Diálogo científico nos congressos ANPCONT: diversidade inovadora ou isomorfismo institucionalizado? Outros Idiomas

ID:
9144
Resumo:
Este trabalho tem por objetivo identificar as características do diálogo científico nos Congressos Anpcont, observando se os pesquisadores que tiveram trabalhos aprovados utilizaram como referencial os artigos do próprio Congresso e ainda, quais as características dos trabalhos mais influentes. A motivação e a justificativa para o trabalho residem na preocupação com a diversidade da pesquisa em Contabilidade, aspecto fundamental para sua evolução científica. Para executá-lo,  utilizou-se como referência principal Reiter e Williams (2002), Fuelbier e Sellhorn (2008) e Brown (1996). Foram analisados e classificados 229 artigos publicados nos anais do Congresso, nos anos de 2007 a 2010 com o propósito de: (i) construir o Índice de Citação Interna; (ii) elaborar rankings dos artigos, autores e  instituições mais influentes; (iii) analisar os artigos influentes quanto aos métodos, paradigmas e temas. Ficou constatado que nos congressos Anpcont a  diversidade em termos de métodos, paradigmas e temas foi fator determinante para o diálogo científico: as áreas temáticas que apresentaram maior  heterogeneidade naquelas classificações obtiveram maior quantidade de artigos citados e vice-versa. A principal contribuição do trabalho é oferecer à comunidade acadêmica de Contabilidade no Brasil a oportunidade de refletir acerca do rumo que vem sendo dado à pesquisa na área, considerando o quadro apresentado nos Congressos Anpcont.
Citação ABNT:
PAULA, M. M.; SILVA, A. J. S.; VIEIRA, J.; COUTINHO, A. Diálogo científico nos congressos ANPCONT: diversidade inovadora ou isomorfismo institucionalizado?. Contabilidade, Gestão e Governança, v. 15, n. 3, p. 35-51, 2012.
Citação APA:
Paula, M. M., Silva, A. J. S., Vieira, J., & Coutinho, A. (2012). Diálogo científico nos congressos ANPCONT: diversidade inovadora ou isomorfismo institucionalizado?. Contabilidade, Gestão e Governança, 15(3), 35-51.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/9144/dialogo-cientifico-nos-congressos-anpcont--diversidade-inovadora-ou-isomorfismo-institucionalizado-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
Atkinson, A. A., Balakrishnan, R., Booth, P., Cote, J. M., Groot, T., Malmi, T., Roberts, H., Uliana, E., & Wu, A. (1997). New directions in management accounting research. Journal of Management Accounting Research, 9, 79-108.

Brown, L. D. (1996). Influential Accounting Articles, Individuals, Ph.D. Granting institutions and faculties: A citation analysis. Accounting Organizations and Society, Londres, 21(7/8), 723-754.

Cardoso, R. L., Neto, O. R. De M., Riccio, E. L., & Sakata, M. C. G. Pesquisa científica em contabilidade entre 1990 e 2003. (2005). Revista de Administração de Empresas-FGV, 45(2), 34-46.

Cardoso, R. L., Pereira, C. A., & Guerreiro, R. (2007). Perfil das pesquisas em contabilidade de custos apresentadas no EnANPAD no período de 1998 a 2003. Revista de Administração Contemporânea, 11(3), 177-198.

Demski, J. S. (2007). Is accounting an academic discipline? Accounting Horizons, 21(2), 153-157.

Demski, J. S., & Zimmerman, J. L. (2000). On “research vs teaching”: A long-term perspective. Accounting Horizons, 14(3), 343-52.

Espejo, M. M. S. B., Cruz, A. P. C., Walter, S. A., & Gassner, F. P. (2009, junho). Campo de pesquisa em contabilidade: uma análise de redes sob a perspectiva institucional. Anais do Congresso da Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Contabilidade, São Paulo, SP, Brasil, 17.

Fellingham, J. C. (2007). Is accounting an academic discipline? Accounting Horizons, 21(2), 159-163.

Fuelbier, R. U., & Sellhorn, T. (2008). Approaches to Accounting Research Evidence from EAA Annual Congresses. Recuperado em 29 de outubro 2010, de http://ssrn.com/abstract=985119.

Gomes, R. B., Santiago, H. L. F., Lima, A. E. A., Gomes, M. C. S., Filho, J. F. R., & Pederneiras, M. M. M. (2007, maio). Um estudo sobre a produção acadêmica em contabilidade: uma abordagem nos congressos USP de Iniciação Cientí fica em Contabilidade. Anais do Congresso de Iniciação Científica da USP, São Paulo, SP, Brasil, 11.

Hopwood, A. G. (2007). Whither accounting research. The Accounting Review, 82(5), 1365-1374.

Kothari, S.P. (2001). Capital markets research in accounting. Journal of Accounting and Economics, 31, 105–231.

Leite Filho, G. A. (2006, julho). Padrões de produtividade de autores em periódicos e congressos na área de contabilidade no Brasil: um estudo bibliométrico. Anais do Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, São Paulo, SP, Brasil, 14.

Martins, G. A. (2002). Considerações sobre os doze anos do caderno de estudos. Revista de Contabilidade e Finanças – USP, 30, 81-88.

Martins, G. A., & Silva, R. B. C. (2005, outubro). Plataforma teórica trabalhos dos 3o e 4o congressos

Mendonça Neto, O. R., Riccio, E. L.; & Sakata, M. C. G. (2006, setembro). Paradigmas de Pesquisa em Contabilidade no Brasil: ENANPAD: 1981-2005. Anais do Encontro Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Brasília, DF, Brasil, 16.

Moriki, A. M. N., & Martins, G. A. (2003, outubro). Análise do referencial bibliográfico de teses e dissertações sobre contabilidade e controladoria. Anais do Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, São Paulo, SP, Brasil, 12.

Oler, D. K., Oler, M. J., & Skousen, C. J. (2009). Characterizing Accounting Research. Recuperado em 29 de outubro, 2009, de http://ssrn. com/abstract=1121956

Oliveira, M. C. Análise dos periódicos brasileiros de contabilidade. Revista Contabilidade e Finanças-USP, 29, 68-86

Ponte, V. M. R., Oliveira, M. C., Moura, H. J., & Barbosa, J. V. (2007, junho). Análise das metodologias e técnicas de pesquisas adotadas nos estudos brasileiros sobre balanced scorecard: um estudo dos artigos publicados no período de 1999 a 2006. Anais do Congresso da Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Contabilidade, Gramado, RS, Brasil, 17.

Reiter, S. A., & Williams, P. F. (2002). The structure and progressivity of accounting research: the crisis in the academy revisited. Accounting, Organizations, and Society, 27(6), 575-607.

Riccio, E. L. (2000). Um estudo sobre a pesquisa em custos no Brasil. Revista Brasileira de Contabilidade, 124, 68-75.

Santos, V., Klann, R. C., & Rausch, R. B. (2010, junho). Perfil das dissertações dos programas de pós-graduação em Ciências Contábeis da FEA/USP e da FURB. Anais do Congresso da Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Contabilidade, Natal, RN, Brasil, 17.

Silva, A. C. B., Oliveira, E. C., & Filho, J. F. R. (2005). Revista Contabilidade e Finanças USP: uma comparação entre os períodos 1989/2001 e 2001/20004. Revista de Contabilidade e Finanças –USP, 39, 20-32.

Stone, D. N. (2002). Researching the revolution: Prospects and possibilities for the Journal of Information Systems. Journal of Information Systems, 16(1), 1-6.

Theophilo, C. R. (2007, junho). Pesquisa científica em contabilidade: desenvolvimento de uma estrutura para subsidiar análises crítico-epistemológicas. Anais do Congresso da Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Contabilidade, Gramado, RS, Brasil, 17.

Theophilo, C. R., & Iudícibus, S. (2005, setembro). Uma análise crítico-epistemológica da produção científica em contabilidade no Brasil. Anais do Encontro Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Brasília, DF, Brasil, 29.

Tuttle, B., & Dillard, J. (2007). Beyond competition: Institutional isomorphism in U.S. accounting research. Accounting Horizons, 21(4), 387-409