O E-SCM e a gestão dos estoques: um estudo de múltiplos casos em um segmento de cadeia de lojas de departamento Outros Idiomas

ID:
6757
Resumo:
A gestão dos estoques ao longo da cadeia de suprimentos é um tema que sempre instigou gestores por todo o mundo. Com o aumento da competitividade e da complexidade dos mercados, os tradicionais modelos estatísticos de previsão da demanda, fundamentados em séries temporais, não mais atendiam as necessidades impostas às empresas na adequação de seus níveis de estoques e ruptura. No intuito de atender essas exigências do mercado surgem, nos anos 1990, os sistemas ERP. Entretanto, mesmo possibilitando uma adequação nos estoques e na ruptura, levado principalmente pela otimização dos processos internos e redução do lead time, os ERP não contribuíram para que o SCM atingisse o nível de estoque almejado pelas empresas mais competitivas. Isso porque o ERP limita-se a análise interna da empresa. Já a gestão dos estoques depende de informações de consumo (que são externas a empresa). Buscando-se melhorar ainda mais os níveis de serviços prestados ao consumidor final, novas soluções foram desenvolvidas, dentre elas, o e-SCM que por disponibilizar a informação do consumo em tempo real, acaba sendo mais dinâmico e eficiente que os modelos tradicionais de previsão da demanda. Dessa forma, o presente estudo objetiva analisar como o e-SCM pode colaborar para a adequação dos níveis de estoques e ruptura das cadeias de abastecimento. A hipótese defendida é a de que os modelos estatísticos tradicionais de previsão, baseados em séries temporais, isoladamente não são mais adequados para o ajuste da demanda, tendo em vista que ferramentas baseadas nestes modelos não atualizam a demanda em tempo real e isso é fundamental para a atual dinâmica empresarial. O método de pesquisa utilizado foi o estudo de múltiplos casos em um segmento de cadeia que envolve um grande varejista, seu CD e um fornecedor de linha branca. Para análise dos dados, foi utilizada a técnica de análise de conteúdo. Como principais resultados observou-se que, após a integração do segmento de cadeia pelo e-SCM, houve uma redução no nível dos estoques (36,8% no varejo e 18% na indústria) e no giro (de 18,3 para 5,1 dias no varejo e de 19,6 para 3,2 dias no CD), além da variação da ruptura (de 17,3% para 2,6% no varejo e de 3% para 0,1% no caso do CD). Sendo assim, o estudo traz fortes indícios de que a integração da cadeia, por meio do e-SCM, pode colaborar para o aumento da competitividade da SCM.
Citação ABNT:
SALGADO JUNIOR, A. P.; NOVI, J. C.; PACAGNELLA JÚNIOR, A. C.; OLIVEIRA, M. M. B. E-SCM and inventory management: a study of multiple cases in a segment of the department store chain. Journal of Information Systems and Technology Management, v. 8, n. 2, art. 6, p. 367-388, 2011.
Citação APA:
Salgado Junior, A. P., Novi, J. C., Pacagnella Júnior, A. C., & Oliveira, M. M. B. (2011). E-SCM and inventory management: a study of multiple cases in a segment of the department store chain. Journal of Information Systems and Technology Management, 8(2), 367-388.
DOI:
10.4301/S1807-17752011000200006
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/6757/o-e-scm-e-a-gestao-dos-estoques--um-estudo-de-multiplos-casos-em-um-segmento-de-cadeia-de-lojas-de-departamento/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Inglês
Referências:
ARNOLD, J. R. T. Administração de materiais. São Paulo: Atlas, 1999.

BALLOU, R. H. Gerenciamento da cadeia de suprimentos: planejamento, organização e logística empresarial. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

BANNERMAN, P. L. Risk and risk management in software projects: a reassessment. Journal of Systems and Software, v. 81, p. 2118-2133, Dec. 2008.

BAYRAKTAR, E.; KOH, S. C. L.; SARI, K.; TATOGLU, E. The role of forecasting on bullwhip effect for E-SCM applications. International Journal of Production Economics, v. 113, p. 193-204, May 2008.

BOSE, I.; RAKTIM, P.; ALEX, Y. ERP and SCM systems integration: The case of a valve manufacturer in China. Information & Management, v. 45, p. 233-241, Jun. 2008.

BOWERSOX, D. J. Logística empresarial: o processo de integração da cadeia de suprimento. São Paulo: Atlas, 2001.

CHANG, I-C.; HWANG, Hsin-G.; LIAW, Hsueh-C.; CHEN, Sing-L.; YEN, D. C. A neural network evaluation model for ERP performance from SCM perspective to enhance enterprise competitive advantage. Expert Systems with Applications, v. 35, p. 1809-1816, Nov. 2008.

CHEN, K.; XIAO, T. Demand disruption and coordination of the supply chain with a dominant retailer. European Journal of Operational Research, v. 197, p. 225-234, Aug. 2009.

CHING, H. Y. Gestão de estoques na cadeia de logística integrada: supply chain. São Paulo: Atlas, 1999.

CHRISTOPHER, M. Logística e gerenciamento da cadeia de abastecimento: estratégias para a redução de custos e melhoria dos serviços. São Paulo: Pioneira, 1997.

COOPER, D. R.; SCHINDLER, P. S. Métodos de Pesquisa em Administração. 7a ed. Porto Alegre: Bookman, 2003.

CORRÊA, H. L.; GIANESI, I. G. N.; CAON, M. Planejamento, programação e controle da produção MRPII e ERP: conceitos, uso e implantação. São Paulo: Atlas, 2001.

CORRÊA, H. L.; GIANESI, I. G. N. Just in time, MRP II e OPT: um enfoque estratégico. São Paulo: Atlas, 1996.

FRANCISCHINI, P. G.; GURGEL, F. A. Administração de Materiais e do Patrimônio. São Paulo: Thomson, 2002.

FREITAS, L. Metodologia para avaliação e implantação de uma camada de conhecimento baseada em prototipagem em empresas que possuam sistemas de ERP. 2001. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) UFSC, Florianópolis, 2001.

GIACOBO, F.; ESTRADA, R. S.; CERETTA, P. S. Logística reversa: a satisfação do cliente no pós-venda. Revista Eletrônica de Administração (REAd/UFRGS), Porto Alegre, v. 9, n. 5, p. 01-17, 2005.

GUNASEKARAN, A.; NGAI, E.W.T. Modeling and analysis of build-to-order supply chains. European Journal of Operational Research, v. 195, p. 319-334, Jun. 2009.

HENDRICKS, K. B.; SINGHAL, V. R.; STRATMAN, J. K. The impact of enterprise systems on corporate performance: A study of ERP, SCM, and CRM system implementations. Journal of Operations Management, v. 25, p. 65-82, Jan. 2007.

JIMÉNEZ, L.; MUÑOZ, R. Integration of supply chain management and logistics: development of an electronic data interchange for SAP servers. Computer Aided Chemical Engineering, v. 21, p. 2201-2206, 2006.

KOBAYASHI, S. Renovação da logística: como definir as estratégias de distribuição física global. São Paulo: Atlas, 2000.

KOH, A.; GUNASEKARAN, D. R. ERP II: The involvement, benefits and impediments of collaborative information sharing. International Journal of Production Economics, v. 113, p. 245-268, May 2008.

KOTLER, P. Administração de marketing: a edição do novo milênio. São Paulo: Prentice Hall, 2000.

LAUDON, K. C.; LAUDON, J. P. Sistemas de Informação Gerenciais. São Paulo: Prentice Hall, 2004.

LO, W.; HONG, T.; JENG, R. A framework of E-SCM multi-agent systems in the fashion industry. International Journal of Production Economics, v. 114, p. 594-614, Aug 2008.

MALHOTRA, N. K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

MATTAR, F. N. Pesquisa de marketing: metodologia, planejamento. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2005.

O’BRIEN, J. A. Sistemas de informação e as decisões gerenciais na era da Internet. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2004.

PIRES, S. R. I. Gestão estratégica da produção. Piracicaba: Unimep, 1995.

PORTER, M. E. Vantagem competitiva: criando e sustentando um desempenho superior. Rio de janeiro: Campus, 1996.

SALAMA, K. F.; LUZZATTO, D.; SIANESI, A.; TOWILL, D. R. The value of auditing supply chains. International Journal of Production Economics, v. 128, Jan., 2009.

SALGADO JUNIOR, A. P., SEGATTO, M., FIOROTTO, J. A., BERTON, L. T., PADUA, S. I. D. O e-SCM como Suplemento aos Modelos de Séries Temporais para Previsão da Demanda: um Estudo de Caso em uma Empresa de Bebidas Carbonatadas na Região Nordeste do Estado de São Paulo. In: Enanpad, 2009, São Paulo. 2009.

SCHWITZKY, M. Acuracidade dos métodos de previsão e a sua relação com o dimensionamento dos estoques de produtos acabados. 2001. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) UFSC, Florianópolis, 2001.

SELLTIZ, C.; WRIGHTSMAN, L. S.; COOK, S. W. Métodos de pesquisa nas relações sociais. São Paulo: EPU, 1987.

SHINGO, S. Sistemas de produção com estoque zero: o sistema shingeo para melhorias contínuas. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

SILVA NETO, M. C. A utilização do ERP como ferramenta de geração de vantagens competitivas na cadeia de valor: um estudo de caso numa empresa siderúrgica. 2002. Dissertação (Mestrado em Economia) Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG, Belo Horizonte, 2002.

SLACK, N.; CHAMBERS; S.; JOHNSTON; R. Administração da produção. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

SOROOR, J.; TAROKH, M. J.; SHEMSHADI, A. Initiating a state of the art system for real-time SCM coordination. European Journal of Operational Research, v. 196, p. 635-650, Jul., 2009.

SOUZA, C. A.; SACCOL, A. Z. (org). Sistemas ERP no Brasil: teoria e casos. São Paulo: Atlas, 2003.

THEMISTOCLEOUS, M.; IRANI, Z.; LOVE, P. E. D. Evaluating the integration of supply chain information systems: A case study. European Journal of Operational Research, v. 159, p. 393-405, Dec. 2004.

YIN, R. K. Case study research: design and methods. USA: Sage Publications Inc., 2001.