Gastronomia, sustentabilidade e turismo na Praia de Caçandoca, Ubatuba (São Paulo-Brasil) Outros Idiomas

ID:
9018
Periódico:
Resumo:
A praia de Caçandoca, em Ubatuba, possui uma comunidade de pesca artesanal que é também remanescente de um quilombo. Desde a abertura de estradas acessando praias da região do litoral norte paulista, a partir dos anos de 1970, a comunidade sofreu inúmeras pressões da especulação imobiliária para seu despejo e mudança, pela beleza do local e seu possível aproveitamento turístico. Mas ela conseguiu o reconhecimento da propriedade territorial como terra de quilombo, e hoje busca manter sua identidade e sua cultura material. Uma parte importante dessa cultura é sua culinária de pescados, levantada pelo A. em entrevistas abertas com antigos moradores da Caçandoca. E hoje, projetos comunitários e de governo oferecem possibilidades alternativas de aproveitamento dessa cozinha tradicional em uma atividade de turismo sustentável.
Citação ABNT:
MARANHÃO, R. F. A.; BUENO, M. S. Gastronomia, sustentabilidade e turismo na Praia de Caçandoca, Ubatuba (São Paulo-Brasil). Turismo em Análise, v. 23, n. 3, p. 623-642, 2012.
Citação APA:
Maranhão, R. F. A., & Bueno, M. S. (2012). Gastronomia, sustentabilidade e turismo na Praia de Caçandoca, Ubatuba (São Paulo-Brasil). Turismo em Análise, 23(3), 623-642.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/9018/gastronomia--sustentabilidade-e-turismo-na-praia-de-cacandoca--ubatuba--sao-paulo-brasil-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ADAMS, C. As populações caiçaras e o mito do bom selvagem: a necessidade de uma nova abordagem interdisciplinar. Revista de Antropologia, vol. 43, n. 1. 2000.

BECK, A. Lavradores e pescadores: uma contribuição à discussão do conceito de pescador artesanal. In: ENCONTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E O MAR, 3, 1989. Coletânea de Trabalhos Apresentados, São Paulo: PPCAUB/IOUSP/F.FORD/UICN, 1989, p. 289-94.

CANDIDO, Antonio. Os parceiros do rio Bonito, São Paulo: Duas Cidades, 1971.

CARRIL, L. Terras de negros, herança de quilombos, São Paulo, Scipione, 1997.

CORREIA, W.; COSTA, M. A. B.; BALBINO, W. Programa transdisciplinar para o desenvolvimento sustentável da comunidade quilombola de Monte Alegre. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo. v. 1, n. 2, p. 4-53, 2007.

DIEGUES, A. C. A sócio-antropologia das comunidades de pescadores marítimos no Brasil: uma síntese histórica, São Paulo: Centro de Culturas Marítimas – NUPAUB – Universidade de São Paulo, 1998.

DIEGUES, A. C. Pescadores, camponeses e trabalhadores do mar. São Paulo: Ática, 1983.

FRANÇA, A. A Ilha de São Sebastião, estudo de geografia humana, São Paulo: FFLCHUSP/Depto. de Geografia, 1951.

ITESP Relatório técnico-científico sobre a comunidade do Quilombo da Caçandoca, município de Ubatuba / São Paulo, 2006. Disponível em: Acesso em 29 set.2011.

LUDERER, C. A. F. A projeção da cozinha caiçara na mídia impressa. In: XIII CONFERÊNCIA BRASILEIRA DOS ESTUDOS DA FOLKCOMUNICAÇÃO, São Paulo, PUC-SP, 2010.

MALDONADO, S. C. Pescadores do mar. São Paulo: Ática, 1986.

MUSSOLINI, G. Aspectos da cultura e da vida social no litoral brasileiro, Revista de Antropologia, 1953, vol. 1, n. 2, p. 81-97.

OLIVEIRA, C. Caçandoca, elo histórico de nossas raízes. Jornal A Semana. Ubatuba, 26 maio, 2001. Disponível em Acesso em 27 set.2010.

PIEVE, S. M. N.; KUBO, R. R.; COELHO-DE-SOUZA , G. Pescadores da Lagoa Mirim: etnoecologia e resiliência, Brasília: MDA, 2009.

PROJETO SALVE CAÇANDOQUINHA. Disponível em: Acesso em 27 set.2011.

QUEIROZ, M. I. P. O campesinato brasileiro, Petrópolis: Vozes e São Paulo: Edusp, 1973.

SAMPAIO, R. Quilombolas. Decreto presidencial devolve terras à comunidade de Caçandoca. Carta Maior. Disponível em: Acesso em 11 ago.2011.

SETTI, K. Ubatuba nos cantos das praias, São Paulo: Ática, 1985.

SGANZERLA, E. Pescadores artesanais do Espírito Santo, Vitória: Esplendor, 2008.

VIEIRA, B. Caçandoca: Um 'refúgio' especial. Ubatubense. Disponível em Acesso em 11 ago.2011.