Influência das classes sociais no consumo de lazer entre idosos e jovens Outros Idiomas

ID:
8826
Periódico:
Resumo:
O consumo da emergente e crescente classe C mostra-se rico em aspectos específicos e peculiares, entretanto, existe diferença de comportamento de consumo entre a classe C e a classe B? Ou seja, a chamada nova classe média se difere da tradicional classe média? O presente artigo aponta para algumas diferenças, embora o comportamento com relação ao consumo de lazer em geral seja bastante similar entre estas classes. O estudo também evidenciou os perfis e hábitos dos consumidores idosos e jovens em relação a consumo de um modo geral. Os resultados apontam hábitos de lazer bastante similares entre as classes B e C, tanto no caso dos idosos como no caso dos jovens, entretanto, as diferenças mais marcantes são as que envolvem capital cultural.
Citação ABNT:
MATTOSO, C. L. Q.; LIMA, A. S.; NEVES, L. S. Influência das classes sociais no consumo de lazer entre idosos e jovens. Revista ADM.MADE, v. 15, n. 2, p. 49-62, 2011.
Citação APA:
Mattoso, C. L. Q., Lima, A. S., & Neves, L. S. (2011). Influência das classes sociais no consumo de lazer entre idosos e jovens. Revista ADM.MADE, 15(2), 49-62.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/8826/influencia-das-classes-sociais-no-consumo-de-lazer-entre-idosos-e-jovens/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ARAUJO, F. Percepções e significados do lazer do jovem de baixa renda: um estudo exploratório em uma comunidade da Zona Sul carioca. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 35., 2011. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2011.

ASSAYAG, E. A intenção de consumo de entretenimento e as gerações brasileiras. Dissertação de Mestrado (Administração). Instituto de Administração e Gerência (IAG). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Rio de Janeiro, 2003.

BARROS, C. Consumo, hierarquia e mediação: um estudo antropológico no universo das empregadas domésticas. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓSGRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 30., 2006. Anais... Brasília: ANPAD, 2006.

BARROS, C.; ROCHA, E. Lógica de consumo em um grupo das camadas populares: uma visão antropológica de significados culturais. In: ENANPAD, 31., 2007. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2007.

BAUDRILLARD, J. O sistema dos objetos. São Paulo: Perspectiva, 1973.

BORINI, M. L. O. “A saída do fundo do poço”: representações sociais acerca da participação em atividades de lazer em grupos de terceira idade. 2002. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, 2002.

BOURDIEU, P. La distinction. Paris: Minuit, 1979.

BRENNER, A. K.; DAYRELL, J.; CARRANO. Juventude brasileira: cultura do lazer e do tempo livre. In: BRASIL. Ministério da Saúde. Fundação Oswaldo Cruz. Um olhar sobre o jovem no Brasil. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2008.

CHAUVEL, M. A.; MATTOS, M. Consumidores de baixa renda: uma revisão dos achados de estudos feitos no Brasil. Cadernos EBAPE, BR, v. 6, n. 2, junho de 2008.

DAVIM, R. M. B. et al. O lazer diário como ator de qualidade de vida: o que pensa um grupo da terceira idade. Revista Ciência Cuidado e Saúde, v. 2, n. 1, 2003. Disponível em http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/CienCuidSaude/article/viewFile/5563/3535. Acesso em 08.04.2009

DOUGLAS, M.; ISHERWOOD, B. The world of goods: towards an anthropology of consumption. Routledge: London, 1996.

DUMAZEDIER, J. Lazer e cultura popular. São Paulo: Perspectiva. 1973.

EDGELL, S. Class. London: Routledge, 1993.

GREVE, L. M. Comparação entre o lazer dos consumidores de mais idade antes e depois da aposentadoria. 1996. Dissertação (Mestrado em Administração) Instituto de Administração e Gerência (IAG). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Rio de Janeiro, 1996.

LIMA, A. S. Um estudo comparativo do consumo de serviços de lazer entre idosos de classe média alta e média baixa. 2009. Monografia (Graduação em Administração) Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Rio de Janeiro, 2009.

MARX, K. O capital: crítica da economia política. São Paulo: Nova Cultural, 1985.

MATHUR, A.; SHERMAN, E.; SCHIFFMAN, L. Opportunities for marketing travel services to new-age elderly. Journal of Services Marketing, v. 12, n. 6, p. 265-278, 1998.

MATTOSO, C. Me empresta o seu nome: um estudo sobre os consumidores pobres e seus problemas financeiros. Rio de Janeiro: Mauad, 2005.

McCRACKEN, G. Culture and consumption. Bloomington, IN: Indiana University Press, 1988.

NÉRI, M. A nova classe média: o lado brilhante dos pobres. Rio de Janeiro: FGV, 2011.

NEUGARTEN, B. L. Adult personality: toward a psychology of the life cycle. In: NEUGARTEN, B. L. (Ed.). Middle age and aging: a reader in social psychology. Chicago, IL: University of Chicago Press, 1968, p. 137-147.

NEVES, L. Um estudo comparativo dos serviços de lazer entre jovens da classe B e da classe C. Monografia, Pontifícia Universidade Católica. Rio de Janeiro, 2011.

PARKER, S. R. et al. Sociologia da indústria. São Paulo: Atlas, 1978.

PEREIRA. L. A.; PEREIRA, A.V.S.; MORELLI, G.A.S. A importância do lazer da terceira idade: um estudo de caso em Ribeirão Preto. Efdeportes.com Revista Digital, año 11, n.98, julio de 2006. Disponível em http://www.efdeportes.com/efd98/tidade.htm. Acesso em 16/8/2011.

SIMMEL, G. Fashion. American Journal of Sociology, v. 62, n. 6, p. 541-558, 1957.

SLATER, D. Cultura, consumo e modernidade. São Paulo: Nobel, 2002.

SOLOMON, M. R. Comportamento do consumidor: comprando, possuindo e sendo. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2002.

VEBLEN, T. The theory of the leisure class. New York: Dover, 1994.

WARNER, W. L Social class in America: an evaluation of status. New York: Harper and Row, 1960.

WEBER, M. Classe, status, partido. In: VELHO, O.; PALMEIRA, M.; BERTELLI, A. Estrutura de classes e estratificação social. Rio de Janeiro: J. Zahar, 1976, p. 61-83.