Novo Capitalismo: criação de valor compartilhado e responsabilidade social empresarial Outros Idiomas

ID:
8591
Periódico:
Resumo:
Com o título de “A Grande Ideia”, Porter & Kramer lançaram a Criação de Valor Compartilhado (CVC) em 2011. Um dos pressupostos desta ideia diz que a humanidade está passando para um novo capitalismo, o Capitalismo do Valor Compartilhado. Desta forma, o presente trabalho agrega os conceitos de Drucker (1993) de Sociedade Pós-Capitalista para fundamentar, o que se considera ser um período especialmente importante, pelo qual a humanidade passa atualmente. Para tanto, este artigo visualiza a Responsabilidade Social Empresarial (RSE) e a Criação de Valor Compartilhado (CVC) como promotoras desta nova sociedade, baseada no conhecimento. O método utilizado foi pesquisa bibliográfica, onde foram levantados alguns números e maneiras de utilização dos termos RSE e CVC na literatura, através do Google Acadêmico, o que demonstrou como a CVC ainda foi pouco estudada na academia. Ao final do artigo, algumas possíveis decorrências deste novo capitalismo são consideradas de acordo com quatro categorias, criadas neste trabalho e baseadas na literatura especializada: Meio Ambiente, Sociedade, Empresa e Governo.
Citação ABNT:
MORAIS NETO, S.; PEREIRA, M. F.; MORITZ, G. O. Novo Capitalismo: criação de valor compartilhado e responsabilidade social empresarial. Revista Pretexto, v. 13, n. 3, p. 72-91, 2012.
Citação APA:
Morais Neto, S., Pereira, M. F., & Moritz, G. O. (2012). Novo Capitalismo: criação de valor compartilhado e responsabilidade social empresarial. Revista Pretexto, 13(3), 72-91.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/8591/novo-capitalismo--criacao-de-valor-compartilhado-e-responsabilidade-social-empresarial/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
BELLEN, H. M. Indicadores de Sustentabilidade: Uma Análise Comparativa. 1ª ed. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2005.

BUTLER, J.; HENDERSON, S.; RAIBORN, C. Sustainability and the Balanced Scorecard: Integrating Green Measures into Business Reporting. Management Accounting Quaterly, vol. 12, n. 2, 2011.

CASTELLS, M. A era da informação: economia, sociedade e cultura. In: A Sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 2000. v.1.

COMSCORE. Realeases December 2011 US Search Engines Rankings. http://www.comscore.com/Press_Events/Press_Releases/2012/1/comScore_Releases_December_2011_U.S._S earch_Engine_Rankings. Acesso em 10 de janeiro de 2011.

DIAMOND, J. Colapso: como as sociedades escolhem o fracasso ou o sucesso. Rio de Janeiro: Record, 2005.

DRUCKER, P. Sociedade Pós-Capitalista. 5. ed. São Paulo: Pioneira, 1993.

ELKINGTON, J. Don't abandon CSR for creating shared value just yet. The Guardian. Acesso em 05 de fevereiro de 2012. Disponível em: http://www.guardian.co.uk/sustainablebusiness/sustainability-with-johnelkington/corporate-social-resposibility-creating-sharedvalue,2011.

GATES, S.; GERMAIN, C. Integrating Sustainability Measures into Strategic Performance Measurement Systems: An Empirical Study. Management Accounting Quaterly, vol. 11, n. 3, 2010.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1991.

GLOBAL REPORTING INITIATIVE (GRI). The G3.1 Guidelines. Acesso em 20 de dezembro de 2011. https://www.globalreporting.org/reporting/Pages/default.aspx,2011.

GOVERNO DO BRASIL. Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). http://www.brasil.gov.br/pac. Acesso em 10 de janeiro de2011.

HART, S.; PRAHALAD, C. K. The fortune at the bottomof the pyramid. Strategy+Business, vol. 26, p. 54-67, january, 2002.

HENDERSON, D. Misguided Virtue: False Notions of Corporate Social Responsibility. New Zealand Business RoundTable. Wellington, 2001.

HOFFMAN, A. J. Environmental and Social Issues in to Corporate Practice. Environment, vol. 42, jun, p. 22-30, 2000.

KENNEDY, P. Preparando para o século XXI. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1993.

MARREWIJK, M. Concepts and definitions of CSR and corporate sustainability: Between agency. Journal of Business Ethics. May, 2003.

MEADOWS, D. H.; RANDERS, J.; BEHRENS, W.W. Limits to Growth. New York, 1972.

PORTER, M. E. “Parem de Gastar Tanto Dinheiro”. Guia Exame de Sustentabilidade. Ed. Abril, p. 86 89, 2007.

PORTER, M. E. O Capitalismo do valor compartilhado. HSM Management. Setembro/outubro, 2011.

PORTER, M. E.; KRAMER M. The Big Idea: Creating Shared Value. Harvard Business Review, vol. 89, n. 1-2, january/february, 2011.

PORTER, M. E.; KRAMER, M. Strategy and society: the link between competitive advantage and corporate social responsibility. Harvard Business Review, vol. 84, n. 12, pp. 78-92, 2006.

QUALMAN, E. Socialnomics: How Social Media Transforms the Way We Live and Do Business. New Jersey: John Wiley & Sons Publisher, 2010.

SACHS, I. Desenvolvimento mundial: uma ideia sobre desenvolvimento populacional. Toulouse, Revista Internacional dos Serviços Sociais, n. 141, Unesco/Erès, 1994

SHRIVASTAVA, P. Industrial/Environment Crises and Social Responsibility. Journal of Socio-Economics, v. 24, n. 1, 1995.

TOFFLER, A. The Third Wave. New York: Morrow, 1980.

VEIGA, J. E. A emergência socioambiental. São Paulo: SENAC, 2007

WILLARD, B. The Sustainability Advantage. New Society Publishers, 2008.

WORLD COMMISSION ON ENVIRONMENT AND DEVELOPMENT (WCED). Our common future. New York, 1987.