Fatores de competitividade organizacional

ID:
7533
Resumo:
Este artigo tem por objetivo identificar, na produção bibliográfica da área de administração de empresas, quais são os elementos considerados como capazes de prover melhores condições de desempenho no âmbito empresarial. O trabalho desenvolveu-se a partir da análise de conteúdo de artigos científicos, que tratam sobre assuntos relacionados à competitividade, à produtividade, à eficiência, ao desempenho e à performance organizacional, no Portal de Periódicos da CAPES, no período de 2000 a 2009. A partir da análise de 486 artigos científicos, identificaram-se 15 fatores de competitividade organizacional: Alianças Estratégicas, Capital Humano, Confiabilidade, Conhecimento, Custo, Fatores Culturais, Flexibilidade, Inovação, Qualidade, Rapidez, Relacionamento com Clientes, Responsabilidade Social, Sistemas de Controle, Técnicas de Produção, Tecnologias de Informação e Comunicação. fatores apresentam potencial para contribuir ao estabelecimento de prioridades organizacionais, e podem ser considerados como orientadores na construção de instrumentos de gestão e na implementação de ações de melhoria da competitividade.
Citação ABNT:
ROMAN, D. J.; PIANA, J.; LOZANO, M. A. S. P. L.; MELLO, N. R.; ERDMANN, R. H. Fatores de competitividade organizacional. Brazilian Business Review, v. 9, n. 1, p. 27-46, 2012.
Citação APA:
Roman, D. J., Piana, J., Lozano, M. A. S. P. L., Mello, N. R., & Erdmann, R. H. (2012). Fatores de competitividade organizacional. Brazilian Business Review, 9(1), 27-46.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/7533/fatores-de-competitividade-organizacional/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALAZMI, Mutiran; ZAIRI, Mohamed. Knowledge Management Critical Success Factors. Total Quality Management, v. 14, n. 2, p. 199-204, 2003.

ANSOFF, H. I. Corporate strategy. Harmondsworth: Penguin, 1965.

BANDEIRA, Anselmo Alves. Avaliação de desempenho: uma abordagem estratégica em busca da produtividade. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2007.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2004.

BUFFA, Elwood S. Administração da produção. Rio de janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1972.

BUIAR, Denise Rauta. Flexibilidade Como Vantagem Competitiva no Novo Paradigma Tecnológico. In: Encontro Nacional de Engenharia de Engenharia de Produção 1998, 1998, NiteróiRJ. ENEGEP-1998, 1998. CD.

CASTRO, Mario; SANTOS, Fernando César Almada; SILVA, Eliciane Maria. A Relação entre Prioridades Competitivas e Indicadores de Desempenho: Survey em Empresas Moveleiras. Simpósio de Administração da Produção, Logística e Operações Internacionais, 11. 2008. São Paulo.

DAVIS, Mark. Fundamentos da administração da produção. Porto Alegre: Bookman, 2001.

LEMOS, A. D.; NASCIMENTO, L. F. A Produção Mais Limpa como Geradora De Inovação e Competitividade. Revista de Administração de Empresas, v. 3, n. 1, p. 23 -46, 1999.

MACHADO-DA-SILVA, Clóvis Lima; BARBOSA, S. L. Estratégia, Fatores de Competitividade e Contexto de Referência das Organizações: Uma Análise Arquetípica. Revista da Administração Contemporânea, v. 6, n. 3, p. 7-32, 2002.

PORTER, Michael. From Competitive Advantage to Corporate Strategy. In: GOOLD, M.; LUCHS, K. S. Managing the Multibusiness CompanyStrategic Issues for Diversified Groups. Nova York: British Library, 2001.

RICHARDSON, R. et al. Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1999.

RUSSO, G.; MACEDO-SOARES, T.; VILLAS, M. Importância da hierarquização das revistas científicas: resultados de uma investigação empírica no Brasil e proposta de um método de pesquisa bibliográfica. In: Anais. . . 30º. Encontro da ANPAD, Salvador, 2006.

SANTOS, Fernando César Almada; PIRES, Silvio Roberto Ignacio; GONÇALVES, Marilson Alves. Prioridades Competitivas na Administração Estratégica da Manufatura: Estudos de Casos. Revista de Administração de Empresas, v. 39, n. 4, p. 78-84. 1999.

SANTOS, Neusa Maria Bastos Fernandes dos. Cultura e desempenho organizacional: um estudo empírico em empresas brasileiras do setor têxtil. Revista de Administração Contemporânea, v. 2, n. 1, abr. , 1998. [S. I. ].

SCOPINHO, R. A. . Qualidade Total e Saúde e Segurança no Trabalho: O Caso do Setor Sucroalcooleiro da Região de Ribeirão Preto-SP. In: II Congresso Brasileiro de Ciências Sociais em Saúde, 1999, São Paulo. II Congresso Brasileiro de Ciências Sociais em Saúde. São Paulo-SP: ABRASCO Associação Brasileira de Saúde Coletiva, 1999. v. 1, p. 60-61.

SILVA, S. L. . Informação e competitividade: a contextualização da gestão do conhecimento nos processos organizacionais. Ciência da Informação [online], v. 31, n. 2, p. 142-151, 2002. Disponível em: http: //www. scielo. br/pdf/ci/v31n2/12917. pdf . Acesso em: 21 de mar. 2010.

SKINNER, W. Manufacturing: the Missing Link in Corporate Strategy. Harvard Business Review, v. 47, n. 3, p. 136–145, 1969.

SLACK, N. et al. Administração da produção. São Paulo: Atlas, 1997.

STEVENSON, W. J. Administração das operações de produção. Rio de Janeiro: LTC, 2001.