Diagnóstico do uso da inteligência competitiva empreendedora em pequenas empresas da indústria de confecções da cidade de Vila Velha – ES Outros Idiomas

ID:
8708
Resumo:
As organizações cujas estruturas, processos e tecnologias não estão alinhados com os negócios terão dificuldades em sobreviver. A fim de se manterem, estrategistas de gestão têm se apoiado em práticas como a Inteligência Competitiva (IC) – que tem como base a informação e a velocidade de seu uso para melhor alinhar o negócio às estratégias, facilitando o processo de tomada de decisão. Posto isso, objetivou-se, com esta pesquisa, analisar a prática da inteligência competitiva de pequenas empresas do Município de Vila Velha/ES e a importância da aplicabilidade da Inteligência Competitiva Empreendedora – assumindo-se que a IC contribui para o alinhamento das informações ambientais às estratégias das organizações. Para a coleta de dados, utilizou-se o levantamento (survey), em que foi aplicado um questionário com perguntas fechadas a uma amostra não probabilística intencional, aplicado diretamente pelo próprio pesquisador, por e-mail e fax. Os resultados apontaram que, apesar de os administradores pesquisados demonstrarem interesse em estruturar suas informações com o objetivo de tomar decisões mais rápidas e assertivas, eles não desenvolvem um processo global de Inteligência Competitiva Empreendedora, visto não gerenciarem de modo sistemático as informações do mercado.
Citação ABNT:
PELISSARI, A. S.; GONZALEZ, I. V. D. P.; VANALLE, R. M.; SOARES, M. L. Diagnóstico do uso da inteligência competitiva empreendedora em pequenas empresas da indústria de confecções da cidade de Vila Velha – ES. Revista de Administração da UFSM, v. 5, n. 2, p. 183-203, 2012.
Citação APA:
Pelissari, A. S., Gonzalez, I. V. D. P., Vanalle, R. M., & Soares, M. L. (2012). Diagnóstico do uso da inteligência competitiva empreendedora em pequenas empresas da indústria de confecções da cidade de Vila Velha – ES. Revista de Administração da UFSM, 5(2), 183-203.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/8708/diagnostico-do-uso-da-inteligencia-competitiva-empreendedora-em-pequenas-empresas-da-industria-de-confeccoes-da-cidade-de-vila-velha-----es/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AAKER, D. A. Organizing a strategic information scanning system. California Management Review, v. 25, n. 2, 1983.

ABRAIC. Perguntas frequentes sobre inteligência competitiva. Disponível em Acesso em 14/06/2006.

ARAÚJO, N. M.; CÂNDIDO, G. A.; SILVA FILHO, J. F. Inteligência competitiva e processo de tomada de decisão: um estudo de caso no setor público. Anais do XI SIMPEP – Bauru, SP, Brasil, 08 a 10 de novembro de 2004.

BALESTRIN, A.. Inteligência competitiva nas organizações. In: II Workshop brasileiro de inteligência competitiva e gestão de conhecimento, 2001, Florianópolis. Anais do II Workshop brasileiro de inteligência competitiva e gestão de conhecimento, 2001.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BATTAGLIA, M. G. B. A Inteligência Competitiva modelando o Sistema de Informação de Clientes. Ci. Inf., Brasília, v. 29, n. 2, p. 200-214, mai./ago. 1999.

BEAL, R. Competing Effectively: Environmental Scanning, Competitive Strategy, and Organizational Performance in Small Manufacturing Firms. Journal of Small Business Management. V. 38, pg. 27, Jan, 2000.

BOWDITCH, J. L.; BUONO, A .F. A Primer on Organizational Behavior. 2. ed. New York, John Wiley & Sons, 1990.

BRASILIANO, A. C. R. Inteligência competitiva como alavanca da informação estratégica e a segurança empresarial. http://www. seguranca.com.br, acessado em 25 de outubro de 2003.

CARDOSO JR, W. F. A inteligência competitiva aplicada nas organizações do conhecimento como modelo de inteligência empresarial estratégica para implementação e gestão de novos negócios. Tese de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2003.

CHOO, C. W. The Knowing Organization: How organizations use information for construct meaning, create knowledge and make decisions. Nova Iorque: Oxford Press, 1998.

DAFT, R. L. Management. 4. ed. The Dryden Press, 1997.

FACHIN, O. Fundamentos da metodologia. São Paulo: Atlas, 1993.

FREITAS, P.; FREITAS, H.; GENSAS, G. A Inteligência Estratégica no apoio à Decisão de uma Empresa de TI. Revista REAd. Vol. 13 No. 2, Mai Jun de 2007.

FULD, Leonard M. Administrando a concorrência. Rio de Janeiro: Record, 1988.

GARBER, R. Inteligência competitiva de mercado. São Paulo: Madras, 2001.

GILAD, B. Business blindspots. Infonortics, 1994. Cap. 1. Disponível em: Acesso em: 10 abr. 2003.

GIL, Antonio Carlos. Pesquisa Social. São Paulo: Atlas, 1999.

GOMES, E., BRAGA, F.. Inteligência competitiva: como transformar informação em um negócio lucrativo. Rio de Janeiro: Campus, 2001.

GULINI, P. L. Ambiente organizacional, comportamento estratégico e desempenho empresarial: um estudo no setor de provedores de internet de Santa Catarina. Dissertação de Mestrado da Universidade do Vale do Itajaí. Biguaçú, 2005.

KAHANER, L. Competitive intelligence. New York: Simon & Schuster, 1996.

KÜNZEL, A. A. análise estratégica como orientação ao processo de inteligência competitiva (IC) num caso empresarial do segmento industrial alimentício do Vale do Taquari (VT/RS). Dissertação. Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA/EA/ UFRGS). Porto Alegre, julho de 2001.

LARA, C. R. D. de. Gestão do conhecimento – a importância de avaliar e identificar o capital intelectual nas organizações. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2001.

MARCONI, Marina de Anadrade., LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 4 ed. São Paulo: Atlas, 1999.

MORAIS, E. Inteligência competitiva: Estratégias para Pequenas Empresas. Brasília: GH Comunicação Gráfica Ltda., 1999.

MORESI, E. A. D. Inteligência organizacional: um referencial integrado. Ciência da Informação. Ci. Inf. vol. 30 no.2 Brasília May/Aug. 2001. Disponível em: http:// w w w. s c i e l o . b r /s c i e l o . p h p ? s c r i pt = s c i _ arttext&pid=S0100-19652001000200006. Acesso em: 19 dez. 2007.

NEVES, R. A Inteligência Competitiva aplicada nas Organizações do Conhecimento. 26 set. 2005. Disponível em: http://www. a d m i n i s t r a d o r e s . c o m . b r / a r t i g o s / a _ inteligencia_competitiva_aplicada_nas_ organizacoes_do_conhecimento/11366/. Acesso em: 18 fev. 2008.

NOGUEIRA, V. C. Gestão do Conhecimento: Um estudo exploratório sobre as conseqüências provocadas pela perda de competências individuais segundo a percepção dos funcionários de TI. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2003.

PELISSARI, A. S.. O Perfil de qualificação profissional dos empresários das pequenas empresas do ramo de confecções da Glória, Vila Velha – ES. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002.

PORTER, M. E. Estratégia competitiva: Técnicas para Análise de Indústrias e da Concorrência. Rio de Janeiro: Campus, 1986.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa Social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1999.

SANTOS, E. Monitoramento estratégico ambiental em empresas de distribuição – um estudo de caso. Universidade de São Paulo. Disponível em: http://www.ead. fea.usp.br/Semead/8semead/resultado/ trabalhosPDF/149.pdf. Acesso em: 19 dez. 2007.

SAPIRO, A. Inteligência empresarial informacional: a revolução informacional da ação competitiva. Revista de Administração de Empresas. Rio de Janeiro, v. 33, n. 3, 1993, p. 106-124.

SEBRAE-ES. Vestuário. Disponível em:www. sebraees.com.br. Acesso em 15 jan. 2008.

SILVA, H.P. Inteligência competitiva na internet: Proposta de um processo. Tese de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2000.

SOARES JR. E. et al. Inteligência: colaborando para competir. Anais do XI SIMPEP Bauru, SP, Brasil, 08 a 10 de novembro de 2004.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação São Paulo: Atlas, 1995.

TYSON, K. W. M. The complete guide to competitive intelligence. Chicado, Illinois: Kirk Tyson International, 1998.

VALENTIM, M. L. P MOLINA, L. G. Prospecção e monitoramento informacional no processo de inteligência competitiva. Disponível em: http://www.encontros-bibli.ufsc.br/bibesp/ esp_01/5_valentim.pdf. Acesso em 11 fev. 2008.

WESTERN, K. Ethical Spying. Business Ethics, set./out. 1995, p.22-23.