Análise do modelo de preservação do centro histórico de São Luís do Maranhão: uso social e uso turístico Outros Idiomas

ID:
8666
Resumo:
O presente artigo objetiva analisar o modelo de preservação do patrimônio cultural do Centro Histórico de São Luís, Maranhão, destacando-se os reflexos das políticas de patrimonialização e da apropriação turística deste espaço urbano no cotidiano dos moradores. O trabalho possui como norte teórico a noção de centro histórico como lugar antropológico (AUGÉ, 1994) e produto social (SANTOS, 1996), buscando o entendimento das relações entre as políticas de preservação (LEITE 2004) e o turismo cultural (VINUESA, 2004), considerando-os vetores de novas relações e territorialidades mediante a transformação dos centros antigos em locais de consumo turístico-cultural. As reflexões propostas foram resultantes de pesquisa bibliográfica e documental, e da realização de entrevistas junto à comunidade localizada na área de abrangência da pesquisa. Tornou-se possível compreender que as ações públicas de preservação patrimonial apresentam-se de forma desarticulada, com ausência de participação popular, ocasionando o surgimento de conflitos, envolvendo o uso social e o uso turístico do patrimônio. O estudo aponta para a necessidade da implantação de um modelo horizontal de preservação que atenda aos anseios e às expectativas da comunidade, de forma a contribuir para a melhoria da qualidade de vida local.
Citação ABNT:
CARVALHO, K. D.; SIMÕES, M. L. N. Análise do modelo de preservação do centro histórico de São Luís do Maranhão: uso social e uso turístico. Turismo: Visão e Ação, v. 14, n. 2, p. 196-213, 2012.
Citação APA:
Carvalho, K. D., & Simões, M. L. N. (2012). Análise do modelo de preservação do centro histórico de São Luís do Maranhão: uso social e uso turístico. Turismo: Visão e Ação, 14(2), 196-213.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/8666/analise-do-modelo-de-preservacao-do-centro-historico-de-sao-luis-do-maranhao--uso-social-e-uso-turistico/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ANDRÉS, Luiz Felipe de Carvalho Castro et al. Centro Histórico de São Luís Maranhão: Patrimônio Mundial. São Paulo: Audichoromo, 1998.

ARGAN, Giulio Carlo. História da Arte como História da Cidade. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

AUGÉ, Marc. Não-lugares. Introdução à uma antropologia da supermodernidade. São Paulo: Papirus, 1994.

BALANDIER, Georges. O poder em cena. Universidade de Brasília, 1980.

BESSA, Sérgio Altamiro; TEIXEIRA, Luiz Antônio Antunes; FILHO, Nelson Antônio Quadros Vieira. Marketing turístico urbano e intervenção patrimonial em tempos de globalização. Revista Turismo Visão e Ação, vol. 7, n. 3 p. 539 547. set. /dez. 2005 Disponível em http//www.univali.br/revistaturismo. Acesso em 26 de abril de2012.

BOULLÓN, R. C. Planejamento do espaço turístico. Tradução de Josely Vianna Baptista. Bauru, SP: EDUSC, 2002.

CAMMARATA, E. B. El turismo como práctica social y su papel en la apropiación y consolidación del território. In: LEMOS, A. I. G. de; ARROYO, M. (et al.) América Latina: cidade, campo e turismo. San Pablo: Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales, 2006. p. 351-366.

CARNEIRO, Henrique Figueiredo. Banalização do patrimônio cultural e as consequências perversas para a vida na cidade. IN: MARTINS, Clerton (Org.). Patrimônio Cultural: da memória ao sentido do lugar. São Paulo: Roca, 2006. p. 17-29.

CASTRIOTA, Leonardo Barci. Patrimônio Cultural: conceitos, políticas, instrumentos. São Paulo; Annablume; Belo Horizonte: IEDS, 2009.

CASTROGIOVANNI, Antônio Carlos. Turismo e ordenação no espaço urbano. In: CASTROGIOVANNI, Antônio Carlos (Org.). Turismo Urbano. São Paulo: Contexto, 2001.

CERTEAU, Michel de. A Invenção do Cotidiano, Artes de Fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.

CHOAY, Françoise. A alegoria do Patrimônio. São Paulo: UNESP, 2001.

CIFELLI, Gabrielle. A refuncionalização turística do patrimônio cultural: os novos usos do território apropriado pelo turismo em Ouro Preto-MG. In: PAES, Maria Tereza Duarte; OLIVEIRA, Melissa Ramos da Silva (Orgs.). Geografia, turismo e patrimônio cultural. São Paulo: Annablume, 2010. p. 113-138.

CORIOLANO, Luzia Neide. Espaço, Poder e Exclusão: Contexto Econômico-social do patrimônio Cultural do Lugar Turistificado. In: MARTINS, Clerton (Org.). Patrimônio Cultural: da memória ao sentido do lugar. São Paulo: Roca, 2006. p. 31-39.

DENCKER, Ada de Freitas Maneti. Métodos e técnicas de pesquisa em turismo. São Paulo: Futura, 1998.

FREIRE, Cristina. Além dos Mapas. São Paulo: Annablume, 1997.

GUEDES, Kláutenys Dellene Barros. Políticas de Preservação do Centro Histórico de São Luís. 2001. 150 f. Dissertação (Mestrado em História)Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2001

HERNANDEZ, M.G. Entidades de Planificación y Gestión Turística a Escala Local. El Caso de lãs Ciudades Patrimonio de la Humanidad de España. In: Cuadernos de Turismo, Múrcia, n.20, p. 79-102, 2007.

LEITE, Rogério Proença. Contra-usos da cidade: lugares e espaços públicos na experiência urbana contemporânea. São Paulo: Ed. Unicamp, 2004.

LYNCH, Kevin. A imagem da cidade. São Paulo: Martins Fontes, 1988.

MARANHÃO. Decreto n° 2.353 de 29 de dezembro de 1992. Divisão do Centro Histórico da cidade de São Luís em Zonas de Preservação Histórica. Diário Oficial, São Luís, 29 dez. 1992.

MARTINS, Clerton. Patrimônio cultural e identidade: significado e sentido do lugar turístico. In: MARTINS, Clerton. Patrimônio cultural: da memória ao sentido de lugar. Roca: São Paulo, 2006, p. 39- 50.

MENESES, José Newton Coelho. História e Turismo Cultural. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

PEREIRA, Lorraine Thomaz. MURTA, Rachel Sant’Anna. Antropologia urbana e turismo: um exercício de interpretação. In: E-civitas. Revista Científica do Departamento de Ciências Jurídicas, Políticas e Gerenciais do UNI-BH. Belo Horizonte, vol. I, n. 1, 2008. ISSN: 1984-2716. Disponível em: http://www.unibh.br/revistas/ecivitas. Acesso em: 29 de julho de2010.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. Memória, História e Cidade: lugares no tempo, momentos no espaço. In: UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA. Revista do NEHAC– Núcleo de Estudo em História Social da Arte e da Cultura, n. 4, vol. 4, 2002. p. 23-35 p.

RELPH, Edward. Place and Placelessness. London: Pion, 1980.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 2. ed. São Paulo: Hucitec, 1996.

SÃO LUÍS. Decreto de lei nº 29.874. Altera o decreto nº 25.441 de 15 de agosto de 2003, que dispões sobre a instalação do Núcleo Gestor do Centro Histórico de São Luís, e dá outras providências. Diário Oficial do Município, São Luís, 13 de março de 2007.

SILVA, Geórgia Patrícia da. Valorização e consumo da cultura: o caso da “preservação” do bairro Praia Grande MA. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE TURISMO, 11, 2009, Curitiba. Anais... Curitiba: OBSTUR/UFPR, Universidade Positivo, 2009.

SILVA, R de A. Proposta do Governo do Estado do Maranhão para inclusão do Centro Histórico de São Luís na Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO. São Luís: 1997.

SIVIEIRO, Ana Paula. Os elementos do espaço turístico urbano no processo de planejamento: reflexões teóricas e articulações. Rev. RA’EGA, Curitiba; Editora UFPR. n. 11, 2006. p. 51-59.

SMITH, Neil. La gentrification généralisée: d’úne anomalie locale à la ‘régénération’ urbaine comme stratégie urbaine globale. In: BIDOU-ZACHARIASEN, C. (dir.), Retours en Ville.Paris: Descartes & Cie, 2003, pp. 45-72.

TURNER, Victor. The Forest of Symbols: Aspects of Ndembu Ritual. Ithaca, Cornell University Press, 1964.

VARGAS, Heliana Comin; CASTILHO, Ana Luisa Howard de. Intervenções em Centros Urbanos: Objetivos, estratégias e resultados. (Orgs.). Editora Manole: São Paulo, 2006.

VINUESA, Miguel Ángel Troitiño. Turismo e desenvolvimento nas cidades históricas Ibero-Americanas: desafios e oportunidades. In: PORTUGUEZ, Anderson Pereira (Org.). Turismo Memória e Patrimônio Cultural. São Paulo: Roca, 2004.

ZAOUAL, Hassan. Nova economia das iniciativas locais: uma introdução ao pensamento pós-global. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

ZUKIN, Sharon. Loft living. New Brunswick: Rutgers University Press, 1989.