Produção científica de custos: análise das publicações em periódicos nacionais de contabilidade sob a perspectiva das redes sociais e da bibliometria Outros Idiomas

ID:
9142
Resumo:
O objetivo do estudo é identificar as características da produção científica de custos, publicada em periódicos nacionais de contabilidade listados no Qualis/CAPES, sob a perspectiva das redes sociais e da bibliometria. Pesquisa descritiva com abordagem quantitativa foi realizada por meio de estudo bibliométrico e formação de redes. A pesquisa bibliométrica foi realizada com base na análise de conteúdo de 80 artigos sobre custos publicados em 9 periódicos de contabilidade desde sua primeira edição até julho de 2011. Os resultados da pesquisa mostram que as temáticas em custos abordam: métodos de custeio, com 23 artigos; custos para planejamento e controle, com 20 artigos; aplicações em custos, com 19 artigos; abordagem contemporânea, com 15 artigos; e, a temática de ensino e pesquisa, com 5 artigos. Com relação aos métodos de pesquisa, o estudo de caso foi predominante, utilizado em 29 artigos; seguido de revisão bibliográfica, em 21 artigos;posteriormente, com número reduzido de utilização, consta a survey, em 10 artigos. Observou-se ainda que as redes sociais estão em fase embrionária, prevalecendo as pequenas redes, sem consideração aos centros de distribuição de informações nas pesquisas publicadas. Conclui-se que os resultados evidenciam aspectos interessantes da produção científica na área de custos, que podem ser ampliados em futuras investigações sobre essa temática.
Citação ABNT:
MACHADO, D. G.; SILVA, T. P.; BEUREN, I. M. Produção científica de custos: análise das publicações em periódicos nacionais de contabilidade sob a perspectiva das redes sociais e da bibliometria. Contabilidade, Gestão e Governança, v. 15, n. 3, p. 3-16, 2012.
Citação APA:
Machado, D. G., Silva, T. P., & Beuren, I. M. (2012). Produção científica de custos: análise das publicações em periódicos nacionais de contabilidade sob a perspectiva das redes sociais e da bibliometria. Contabilidade, Gestão e Governança, 15(3), 3-16.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/9142/producao-cientifica-de-custos--analise-das-publicacoes-em-periodicos-nacionais-de-contabilidade-sob-a-perspectiva-das-redes-sociais-e-da-bibliometria/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Andrade, J. A. B.& Muÿlder, C. F. (2010, set./ dez.). A relevância dos temas inovação e qualidade na pesquisa contábil: um estudo bibliométrico em eventos científicos no Brasil. ABCustos Associação Brasileira de Custos, 3,

Bardin, L. (1977). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Beuren; I. M. (Coord.). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade. 3 ed. São Paulo: Atlas.

Bulgacov, S., & Verdu, F. C. (2001). Redes de pesquisadores da área de administração: um estudo exploratório. Revista de Administração Contemporânea. Ed. Esp., 163-182.

Cardoso, R. L., Pereira, C. A., & Guerreiro, R. (2007, Jul./Set). Perfil das pesquisas em contabilidade de custos apresentadas no ENANPAD. Revista de Administração Contemporânea, 11(3), c177-198.

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). (2009a). Periódicos cadastrados. Recuperado em 7 outubro, 2009, de http://www.periodicos.capes.gov.br/portugues/index.jsp..

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). (2009b). Webqualis. Recuperado em 7 outubro, 2009, de http://qualis.capes.gov.br/webqualis/ConsultaPeriodicos.faces.t.

Creswell, J. W. (1994). Research design: qualitative & quantitative approaches. Thousand Oaks: Sage.

E., & Costa, J. C. D.. (2005). A contabilidade, a pesquisa de custos e o contexto brasileiro: uma abordagem sobre a realização de pesquisas de custos e o desenvolvimento político e econômico dos anos 70 ao início do século XXI. Anais do Congresso Internacional de Custos, Florianópolis,

Emirbayer, M. & Goodwin, J. (1994, May). Network analysis, culture and the problem of agency. American Journal of Sociology, 99(6), 1411-1454.

Espejo, M. M. S. B., Cruz, A. P. C., Lourenço, R. L., Antonovz, T.,& Almeida, L. B. (2009, jul./set.). Estado da arte da pesquisa contábil: um estudo bibliométrico de periódicos nacional e internacionalmente veiculados entre 2003 e 2007. RIC Revista de Informação Contábil, 3(3), 94-116.Fazan,

Espejo, M. M. S. B., Cruz, A. P. C., Walter, S. A., & Gassner, F. P. (2009) Campo de pesquisa em contabilidade: uma análise de redes sob a perspectiva institucional. Anais do Congresso IAAER-ANPCONT, São Paulo, SP, Brasil, 3.

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.

Hanneman, R. A., & Riddle, M. (2009). Introduction to social network methods: Table of contents. Recuperado em 8 setembro., de http://faculty. ucr.edu/~hanneman/.

Hesford, J. W.; Sam LEE, S.H.; Van Der Stede, W. A.; Young, S. M. (2007). Management accounting: a bibliographic study. In: C. S. Chapman, A. G. Hopwood, & M. D. Shields, Handbook of management accounting research, 1. Oxford: Elsevier.

Hoque, Z. Methodological issues in accounting research: theories, methods ans issues. London: Spiramus.

Howieson, B. (2003). Accounting Practice in the new millenniun: is accounting education ready to meet the challenge?. The British Accounting Review, 35, 69-103.

Kobashi, N. Y.,&Santos, R. N. M. (2008, 1º. sem.). Arqueologia do trabalho imaterial: uma aplicação bibliométrica à análise de dissertações e teses. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, n. esp., 106-115.

Kossinets, G., & Watts, J. D. (2006). Empirical analysis of an evolving social network. Science, 311(6).

Machado, M. R., Nascimento, A. R., & Murcia, F. D. (2009). Análise crítica epistemológica da produção científica em contabilidade social e ambiental no Brasil. Anais Congresso

Marconi, M. A., & Lakatos, E. M. (2006). Fundamentos de metodologia científica. 6 ed. São Paulo: Atlas.

Martins, G. A., & Theóphilo, C. R. (2007). Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. São Paulo: Atlas.

Mendonça Neto, O. R., Riccio, E. L., & Sakata, M. C. G. (2009, jan./mar.). Dez anos de pesquisa contábil no Brasil: análise dos trabalhos apresentados nos ENANPADs de 1996 a 2005. Revista de Administração e Economia, 49(1), 62-73.

Nelson, R. (1984, out./dez.). O uso da análise de redes sociais no estudo das estruturas organizacionais. Revista de Administração de Empresas, 24(4), 150-157.

Oliveira, S. L. (2002). Tratado de metodologia científica. São Paulo: Pioneira Thonson Learning.

Prather-Kinsey, J. J., & Rueschhoff, N. G. (2004). An Analysis of International Accounting Research in U.S. – and Non U.S.Based academic Accounting journals. Journal of International Accounting Research, 3(1), 63-81.

ROSSONI, L. (2006). A dinâmica de relações no campo da pesquisa em organizações e estratégia no sertação (Mestrado em Administração) Curso de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

Rossoni, L., & Teixeira, R. M. (2006). Integrando empreendedorismo, redes de relações, recursos e legitimidade: o caso da Aliança Empreendedora. Anais do Encontro Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Salvador, BA, Brasil, 30.

Scapens, R. W. & Bromwich, M. (2001). Management accounting research: the first decade. Management Accounting Research, 12, 245–254.

SC, Brasil, 9. . Fields, T. D., Lys, T. Z., & Vincent, L. (2001, jan.). Empirical research on accounting choice. Journal of accounting and Economics, 31, 255-307. jan.

Silva, R. C. & Dellagnelo, E. L. (2004, dez.). Redes de organizações sociais: a inserção da lógica de mercado e a formação de gestores. Cadernos EBAPE,. 2(3), 1-11, Rio de Janeiro.

Tomaél, M. I., & Marteleto, R. M. (2006, 1º sem). Redes sociais: posições dos atores no fluxo da informação. Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., n. esp., Florianópolis.

Wasserman, S., & Faust, K. (1994). Social network analysis: methods and applications. New York: Cambridge Press.

Zimmerman, J. L. (2001). Conjectures regarding empirical managerial accounting research. Journal of Accounting and Economics, 32, 411-427.