Simulação como procedimento de apoio à gestão de custos: um estudo de caso numa Instituição de Ensino Superior Outros Idiomas

ID:
7379
Resumo:
A liberalização do ensino superior, nos anos recentes, levou a um incremento de instituiçõesprivadas e à geração de novos cursos ofertados por elas, em uma dimensão maior dentro da história brasileira. Esse movimento gerou dificuldades financeiras para a expressiva maioria das Universidades Comunitárias ou Confessionais, premidas pela concorrência em preço das pequenas faculdades, muitas vezes descompromissadas com a qualidade. Essa dificuldade motivou a realização desta pesquisa, que teve como objetivo construir um procedimento que auxiliasse na gestão de custos. Essa análise deu-se via estudo de caso, tendo o processo de registros e matrículas da Secretaria Acadêmica de uma Instituição de Ensino Superior como objeto de estudo. Trata-se, pois, de um estudo aplicado e quantitativo em que foram coletados dados primários (taxas de chegada, de atendimento, de efetivação e de desistência), e esses analisados por funções estatísticas e modelagem para processos de simulação. A conclusão principal foi um diagnóstico da eficácia desse procedimento no que se refere ao volume e nível de informação, que foi capaz de agregar informações quantificadas que permitiram uma melhor avaliação de custos, que de outra forma não seria possível, contribuindo, assim, para a melhoria da qualidade do serviço e da gestão dos custos.
Citação ABNT:
MARETH, T.; ALVES, T. W.; BORBA, G. S. Simulação como procedimento de apoio à gestão de custos: um estudo de caso numa Instituição de Ensino Superior. BASE - Revista de Administração e Contabilidade da UNISINOS, v. 9, n. 2, p. 162-173, 2012.
Citação APA:
Mareth, T., Alves, T. W., & Borba, G. S. (2012). Simulação como procedimento de apoio à gestão de custos: um estudo de caso numa Instituição de Ensino Superior. BASE - Revista de Administração e Contabilidade da UNISINOS, 9(2), 162-173.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/7379/simulacao-como-procedimento-de-apoio-a-gestao-de-custos--um-estudo-de-caso-numa-instituicao-de-ensino-superior/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ATKINSON, A.; BANKER, R.D.; KAPLAN, R.S.; YOUNG, S.M.; MOSSELMAN, A.O.; CASTRO, D.C. Contabilidade gerencial. São Paulo, Atlas, 812 p. 2000.

BANCO REGIONAL DE DESENVOLVIMENTO DO EXTREMO SUL (BRDE). Educação Superior na Região Sul do Brasil: uma análise da evolução recente, da situação atual e das perspectivas para o setor. Porto Alegre, BRDE, 99 p. 2002.

BERGUE, L.X. Análise das potencialidades do uso da ferramenta de simulação computacional em operações logísticas: estudo de caso em um armazém geral. 2000. Porto Alegre, RS. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 96 p.

BORBA, G.S. Desenvolvimento de uma abordagem para inserção da simulação no setor hospitalar de Porto Alegre. Porto Alegre, RS. Dissertação de Mestrado. 1998. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 195 p.

CASSEL, R.A. Desenvolvimento de uma abordagem para a divulgação da simulação do setor calçadista gaúcho. Porto Alegre. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 147 p.

FRANK, A.G.; BAUD-NALY, V.F.; CATEN, C.S.T. 2007. Avaliação de possíveis melhorias do processo de atendimento a clientes de um restaurante universitário mediante simulação. In: SIMPÓSIO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, XIV, Bauru, 2007. Anais... Bauru, p. 1-11.

GARRISON, R.H.; NOREEN, E.W. Contabilidade gerencial. Rio de Janeiro, LTC, 643 p. 2000.

GIL, A.C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo, Atlas, 216 p. 2009.

GOGG, T.J.; MOTT, J.R. Improve quality and productivity with simulation. Palos Verdes, JMI Consulting Group, 275 p. 1992.

HOLLOCKS, B. A well-kept secret? Simulation in manufacturing industry reviewed. Or Insight, n . 5-4, p. 12-17. 1992.

HORNGREN, C.T.; DATAR, S.M.; FOSTER, G. Contabilidade de custos. São Paulo, Pearson Prentice Hall, 816 p. 2004.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS (INEP). Resultados e tendências da educação Superior: região sul. Brasília, INEP. 2005. Disponível em: http://www.inep.gov.br/. Acesso em: 01/12/2006.

IUDÍCIBUS, S. de. Contabilidade gerencial. São Paulo, Atlas, 332 p. 1998.

LAW, A.M.; KELTON, W.D. Simulation modeling & analysis. 2ª ed., New York, McGraw-Hill Books, 759 p. 1991.

MARTINS, E.; ROCHA, W. Métodos de custeio comparados: custos e margens analisados sob diferentes perspectivas. São Paulo, Atlas, 176 p. 2010.

MOTTA, F.G. Fatores condicionantes na adoção de métodos de custeio em pequenas empresas: estudo multicasos em empresas de setor metal-mecânico de São Carlos-SP. São Paulo, SP. 2000. Dissertação de Mestrado. Universidade de São Paulo, 205 p.

PEREZ Jr., J.H.; OLIVEIRA, L.M. de; COSTA, R.G. Gestão estratégica de custos. São Paulo, Atlas, 438 p. 1999.

PRITSKER, A.B.; SIGAL, C.E.; HAMMESFAHR, R.D.J. Papers, experiences, perspectives. Chicago, Donnelley & Sons, 577 p. 1990.

SALIBY, E. Repensando a simulação. São Paulo, Atlas, 182 p. 1989.

STARK, J.A. Contabilidade de custos. São Paulo, Pearson Prentice Hall, 378 p. 2007.

VACCARO, G.L.R. Modelagem e análise de dados em simulação. Porto Alegre, RS. Tese de Doutorado. 1999. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 129 p.

VIEIRA, G.E. Uma revisão sobre a aplicação de simulação computacional em processos industriais. 2006. In: SIMPÓSIO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, XIII, Bauru, Anais... p. 1-10.

WARREN, C.S.; REEVE, J.M.; FESS, P.E. Contabilidade gerencial. São Paulo, Pioneira Thomson Learning, 463 p. 2003.