Impacto do treinamento como variável preditora da satisfação com o trabalho Outros Idiomas

ID:
6852
Resumo:
No estudo aqui exposto, tem-se como principal objetivo investigar a relação entre o impacto do treinamento no trabalho e a satisfação com o trabalho. A pesquisa, de natureza quantitativa, foi realizada numa autarquia federal, com a aplicação de 140 questionários cinco meses após a conclusão do Programa de Desenvolvimento de Equipes. As respostas dos participantes do curso foram submetidas a análises de correlação e regressão múltipla padrão. A variável impacto do treinamento no trabalho configurou-se como preditora em dois modelos apontados como significativos: a satisfação com a natureza do trabalho e a satisfação com a chefia. Em outras palavras, quem aplica com maior intensidade o que aprendeu nos treinamentos tende a apresentar maior satisfação com a chefia e com a natureza do trabalho. Para a variável satisfação no trabalho, a pesquisa também permitiu concluir que as variáveis pessoais e funcionais têm baixo poder de explicação. Neste artigo, discutem-se os resultados e apontam-se recomendações práticas deles derivadas.
Citação ABNT:
SANTOS, J. R. V. S. D.; MOURÃO, L. Impacto do treinamento como variável preditora da satisfação com o trabalho . Revista de Administração, v. 46, n. 3, art. 7, p. 305-318, 2011.
Citação APA:
Santos, J. R. V. S. D., & Mourão, L. (2011). Impacto do treinamento como variável preditora da satisfação com o trabalho . Revista de Administração, 46(3), 305-318.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/6852/impacto-do-treinamento-como-variavel-preditora-da-satisfacao-com-o-trabalho-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ABBAD, G. S.; GAMA, A. L.; BORGES-ANDRADE, J. E. Treinamento: análise do relacionamento da avaliação nos níveis de reação, aprendizagem e impacto no trabalho. Revista de Administração Contemporânea (RAC), Curitiba, v. 14, n. 3, p. 25-45, dez. 2000.

ABBAD, G. S. Um modelo integrado de avaliação do impacto do treinamento no trabalho – IMPACT. 1999. Tese (Doutorado) – Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil, 1999.

AGUINIS, H.; KRAIGER, K. Benefits of training and development for individuals and teams, organizations, and society. Annual Review Psychology, Palo Alto, CA, v. 60, n. 1, p. 451-474, 2009.

ALVAREZ, K.; SALAS, E.; GAROFANO, C. M. An integrated model of training evaluation and effectiveness. Human Resource Development Review, Texas, v. 3, n. 4, p. 385-416, Dec. 2004.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO (ABTD). Manual de treinamento e desenvolvimento. São Paulo: ABTD, 1980.

BATISTA. A. A. V.; VIEIRA, M. J.; CARDOSO, N. C. S.; CARVALHO, G. R. P. Fatores de motivação e insatisfação no trabalho do enfermeiro. Revista da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, São Paulo, v. 39, n. 1, p. 85-91, mar. 2005.

BORGES-ANDRADE, J. E. Avaliação integrada e somativa em TD&E. In: BORGES-ANDRADE, J. E.; ABBAD, G. S.; MOURÃO, L. (Org. ). Treinamento, desenvolvimento e educação em organizações e trabalho: fundamentos para gestão de pessoas. Porto Alegre: Artmed, 2006. p. 343-358.

BORGES-ANDRADE, J. E. Avaliação somativa de sistemas instrucionais: integração de três propostas. Tecnologia Educacional, Rio de Janeiro, v. 11, n. 46, p. 29-39, maio/jun. 1982.

BORGES-ANDRADE, J. E.; OLIVEIRA-CASTRO, G. Treinamento no Brasil: reflexões sobre suas pesquisas. Revista de Administração da Universidade de São Paulo (RAUSP), São Paulo, v. 31, n. 2, p. 112-125, abr. /maio/jun. 1996.

BRIEF, A. P.; WEISS, H. M. Organizational behavior: affect in the workplace. Annual Review of Psychology, Palo Alto, CA, v. 53, n. 1, p. 279-307, 2002.

CAMPOS, C. V. A.; MALIK, A. M. Satisfação no trabalho e rotatividade dos médicos do PSF. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 42, n. 2, p. 347-368, abr. 2008.

COOPER, C. L.; DEWE, P. J.; O’DRISSCOLL, M. P. Organizational stress: a review and critique of theory, research, and applications. Thousand Oaks, California: Sage, 2001.

CROSS, W.; WYMAN, P. A. Training and motivational factors as predictors of job satisfaction and anticipated job retention among implementers of a school-based prevention program. Journal of Primary Prevention, Secaucus, NJ, v. 27, n. 2, p. 195-215, Mar. 2006.

DRENTH, P. J. D. Research in work and organizational psychology: principles and methods. In: DRENTH, P. J. D.; THIERRY, H.; WILLEMS, P. J.; WOLFF, C. J. (Ed. ). Handbook of work and organizational psychology. Chichester: John Wiley and Sons, 1984. p. 13-51.

ELLICKSON, M. C. Determinants of job satisfaction of municipal government employees. Public Personnel Management, Farmington Hills, Michigan, v. 31, n. 3, p. 343-358, Sept. 2002.

FREITAS, I. A.; BORGES-ANDRADE, J. E.; ABBAD, G. S.; PILATI, R. Medidas de impacto de TD&E no trabalho e nas organizações. In: BORGES-ANDRADE, J. E.; ABBAD, G. S.; MOURÃO, L. (Org. ). Treinamento, desenvolvimento e educação em organizações e trabalho: fundamentos para gestão de pessoas. Porto Alegre: Artmed, 2006. p. 489-504.

HELLRIEGEL, F.; SLOCUM JR, J. W.; WOODMAN, R. W. Organizational behavior. Cincinnati: South-Western College, 2001.

HOLTON, E. F. Holton’s evaluation model: new evidence and construct elaborations. Advances in Developing Human Resources, Fort Collins, CO, v. 7, n. 1, p. 37-54, Feb. 2005.

HOWARD, A. The changing nature of work. San Francisco: Jossey-Bass, 1995.

KIRKPATRICK, D. L. Evaluation of training. In: CRAIG, R. L. (Org. ). Training and development handbook. New York: McGraw-Hill, 1976.

LOCKE, E. A. The nature and causes of job satisfaction. In: DUNNETTE, M. P. (Org. ). Handbook of industrial and organizational psychology. Chicago: Rand-McNally, 1976. p. 1294-1349.

LÓPEZ, F. J. C.; CASIQUE, A. G.; FERRER, J. La satisfacción hacia el trabajo. Un análisis basado en las teorias de las expectativas y de equidad. Entelequia Revista Interdisciplinar, Madrid, v. 3, n. 3, p. 219-234, Spring 2007.

MAU, W.; KOPISCHKE, A. Job search methods, job search outcomes, and job satisfaction of college graduates: a comparison of race and sex. Journal of Employment Counseling, Birmingham, Alabama, v. 38, n. 3, p. 141-149, Sept. 2001.

NADLER, L. The handbook of human resources development. New York: Wiley, 1984.

PARADISE, A. State of the industry: ASTD’s annual review of trends in workplace learning and performance. Alexandria, VA: ASTD, 2007.

ROBBINS, S. P. Comportamento organizacional. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1998.

SALAS, E.; CANNON-BOWERS, J. A. The science of training: a decade of progress. Annual Review Psychology, Palo Alto, CA, v. 52,n. 1, p. 471-499, 2001.

SANT’ANNA, A. S.; KILIMNIK, Z. M.; MORAES, L. F. R. Competências individuais requeridas, modernidade organizacional e satisfação no trabalho. RAE-Eletrônica, v. 4, n. 1, p. 2-23, jun. 2005.

SCHMIDT, S. W. The relationship between satisfaction with on-the-job training and overall job satisfaction. 2004. Doctoral Dissertation – University of Wisconsin, USA, 2004.

SHAPIRO, J. P.; BURKEY, W. M.; DORMAN, R. L.; WELKER, C. J. Job satisfaction and burnout in child abuse professionals: measure development, factor analysis, and job characteristics. Journal of Child Sexual Abuse, Philadelphia, v. 5, n. 3, p. 21-38, Jan. 1997.

SHELTON, K. The effects of employee development programs on job satisfaction and employee retention. 2001. Master Dissertation – University of Wisconsin-Stout, Menomonie, WI, USA, 2001.

SIQUEIRA, M. M. M. Antecedentes de comportamentos de cidadania organizacional: a análise de um modelo pós-cognitivo. 1995. Tese (Doutorado) – Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil, 1995.

SIQUEIRA, M. M. M.; GOMIDE JR, S. Vínculos do indivíduo com o trabalho e com a organização. In: ZANELLI, J. C.; BORGES-ANDRADE, J. E.; BASTOS, A. V. B. (Org. ). Psicologia organizacional e do trabalho no Brasil. Porto Alegre: Artmed, 2004. p. 300-330.

SIQUEIRA, M. M. M. (Org. ). Medidas do comportamento organizacional: ferramentas de diagnóstico e de gestão. Porto Alegre: Artmed, 2008.

SONNENTAG, S. (Ed.). Psychological management of individual performance: a handbook in the psychology of management in organizations. Chichester: Wiley, 2002.

SPITZER, D. R. Learning effectiveness measurement: a new approach for measuring and managing learning to achieve business results. Advances in Developing Human Resources, Fort Collins, CO, v. 7, n. 1, p. 55-70, Feb. 2005.

TABACHNICK, B. G.; FIDELL, L. S. Using multivariate statistics. New York: Harper Collins College Publishers, 1996.

TAMAYO, A. Valores organizacionais: sua relação com satisfação no trabalho, cidadania organizacional e comprometimento afetivo. Revista de Administração da Universidade de São Paulo (RAUSP), São Paulo, v. 33, n. 3, p. 56-63, 1998.

THAYER, P. W. A rapidly changing world: some implications for training systems in the year 2001 and beyond. In: QUIÑONES, Miguel A.; EHRENSTEIN, Addie (Ed.). Training for a rapidly changing workplace: applications of psychological research. Washington, DC, USA: American Psychological Association, 1997. p. 15-30.

TIFFIN, J.; MCCORMICK, E. J. Psicologia industrial. São Paulo: EPU, 1975.

TODESCHINI, K. C. L.; SILVA, A. R. C.; SALES, C. T. R.; COELHO, A. C. F.; VIEIRA, R. A.; BRIXI, V. P. Pesquisas em TD&E no Brasil: um guia de estudo. In: BORGES-ANDRADE, J. E.; ABBAD, G. S.; MOURÃO, L. (Org.). Treinamento, desenvolvimento e educação em organizações e trabalho: fundamentos para gestão de pessoas. Porto Alegre: Artmed, 2006. Apêndice. Disponível em: . Acesso em: 20 jul.2009. 2006.

TRAUT, C. A.; LARSEM, R.; FEIMER, S. H. Hanging on or fading out? Job satisfaction and the long-term worker. Public Personnel Management, Farmington Hills, Michigan, v. 29, n. 3, p. 343-351, Sept. 2000.

VARGAS, M. R. V.; ABBAD, G. S. Bases conceituais em TD&E. In: BORGES-ANDRADE, J. E.; ABBAD, G. S.; MOURÃO, L. (Org.). Treinamento, desenvolvimento e educação em organizações e trabalho: fundamentos para gestão de pessoas. Porto Alegre: Artmed, 2006. p. 137-158.