Como empresas consolidam a presença em mercados estrangeiros? Considerações sobre o processo de internacionalização Outros Idiomas

ID:
9314
Resumo:
O presente artigo, de natureza teórica, pretende levantar considerações relativas à internacionalização de empresas, com ênfase nas questões subjacentes à manutenção e ao crescimento de suas operações, no mercado externo. No ambiente acadêmico, rapidamente foi percebido que o incremento do processo de globalização levou a novas perspectivas em termos da atuação das empresas em um contexto de elevada competição. Tal movimento impulsionou o crescente interesse no estudo do fenômeno da internacionalização e dos processos envolvidos na administração de empresas com atuação no mercado externo. Neste artigo, procedeu-se à apresentação de abordagens ao estudo da internacionalização, o que levou à conclusão de que os estudos ora referenciados – nos campos da teoria organizacional e marketing/negócios internacionais – não apresentam, plenamente, construções teóricas que permitam investigar a consolidação como etapa final no processo de internacionalização. Acredita-se ser oportuna a busca de variáveis e indicadores que levem à adequada caracterização e análise desse período. Entender como empresas mantiveram-se atuando no exterior, de forma lucrativa, pode gerar insighst úteis ao planejamento de ações para estímulo à internacionalização, além de proporcionar o necessário avanço do corpo de conhecimentos teóricos acerca do tema.
Citação ABNT:
SCHERER, F. L.Como empresas consolidam a presença em mercados estrangeiros? Considerações sobre o processo de internacionalização. Revista de Administração da UFSM, v. 5, n. 3, p. 569-588, 2012.
Citação APA:
Scherer, F. L.(2012). Como empresas consolidam a presença em mercados estrangeiros? Considerações sobre o processo de internacionalização. Revista de Administração da UFSM, 5(3), 569-588.
Link Permanente:
http://www.spell.org.br/documentos/ver/9314/como-empresas-consolidam-a-presenca-em-mercados-estrangeiros--consideracoes-sobre-o-processo-de-internacionalizacao/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Referências:
ANDERSEN, O. On the internationalization process of firms: a critical analysis. Journal of International Business Studies, p.209-231, second quarter 1993.

ARBIX, G. SALERNO, M.S.; DE NEGRI, J. A. Inovação, via internacionalização, faz bem para as exportações brasileiras. Texto para discussão n. 1023, Brasília: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA, junho de 2004.

AULAKH, P. S.; KOTABE, M. An Assessment of Theoretical and Methodological Development in International Marketing: 1980-1990. Journal of International Marketing, v.2, n.2, p.5-28, 1993.

BALBI, S.. Multinacionais brasileiras ainda são poucas. Folha Online – 23/08/2004. Disponível em: . Acessado em 30 de agosto de 2004.

BARTLETT, C. A.; GHOSHAL, S. Managing across borders. Cambridge: HBS Press, 1989.

BARTLETT, C. A.; GHOSHAL, S. Tap your subsidiaries for global reach. Harvard Business Review, v.4, n.3, p. 87-94, 1986.

BILKEY, W.J.; TESAR, G. The export behavior of smaller Wisconsin manufacturing firms. Journal of International Business Studies, v.9, p. 93-98, spring/summer 1977.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Evolução do Comércio Exterior Brasileiro e Mundial – 1950 a 2004. Disponível em Acesso em 18 de novembro de 2004.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Slides palestra proferida pelo Sr. Ministro Luiz Fernando Furlan. Abril de 2003. Disponível em . Acesso em 24 de agosto de 2004.

CAVUSGIL, S T. On the internationalization process of firms. European Research, v. 8, p.273-281, 1980.

CZINKOTA, M.R. Export development strategies: US promotion policies. New York: Praeger Publishers, 1982.

DOUGLAS, S. P.; CRAIG, C. S. Advances in international marketing. International Journal of Research in Marketing, n. 9, p. 291-318, 1992.

DOUGLAS, S. P.; CRAIG, C. S. Evolution of Global Marketing Strategy: scale, scope, and synergy. Columbia Journal of World Business, p.47-59, 1989.

DOZ, Y., BARTLETT, C.A., e PRAHALAD, C.K. Global competitive pressures vs. host country demands: managing tensions in multinational corporations. California Management Review, v. 23, n. 3, p.63-74, 1981.

DOZ, Y. L.; PRAHALAD, C.K. A process model of strategic redirection in large complex firms: the case of multinational corporations. In: PETTIGREW, A. (Ed.) The management of strategic change. Oxford: Basil, Blackwell, p. 63-83, 1987.

DOZ, Y. L.; PRAHALAD, C.K. Managing DMNCs: a search for a new paradigm. Strategic Management Journal, v.12, p.145-164, 1991.

DOZ, Y. L.; PRAHALAD, C.K.. Patterns of strategic control in multinational corporations. Journal of International Business Studies, p. 55-72, 1984.

DOZ, Y. L.; PRAHALAD, C.K. Quality of management: an emerging source of global competitive advantage? In: HOOD, N. e VAHLNE, J. E. (Eds.). Strategies in global competition. Londres: Croom-Helm, 1988, p. 345-369.

DOZ, Y. Managing manufacturing rationalization within multinational companies. Columbia Journal of World Business, v. 13, n. 3, p. 82-94, 1978.

DOZ, Y. Strategic management in multinational companies. Sloan Management Review, v. 21, n. 2, p.27-46, 1980.

DUNNING, J. H. The Ecletic Paradigm of International Production: a restatement and some possible extensions. Journal of International Business Studies, p.1-31, 1988.

DUNNING, J. H. The nature of transnational corporations and their activities. In: UNITED NATIONS. Transnational corporations and world development. London: International Thomson Business Press, 1996, p. 27-43.

GHOSHAL, S.; BARTLETT, C. A. The multinational corporation as an interorganizational network. Academy of Management Review, v. 15, n. 4, p. 603-625, 1990.

GHOSHAL, S. Global strategy: an organizing framework. Strategic Management Journal, n. 8, p. 425-440, 1987.

GHOSHAL, S.; NOHRIA, N. Internal differentiation within multinational corporations. Strategic Management Journal, v. 10, n. 4, p. 323-338, 1990.

HEDLUND, G.; ROLANDER, D. Action in heterarchies: new approaches to managing the MNC. In: BARTLETT, C., DOZ, Y. e HEDLUND, G. (Ed.s.), Managing the global firm. Londres: Routledge, 1990, p. 15-46.

HEDLUND, G. The hypermodern MNC: a heterarchy? Human Resource Management, p. 9-35, 1986.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Anual da Indústria da Construção. v. 12, Rio de Janeiro: IBGE, 2002, p.1-81.

IGLESIAS, R.M.; MOTTA VEIGA, P. Promoção de Exportações via internacionalização das firmas de capital brasileiro. In: PINHEIRO, A. C. MARKWALD, R. PEREIRA, L.V. O desafio das exportações. Rio de Janeiro: BNDES, 2002, p. 369-446.

JIANG, R. J.; BEZMISH, P. W. Timing and performance of post-entry foreign subsidiaries. Academy of Management Proceedings, 2004, p. D1, 6p.

JOHANSON, J.; VAHLNE, J. The internationalization process of the firm – a model of knowledge development and increasing foreign market commitments. Journal of International Business Studies, v. 8, p.23-32, 1977.

JOHANSON, J.; VAHLNE, J. The mechanism of internationalization. International Marketing Review, v. 7, n.4, p. 11-24, 1990.

JONES, G. Transnational corporations – a historical perspective. In: UNITED NATIONS. Transnational corporations and world development. London: International Thomson Business Press, p. 3-26, 1996.

LECRAW, D. J.; MORRISON, A. J. Transnational corporation and business strategy – the foundations of an emerging field. In: UNITED NATIONS. Transnational corporations and world development. London: International Thomson Business Press, 1996, p. 75-101.

MATA, J.; PORTUGAL, P. Patterns of Entry, postentry growth and survival. Small Business Economics, n. 22, p.283-298, 2004.

PRAHALAD, C. K.; DOZ, Y. Strategic management of diversified multinational companies. In: NEGANDHI, A. (Ed.). Functioning of the multinational corporation. Oxford: Pergamon Press, p. 77-116, 1980.

PRAHALAD, C. K. Strategic choices in diversified. MNC’s. Harvard Business Review, p. 67-78, 1976.

REDDY, A. C. e VYAS, N. The globalization paradox: a marketing perspective. International Journal of Management, v.21, n.2, p.166-173, 2004.

REID, S. D. The decision-maker and export entry and expansion. Journal of International Business Studies, v.12, p.101-112, 1981.

ROCHA, A. da; ARKADER, R. Internacionalização e escolhas estratégicas na indústria de autopeças. In: ROCHA, A. da (Org.). A internacionalização das empresas brasileiras: estudos de gestão internacional. Rio de Janeiro: Mauad, p.143-167, 2002.

ROCHA, A. da. Por que as empresas brasileiras não se internacionalizam? In: ROCHA, A. da (Org.). A multinacionalização das empresas brasileiras. Rio de Janeiro: Mauad, p.13-28, 2003.

SELIGER, B. The impact of globalization: chances and risks for Russia as a transformation country. Eastern European Economics, v. 42, n.1, p. 5-24, 2004.

STIGLITZ, J. A Globalização e seus Malefícios. São Paulo: Futura, 2002.