Reconhecimento de receitas nos contratos de construção imobiliária: um estudo do Exposure Draft ED/2010/6 - receita de contratos com clientes Outros Idiomas

ID:
8470
Resumo:
Em 2010 o International Accounting Standards Board (IASB) e o Financial Accounting Standards Board (FASB), publicaram o Exposure Draft ED/2010/6 que discute o tratamento das receitas de contratos com clientes. O projeto surgiu da necessidade de harmonizar os critérios de reconhecimento de receitas e fornecer melhores informações aos usuários. Quando se trata de um evento de longo prazo, o reconhecimento da receita deve ser analisado de forma mais criteriosa, de forma a refletir, adequadamente, a transferência do bem ou serviço entre as partes. Para tanto o Exposure Draft propõe que as receitas sejam reconhecidas quando satisfeitas as respectivas obrigações de desempenho. Uma das atividades que serão afetadas diretamente pela aprovação desta norma é a construção imobiliária. Diante desse fato, buscou-se responder o seguinte questionamento: qual o efeito provocado pela aprovação do Exposure Draft sobre o reconhecimento de receitas no setor da construção imobiliária? Esta pesquisa caracteriza-se como exploratória quanto aos objetivos, bibliográfica quanto aos procedimentos e qualitativa em relação à abordagem do problema. A análise crítica, baseado em um exemplo ilustrativo, evidencia que a proposta provocará significativas alterações no fluxo de receitas das entidades do setor imobiliário e, consequentemente na distribuição de dividendos, visto que o  reconhecimento de receitas não mais acompanhará os custos incorridos com o contrato. Esse fato pode afetar a avaliação de desempenho da firma, influenciando no seu valor de mercado e no custo de capital.
Citação ABNT:
MOTA, R. H. G.; NIYAMA, J. K.; PAULO, E.; CAMPOS, S. J. B. Reconhecimento de receitas nos contratos de construção imobiliária: um estudo do Exposure Draft ED/2010/6 - receita de contratos com clientes. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, v. 17, n. 2, p. 89-103, 2012.
Citação APA:
Mota, R. H. G., Niyama, J. K., Paulo, E., & Campos, S. J. B. (2012). Reconhecimento de receitas nos contratos de construção imobiliária: um estudo do Exposure Draft ED/2010/6 - receita de contratos com clientes. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, 17(2), 89-103.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/8470/reconhecimento-de-receitas-nos-contratos-de-construcao-imobiliaria--um-estudo-do-exposure-draft-ed-2010-6---receita-de-contratos-com-clientes/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BRASIL. Lei 4.591, de 16 de dezembro de 1964. Dispõe sobre o condomínio em edificações e as incorporações imobiliárias. Disponível em:. Acesso em: 01/02/2011.

Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). Interpretação Técnica ICPC 02. Contratos de Construção do Setor Imobiliário.

Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). Orientação OCPC 04. Aplicação da Interpretação Técnica ICPC 02 às Entidades de Incorporação Imobiliária Brasileiras

Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). Pronunciamento Técnico CPC 17. Contratos de Construção.

Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). Pronunciamento Técnico CPC 30. Receitas.

Conselho Federal de Contabilidade (CFC). Resolução n°. 1.055, de 7 de outubro de 2007. Cria o Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC), e dá outras providencias. Disponível em: www.cfc.org.br. Acesso em: 19 jul.2011.

DOBLER, Michael; HETTICH, Silvia. Rethinking revenue recognition: the case of construction contracts under International Financial Reporting Standards. International Journal of Revenue Management, v. 2, n. 1, pp.1-22, 2008.

ERNST & YOUNG; FIPECFI. Manual de normas internacionais de contabilidade: IFRS versus normas brasileiras. volume 2. São Paulo: Atlas, 2010.

Financial Accouting Standards Board (FASB). Accounting Standards Codification 605-35-25. Construction-Type and Production-Type Contracts. Disponível em: . Acesso em: 19 jul.2011.

GODFREY, Jayne; HODGSON, Allan; HOLMES, Scott E Tarca, Ann. Accounting Theory. 16. ed. New York: Wiley, 2006.

International Accounting Standards Board (IASB). Exposure Draft ED/2010/6: Revenue from contracts with costumer, Londres, 2010. Disponível em: . Acesso em: 19 jul.2011.

International Accounting Standards Board (IASB). IFRIC Interpretation 15; Agreements for the Construction of Real Estate. Londres, 2011. Disponível em: . Acesso em: 19jul.2011.

International Accounting Standards Board (IASB). International Accounting Standard 11: Construction Contracts. Londres, 2010. Disponível em: . Acesso em: 19 jul.2011.

International Accounting Standards Board (IASB). International Accounting Standard 18. Revenue. Londres, 2010. Disponível em: . Acesso em: 19 jul.2011.

KAM, Vernon. Accounting theory. 2. ed. New York: John Willey & Sons, 1990.

KPMG©. IFRS em destaque. Dez. 2011. Disponível em: . Acesso em: 10 jan.2012.

RODRIGUES, Edmundo. Técnicas de Construção. Disponível em: . Acesso em 05 ago.2011.

SCHROEDER, Richard G.; CLARCK, Myrtle W. AccountingTheory. 4. ed. New York: John Wiley & Sons, 1967.

SINDUSCON-MG. Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais. Custo Unitário Básico (CUB/m²): principais aspectos. Belo Horizonte: SINDUSCON-MG, 2007. 112p. Disponível em:. Acessado em: 05 ago.2011.

SINDUSCON-RN. Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado do Rio Grande do Norte. Custos Unitários Básicos de Construção (NBR 12.721:2006 CUB 2006) Julho/2011. Disponível em: . Acessado em: 05 ago.2011.