Relações universidade-empresa no Estado de Mato Grosso no período 2002-2008: um estudo comparativo a partir do diretório de grupos de pesquisa do CNPq Outros Idiomas

ID:
7737
Resumo:
Este trabalho tem por objetivo apresentar as características da interação de universidades com empresas no Estado de Mato Grosso. Para tornar viável o desenvolvimento deste estudo, foi realizado um levantamento bibliográfico a partir da abordagem neoschumpeteriana, sobre a dinâmica da inovação e interação universidade-empresa no Brasil. Posteriormente, a partir do Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq, realizou-se uma análise comparativa da interação universidade-empresa no Brasil, Centro-Oeste e no Estado de Mato Grosso, no período entre 2002 e 2008. Os resultados apontaram a pouca representatividade do Estado em relação ao total de grupos de pesquisa existentes no país e na região, sobretudo em termos de grupos e empresas interativas. No entanto, Mato Grosso tem avançado, mas não o suficiente para a superação dos processos tardios de industrialização e de pesquisa científica. Dessa forma, as atividades de interação universidade-empresa são restritas e estão concentradas na grande área de ciências agrárias, que interage principalmente com os setores ligados à agropecuária.
Citação ABNT:
VILLELA, T. C.; ALMEIDA, C. C. R. Relações universidade-empresa no Estado de Mato Grosso no período 2002-2008: um estudo comparativo a partir do diretório de grupos de pesquisa do CNPq. Innovation and Management Review, v. 9, n. 2, p. 222-249, 2012.
Citação APA:
Villela, T. C., & Almeida, C. C. R. (2012). Relações universidade-empresa no Estado de Mato Grosso no período 2002-2008: um estudo comparativo a partir do diretório de grupos de pesquisa do CNPq. Innovation and Management Review, 9(2), 222-249.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/7737/relacoes-universidade-empresa-no-estado-de-mato-grosso-no-periodo-2002-2008--um-estudo-comparativo-a-partir-do-diretorio-de-grupos-de-pesquisa-do-cnpq/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Referências:
Albuquerque, E. M.; Silva, L. A.; & Póvoa, L. (2005). Diferenciação intersetorial na interação entre empresas e universidades no Brasil. São Paulo em Perspectiva, 19(1), 95-104.

Almeida, C. C. R. de. (2011). Investigação das Relações entre Instituições de Pesquisa e Universidades com Empresas no Brasil e no Estado de Mato Grosso. In: Kapitango-A-Samba, K. (Org.). Debates sobre Qualidade e Modelagem Sistêmica em Educação, Direito Autoral e Relações Universidade-Empresa. Tangará da Serra-MT: Gráfica e Editora Sanches, 2011.

Cassiolato, J. E. (coord.). (1996). A relação universidade e instituições de pesquisa com o setor industrial: uma análise de seus condicionantes. Rio de Janeiro: IE/UFRJ. 195p. (mimeo).

CNPQ. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq, Censos. 2002, 2004, 2006 e 2008. Disponível em . Acesso em fevereiro de2011.

Cruz, É. M. K.; & Segatto, A. P. (2009). Processo de comunicação em cooperações tecnológica universidade-empresa: estudos de caso em universidades federais do Paraná. Revista de Administração Contemporânea. 13(3), 430-449.

Freeman, C. (1995). The National systems of innovation in historical perspective. Journal of Economics, 19(1), 5-24.

Póvoa, L. M. C. (2008). A crescente importância das universidades e institutos públicos de pesquisa no processo de catching-up tecnológico. Revista de Economia Contemporânea. 12(2). 273-300.

RAPINI, M. S. (2004). Interação universidade-indústria no Brasil: uma análise exploratória a partir do Diretório dos Grupos de Pesquisas do CNPq. 2004. Dissertação (Mestrado em Economia). Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro. 148p.

Rapini, M. S. (2007). O diretório dos grupos de pesquisa do CNPq e a interação universidade-empresa no Brasil: uma proposta metodológica de investigação. Revista de Economia Contemporânea. 11(1). 99-117.

Rapini, M. S.; & Righi, H. M. (2007). Interação universidade-empresa no Brasil em 2002 e 2004: uma aproximação a partir dos Grupos de Pesquisa do CNPq. Revista Economia. 8(2). 248-268.

Righi, H. M. (2009). O panorama da interação entre universidade e indústria no Brasil. Dissertação (Mestrado em Política Científica Tecnológica). Universidade Estadual de Campinas. Campinas-SP. 172p

Rosenberg, N. (1982). Inside the Black Box: technology and economics. New York: Cambridge University Press.

Sbicca, A.; Pelaez, V. (2006). Sistemas de inovação. In: PELAEZ, V. & SZMRECSÁNYI, T. Economia da inovação tecnológica. São Paulo: Hucitec. 415-448.

Schumpeter, J. A. (1982). A teoria do desenvolvimento econômico: uma investigação sobre lucros, capital, credito, juro e o ciclo econômico. São Paulo: Abril Cultural.

Segatto, A. P. (1996). Análise do Processo de Cooperação tecnológica universidade - empresa: um estudo exploratório. Dissertação (Mestrado em Administração), Universidade de São Paulo, São Paulo-SP. 175p.

Simonini, A. (2010). Estudo comparativo sobre a densidade de interação universidade-empresa na região Sul do Brasil – 2002/2008, 2010. Monografia apresentada como pré-requisito para conclusão do Curso de Ciências Econômicas, Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis-SC. 214p