: Erlbaum, 2005. p. 173-221.

AYROSA, E. A. T. A schema congruity framework to explore interactions between consumer enduring involvement and country of-origin effects. 2001. Thesis (Doctoral) London Business School, University of London, London, 2001.

BERRY, L. L.; CLARK, T. Four ways to make services more tangible. Business, Atlanta, v. 36, n. 4, p. 53-54, Oct./Dec. 1986.

BLACKWELL, R. D.; MINIARD, P. W.; ENGEL, J. F. Comportamento do consumidor. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2005.

BOONE, L. E.; KURTZ, D. L. Contemporary marketing: wired. 9 ed. New York: Dryden Press, 1998.

BRYMAN, A. Social research methods. Oxford: Oxford University Press, 2008.

CUTLER, B. D.; JAVALGI, R. G. Analysis of print ad features: services versus products. Journal of Advertising Research, New York, p. 62-69, Mar./Apr. 1993.

EAGLY, A. H.; CHAIKEN, S. The psychology of attitudes. Fort Worth, TX.: Harcourt Brace Jovanovich, 1993.

GEORGE, W. R.; BERRY, L. L. Guidelines for the advertising of services. Business Horizons, Greenwich, v. 24, n. 4, p. 52-56,July/Aug. 1981.

HILL, D. J. et al. An investigation of visualization and documentation strategies in services advertising. Journal of Service Research, Thousand Oaks, v. 7, n. 2, p. 155-166, Nov. 2004.

HILTON, C. B.; MOTES, W. H.; FIELDEN, J. S. Educational recruitment ads: does prose style really count for much? Journal of Marketing for Higher Education, London, v. 4, n. 1/2, p. 361-377, July 1993.

HIRSCHMAN, E. C.; SOLOMON, M. R. Utilitarian, aesthetic, and familiarity responses to verbal versus visual advertisements. Advances in Consumer Research, Provo, v. 11, n. 1, p. 426-431, 1984.

HOLT, D. B. Why do brands cause trouble?A dialectical theory of consumer culture and branding. Journal of Consumer Research, Gainesville, v. 29, n. 1, p. 70-91, June. 2002.

HOMER, P. M. Relationships among ad-induced affect, beliefs, and attitudes: another look. Journal of Advertising, Armonk, v. 35, n. 1, p. 35-51, Spring. 2006.

INEP. Censo da educação superior: sinopse 2003. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2005. 2003.

KOTLER, P. Administração de marketing: a edição do novo milênio. 10. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2000.

KOTLER, P.; FOX, K. F. A. Marketing estratégico para instituições educacionais. São Paulo: Atlas, 1994.

LUTZ, R. J. The role of attitude theory in marketing. In: KASSARJIAN, H. H.; ROBERTSON, T. S. (Eds.). Perspectives in consumer behavior. 4 ed. New Jersey: Prentice Hall, 1991. (cap. 18) p. 317-339. 1991.

MALHOTRA, N. K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

McCRAKEN, G. Who is the celebrity endorser? Cultural foundations of the endorsement process. Journal of Consumer Research, Gainesville, v. 16, n. 3, p. 310-321, Dec. 1989.

MORRIS, J. D.; WOO, C.; SINGH, A. J. Elaboration likelihood model: a missing intrinsic emotional implication. Journal of Targeting, Measurement and Analysis for Marketing, London, v. 14, n. 1, p. 79-98, Dec. 2005.

OLSON, J. C.; JACOBY, J. Cue utilization in the quality perception process. In: ANNUAL CONFERENCE OF THE ASSOCIATION FOR CONSUMER RESEARCH, 3.; 1972, Iowa. Proceedings... Duluth: Association for Consumer Research, 1972. v. 2, p. 167-179.

PAYNE, A. The essence of services marketing. New Jersey: Prentice Hall, 1993.

PEREIRA, S. J. N. ; AYROSA, E. A. T. Atitudes relativas a marcas e argumentos ecológicos: um estudo experimental. Revista Eletrônica de Gestão Organizacional, Recife, v. 2, n. 2. maio/ago. 2004. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2005. 2004.

PETTY, R. E.; CACIOPPO, J. T. Communication and persuasion: central and peripheral routes to attitude change. New York: Springer-Verlag, 1986.

PETTY, R. E.; CACIOPPO, J. T.; SCHUMANN, D. Central and peripheral routes to advertising effectiveness: the moderating role of involvement. Journal of Consumer Research, Gainesville, v. 10, n. 2, p. 135-146, Sept. 1983.

RATCHFORD, B. T. New insights about the FCB grid. Journal of Advertising Research, New York, v. 27, n. 4, p. 24-38, Aug./Sept. 1987.

SOLOMON, M. R. Atitudes. In: O comportamento do consumidor: comprando, possuindo e sendo. 5. ed. Bookman, 2002. p. 164-183.

STAFFORD, M. R.; STAFFORD, T. F.; DAY, E. A contingency approach: the effects of spokesperson type and service type on service advertising perceptions. Journal of Advertising, Armonk, v. 31, n. 2, p. 17-35, Summer. 2002.

STAFFORD, M. R. Tangibility in services advertising: an investigation of verbal versus visual cues. Journal of Advertising, Armonk, v. 25, n. 3, p. 13-28, Fall. 1996.

TELLIS, G. J. Advertising's role in capitalist markets: what do we know and where do we go from here? Journal of Advertising Research, New York, v. 45, n. 2, p. 162-170, June. 2005.

VERGARA, S. C. Tipos de pesquisa em administração. Rio de Janeiro: FGV, 1990. (Cadernos EBAP; 52).

ZAICHKOWSKY, J. L. Measuring the involvement construct in marketing. Journal of Consumer Research, Gainesville, v. 12, n. 3, p. 341-352, Dec. 1985.

ZAJONC, R. B. Feeling and thinking: preferences need no inferences. American Psychologist, Washington, v. 35, n. 2, p. 151-175, Feb. 1980.